A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Hérnias em Grandes Animais

Pré-visualização | Página 1 de 1

Passagem de vísceras que saem do
seu lugar anatômico, por uma
abertura acidental ou anatômica 
Órgão herniado não fica em 
contato com o meio externo 
Eventração: Saída de vísceras pela
parede abdominal (pele fica íntegra)
Evisceração: Exposição das vísceras por
solução de continuidade (contato c/meio
exterior)
Prolapso: Saída de vísceras por uma
abertura natural (pode ser
acompanhada de inversão)
Diástase muscular: É a separação ou
afrouxamento dos músculos que formam
a parede ventral do abdome Tratamento Reduzir conteúdo e fazer
a manutenção da cavidade de origem 
Conteúdo Anel, saco e conteúdo
herniário
Hérnias em grandes animais 
Eventração cirúrgica= Hérnia
incisional= Falsa hérnia
CCGA
Introdução
O anel herniário é a abertura por
onde passa as estruturas herniadas
No saco herniário o principal constituinte
é o peritônio (forma uma bolsa que
envolve os tecidos herniados)
No conteúdo herniário os principais
órgãos são: Intestinos e omento
Complicações:
Irredutibilidade: Quando o órgão
aumenta de volume ou possui
aderências e por isso não consegue
retornar ao lugar de origem 
Inflamação: Ocorre c/ + frequência no
saco herniário do que no conteúdo
Estrangulamento: Complicação +
grave e consiste na constrição das
vísceras (comum em garanhões)
1- Conservação do saco herniário
2- Destruição do saco herniário
A conservação é feita através da
aplicação de bandagens (método
conservador) Baixa eficácia
Pode usar suturas (ex: Jaquetão)
na herniorrafia também
A remoção é feita por cirurgia É o
método + usado (principalmente em
casos de encarceramento)
Tipos de Hérnias 
Predisposição Fator hereditário
(bovinos da raça holandesa)
 Cicatrização deficiente do orifício
umbilical por causa da onfaloflebites
Geralmente são emergências Podem
causar estrangulamento e gangrena
intestinal 
Sinais Clínicos Cólica ou desconforto
abdominal, sudorese, narinas dilatadas 
Tratamento CIRÚRGICO!!!
Predisposição Monta, hereditariedade,
peso dos testículos, ação dos músculos
cremaster, traumatismos e
desenvolvimento deficiente dos
músculos abdominais ao nível dos anéis
inguinais.
HÉRNIA UMBILICALHérnia Umbilical
Etiologia Aumento da pressão
intra-abdominal 
Ao nascer, os componentes do cordão
umbilical ficam envoltos por tecido
conjuntivo (Gelatina de Wharton), que se
condensa e retrai logo após o nascimento. 
 Quando há inflamação, essa obliteração
é feita ao redor de tecidos inflamados que
tendem a diminuir quando o processo
inflamatório terminar, o que formará um
espaço não obliterado= HÉRNIA
Sinais Clínicos Aumento de volume,
consistência mole, redutível, indolor
(maioria das vezes), perceptível a
palpação
Diagnóstico Histórico + Sinais
clínicos + US
Diferencial: Onfaloflebite
abscessos, persistência do
úraco, etc
Herniorrafia: Sobreposição de
Mayo (jaquetão), fio inabsorvível
HÉRNIA INGUINALHérnia Inguinal
Podem ser congênitas ou adquiridas
e ocorrem em equinos, suínos,
bovinos e cães
H. INGUINAL AGUDA DO GARANHÃO
Os órgãos herniados podem ser o
intestino delgado, cólon menor, flexura
pélvica do cólon maior ou bexiga
Podem ser classificadas como diretas
ou indiretas As indiretas são +
comuns nos equinos 
As indiretas ocorre pela
passagem do intestino pelo anel
inguinal (saco herniário é
formado pela túnica vaginal) e as
diretas ocorrem quando o
intestino passa por um defeito no
peritônio e fáscia transversa
Tratamento A remoção do testículo do
lado afetado é importante p/permitir o
fechamento seguro do anel inguinal
Se o segmento intestinal afetado for
o íleo, deve-se fazer uma
enterectomia + enteroanastomose
H. INGUINAL CONGÊNITA DO POTRO
Aparece no neonato e pode regredir
espontaneamente até os 4 m de vida
Tratamento Redução aberta do
saco herniário, com fechamento dos
anéis inguinais externos após a
orquiectomia bilateral
Predisposição Aumento de
pressão intra-abdominal devido a
dor, gordura, material de sutura
impróprio, infecção, tratamento
crônico com esteróides, falta de
cuidado no pós-operatório e uso da
técnica cirúrgica errada
Tratamento Sutura imediata (se
eviscerada), debridamento do tecido
desvitalizado.
Ocorrem quando há uma abertura de
uma cavidade que foi fechada
cirurgicamente (inclui apenas o
abdomen)
Podem ser uni ou bilaterais É
volumosa devido a formação de anéis
inguinais amplos e pela herniação do
intestino grosso
HÉRNIA INCISIONALHérnia Incisional
Se for aguda, esse tipo de hérnia
ocorre dentro de 7d após cirurgia e a
crônica pode acontecer meses depois
da cirurgia
No caso das hérnias incisionais crônicas,
o tratamento conservador é indicado
para pacientes assintomáticos que
tenham proprietários cautelosos.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.