Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Tema 1 Aula assíncrona 01 pvanet

Pré-visualização | Página 1 de 1

Professora Renata Cássia Campos
Departamento de Engenharia Agrícola
Universidade Federal de Viçosa 
ENG 370 – Secagem e 
armazenagem de grãos
UNIDADE 1 
Tópicos – Aula assíncrona 1 
o Panorama geral e capacidade estática 
o Rede armazenadora brasileira de grãos 
o Finalidades da rede armazenadora
ARMAZENAMENTO DE 
GRÃOS NO BRASIL: 
Panorama geral
UNIDADES ARMAZENADORAS
Tipo de estrutura projetada, edificada 
e gerenciada com o intuito de:
• Receber
• Limpar
• Secar
• Armazenar; e 
• Expedir
QUALIDADE▪ PROPRIEDADES 
NUTRICIONAIS
▪ SEGURANÇA
▪ PREÇO
Disponibilização de grãos
ao longo do tempo em
lugar estrategicamente
escolhido
ARMAZENAMENTO DE GRÃOS 
• Produção no campo;
• Pico de qualidade a ser 
ofertado.
UNIDADES ARMAZENADORAS
• Manutenção da qualidade;
• Capacidade estática;
• Logística de sistemas 
CAPACIDADE ESTÁTICA BRASILEIRA 
226 milhões de toneladas
162 milhões de toneladas
Déficit de 64 milhÕes de toneladas
CAPACIDADE ESTÁTICA BRASILEIRA 
226 milhões de toneladas
162 milhões de toneladas
Déficit de 64 milhões de toneladas
2018/2019
• Produção: 225 mi t;
• CE: 167 mi t;
• Deficit: 63 mi t.
“os números demonstram que o Brasil 
possui disponibilidade para armazenar 72% 
da sua produção de grãos, enquanto nos EUA, 
por exemplo, essa disponibilidade se aproxima a 
120%, valor considerado ideal para a FAO/ONU e 
referencial teórico utilizado na literatura 
majoritária.”
Newton Araújo Silva Júnior, CONAB
Abril, 2019
➢ Recomendação FAO:
20% maior que a 
produção
CAPACIDADE ESTÁTICA 
BRASILEIRA (2018 - CONAB)
TerminalIntermediárial
ColetoraFazenda
Tipos de unidades armazenadoras 
classificação de acordo com a finalidade
Fazenda
Unidade armazenadora localizada 
em propriedade rural, com 
capacidade estática e estrutura 
dimensionada para atender ao 
próprio produtor
Coletora
Unidade armazenadora localizada na zona rural (inclusive nas 
propriedades rurais) ou urbana, com características operacionais 
próprias, dotada de equipamentos para processamento de 
limpeza, secagem e armazenagem com capacidade operacional 
compatível com a demanda local. Em geral, são unidades 
armazenadoras que recebem produtos diretamente das lavouras 
para prestação de serviços para vários produtores. Entretanto, nas 
unidades armazenadoras que recebem produtos in natura limpos 
e secos, fibras ou industrializados, os sistemas de limpeza e 
secagem não são obrigatórios.
Intermediárial
Unidade armazenadora localizada em 
ponto estratégico de modo a facilitar a 
recepção e o escoamento dos produtos 
provenientes das unidades 
armazenadoras coletoras. Permite a 
concentração de grandes estoques em 
locais destinados a facilitar o processo de 
comercialização, industrialização ou 
exportação. 
Terminal
Unidade armazenadora localizada junto 
aos grandes centros consumidores ou nos 
portos, dotada de condições para a rápida 
recepção e o rápido escoamento do 
produto, caracterizada como unidade 
armazenadora de alta rotatividade.
SITUAÇÃO DA ARMAZENAGEM 
BRASILEIRA
Armazenagem Brasil USA Argentina
Fazenda 17-18 60 – 70 50
Coletora 75 20 – 30 20
Intermediária 2 10 20
Terminal 5 10 10
Bons 
estudos!
Professora Renata Cássia Campos
renata@ufv.br