Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
28 pág.
Tema 1 Aula assíncrona 03 pvanet

Pré-visualização | Página 1 de 1

Professora Renata Cássia Campos
Departamento de Engenharia Agrícola
Universidade Federal de Viçosa 
ENG 370 – Secagem e 
armazenagem de grãos
UNIDADE 1 
Tópicos – Aula assíncrona 3
o Sistema de armazenagem 
▪ Sistema à granel 
Armazenagem a granel
UNIDADE ARMAZENADORA DE GRÃOS
Armazenagem a granel
OPERAÇÕES
▪ Recepção de produto sujo e/ou
úmido;
▪ Limpeza de produto sujo;
▪ Aeração em silo pulmão;
▪ Secagem;
▪ Seca-aeração;
▪ Aeração de produto armazenado
▪ Resfriamento (refrigeração)
▪ Expedição de produto limpo e seco
UNIDADE ARMAZENADORA DE GRÃOS
Armazenagem a granel
ELEMENTOS
Estruturas
▪ Moegas;
▪ Silo-pulmão;
▪ Silo seca-
aeração;
▪ Silo 
armazenador;
▪ Graneleiros;
▪ Silos
Maquinários
▪ Máquinas de pré-
limpeza;
▪ Secadores;
▪ Máquinas de limpeza
Transportadores
▪ Correias
transportadoras
▪ Elevadores de 
caçamba
▪ Transportadores
helicoidais;
▪ Transportadores de 
corrente (Redlers)
▪ …
UNIDADE ARMAZENADORA DE GRÃOS
Armazenagem a granel
UNIDADE ARMAZENADORA DE GRÃOS
Armazenagem a granel - Layout
Armazenagem a granel
Setores e elementos que compõe o 
sistema
UNIDADE ARMAZENADORA DE GRÃOS
Armazenagem a granel
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor de recepção
DEFINIÇÃO
Moegas são estruturas empregadas para recepção de 
produto a granel
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor de recepção: moega
PROJETO
A capacidade estática e o número de moegas são definidos
em função:
▪ Tipos de produtos que serão recebidos e quando;
▪ Horário de funcionamento do setor de recepção;
▪ Expectativa máxima de caminhões na fila; e 
▪ Tempo de retenção, o que será definido de acordo com 
o fluxo horário do setor de secagem. 
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor de recepção: moega
Recepção de produtos
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor de recepção: moega
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor de recepção: moega
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor de recepção: moega
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor de recepção: moega
Recepção da soja no
terminal de Colinas (TO)
Recepção da soja no
terminal de Colinas (TO)
Recepção da soja no
terminal de Colinas (TO)
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor de recepção: Silo-pulmão
DEFINIÇÃO
Silo-pulmão tem por
objetivo a armazenagem
temporária de produto
único, quando o fluxo
horário de setor de
secagem não está sendo
suficiente para esvaziar
as moegas em tempo
hábil
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor de recepção: Silo-pulmão
PROJETO
Capacidade estática do setor de silos-pulmão é calculada em
função:
▪ Número de tipos de produtos que serão recebidos ao
mesmo tempo;
▪ Capacidades horárias de recepção e de secagem; e
▪ Tempo de retenção que não deve ultrapasar 12 horas.
*O sistema de insuflação deve ter a capacidade de
aplicação de 300 a 600L de ar ambiente/minuto/tonelada de
produto
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor de recepção: Silo-pulmão
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor: Armazenagem - Graneleiros
DEFINIÇÃO
Armazenagem de grãos a granel pode ser realizada em graneleiros,
silos metálicos, silos de alvenaria e, ou silos em concreto
Fundo plano
Fundo em “V”
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor: Armazenagem - Silos
DEFINIÇÃO
Armazenagem de grãos a granel pode ser realizada em graneleiros,
silos metálicos, silos de alvenaria e, ou silos em concreto
Silos metálicos
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor: Armazenagem - Silos
SILOS EM CONCRETO
Normalmente caracterizam por grandes alturas (30 a 40 metros), o
equivalente a um edifício de 12 andares. Este tipo de estrutura
normalmente é encontrado em portos ou unidades de moagem de trigo
ou de processamento de soja
Aprosojoa/MT
ARMAZENAGEM A GRANEL
Setor: Expedição
Consiste em um deposito elevado abaixo do
qual é estacionado para carregamento de
caminhões ou vagões ferroviários. Essa
estrutura pode ser construída em concreto
ou metal, ou ainda podem-se empregar silos
metálicos.
Expedição rodoviária
construída em conceto
Expedição ferroviária
com silos metálicos
Bons 
estudos!
Professora Renata Cássia Campos
renata@ufv.br