A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Carboidratos

Pré-visualização | Página 1 de 1

CARBOIDRATOS | Ana Flávia Medeiros
CARBOIDRATOS
 
 Biomolécula mais abundante na Terra 
 Conhecidos como sacarídeos, glicídios e 
sufixo ose 
 Função: 
1. Energética (glicogênio= estoque, no 
fígado e músculos); 
2. Fonte de armazenamento de 
energia (amido); 
3. Estrutura de DNA e RNA (pentose na 
estrutura deles é um carboidrato); 
4. Faz parte da parede celular de 
bactérias; presente em vegetais e 
tecidos conectivos de animais; 
5. Comunicação e interação celular 
(associação à lipídeos e proteínas, 
algumas proteínas reconhecem 
carboidratos) 
 Os vegetais constituem a fonte de 
carboidratos principais dos humanos, 
produzindo amido, sacarose, celulose. 
 Estrutura dos carboidratos: átomos de C,H e 
O se combinam para formar. Fórmula geral: 
(CH2O)n 
 
 2 tipos de carboidratos: 
 Poli-hidroxialdeídos= constituídos por 
aldeídos e múltiplas hidroxilas 
 Poli-hidroxicetonas: cetona e 
hidroxilas (cada C se associa a OH) 
 
 Monossacarídeos: carboidratos mais simples; 
 Trioses, hexoses (mais comum glicose e 
frutose, 6 átomos de C), Pentoses 
(componente do DNA e RNA) 
 Monossacarídeos comuns: Cetoses (formados 
por cetona) ou Aldoses (formados por 
aldeído) 
 A maioria dos monossacarídeos tem 1 ou 
mais átomos de Carbono assimétrico 
(quirais)- podendo ser isômeros 
 Isômeros: mesma forma molecular porém 
diferentes estruturas. Podem ser 
classificados em: 
 Constitucionais= disposição dos átomos e 
ordem de ligação diferentes 
 Estereoisômeros= conectados na mesma 
ordem porém com arranjo espacial diferente. 
Podem ser: 
o Enatiômeros- imagem espelhada/especulares; 
 
o Diasteroisômeros- não são especulares, muda 
a disposição do átomo; 2 tipos: epímeros 
(diferente em 1 átomo de C) ou Anômeros 
(estrutura cíclica/ fechada, ex: glicose) 
 
 
CARBOIDRATOS | Ana Flávia Medeiros
 
 Ciclização dos monossacarídeos: 
 Aldeído + álcool= hemiacetal 
 Cetona + álcool= hemicetal 
 A hidroxila do álcool permite a interação 
com aldeído ou cetona formando uma cadeia 
cíclica, ao se ligar a OH pode ficar disposta 
para cima (α-glicose) ou para baixo (β-
glicose). 
 
 Glicose: formada naturalmente no alimento 
ou no corpo por meio da digestão de 
carboidratos, pode ser produzida pela 
glicogênese no fígado a partir de 
aminoácidos, glicerol e lactato. Destino após 
a absorção: fonte de energia- glicogênio ou 
gordura. 
 Frutose: açúcar dos frutos, encontrado em 
grandes quantidades nos frutos e mel, fonte 
de energia (mas em geral se direciona 
rapidamente do sist. Digestório para o 
sangue) convertida em gordura ou glicose no 
fígado 
 Galactose: não existe livremente na natureza, 
formada por glândulas mamárias. 
 Monossacarídeos são agentes redutores 
 
 Ligação glicosídica: entre carbono anomérico 
da glicose a átomo de O de um álcool 
 
 Dissacarídeo: junção de 2 monossacarídeos. 
 São quebrados em monossacarídeos. 
 Ex: Sacarose (glicose + frutose)- não tem 
açúcar redutor 
 Lactose (glicose + galactose)- tem algumas 
enzimas de degradação no intestino- lactase; 
intolerância a lactose não tem essa enzima. 
 Maltose (glicose + glicose) 
 Polissacarídeos: ligação de várias moléculas 
de carboidrato, mais de 20 unidades 
 Homopolissacarídeos: moléculas iguais de 
sacarídeo. Pode ser ramificado ou não 
 Heteropolissacarídeos: aparecem ligados a 
proteínas fibrosas (glicosaminas) 
 2 tipos: de armazenamento (amido, 
glicogênio) ou estruturais (quitina, celulose) 
 Armazenamento: 
 Glicogênio- no músculo e fígado, são 
ramificados, serve de armazenamento 
energético, homopolissacarídeo. 
 Amido: glicose nas plantas, possui 2 tipos de 
polímeros- amilose (ligação alfa-1,4; absorção 
e digestão rápida) e amilopectina 
(degradação mais lenta; glicose ligação 1,4). 
 
 
CARBOIDRATOS | Ana Flávia Medeiros
 Estrutural: 
 Celulose- ligação beta 1,4 (OH para cima), 
ficam mais rígidos e firmes. Substancia 
fibrosa, resistente e insolúvel a água. 
 Fibras: podem ser formadas por 
monossacarídeos. Fibras podem ser: solúveis 
ou insolúveis; 
 Fibras solúveis: efeito maior na parte 
superior do tudo digestivo, dificulta 
esvaziamento, demora absorção, pode reduzir 
glicemia. 
 Fibras insolúveis: atuam no intestino grosso, 
aumenta volume fecal, aumenta 
peristaltismo deixando a glicose menos 
tempo disponível para absorção. 
 Polissacarídeo podem ser formados por 
moléculas diferentes 
 Glicoconjugados: polissacarídeos 
transportadores de informações, carboidratos 
sinalizadores e ligados a proteínas ou 
lipídeos covalentemente forma 
glicoconjugados. 
 Proteoglicanos: proteína central + 
glicosaminoglicanos ligados covalentemente. 
Ajuda na absorção de impactos, presente em 
cartilagens 
 Glicoproteínas: atua no reconhecimento de 
proteínas, por exemplo reconhecimento do 
tipo sanguíneo. 
 Lectinas: proteínas que leem o código dos 
açúcares e controla processos biológicos. 
 Oligossacarídeos: formados por cadeias 
curtas de monossacarídeos codificam 
informações- destino de proteínas, interação 
célula-célula, diferenciação celular.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.