A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
35 pág.
Resumo Saúde da Criança

Pré-visualização | Página 5 de 9

● Textura e umidade dependem da
idade gestacional:
o Pré-termo: pele fina,
gelatinosa;
o Termo: pele lisa e úmida;
o Pós termo: pele enrugada,
seca e com descamação
acentuada.
Observar:
● Cianose → regride com o
aquecimento;
● Palidez → anemia, vasoconstrição
periférica ou choque;
● Pletora;
● Icterícia – zonas cutâneas;
● Moteamento → livedo reticular: rede
de vasos e vênulas como mapa
(perfusão inadequada);
● Edema;
● Alteração da cor de Arlequim →
metade da criança vermelha,
metade pálida → desaparece
rapidamente;
● Impetigo → fístula;
● Melanose pustulosa;
● Petéquias e equimoses;
● Nevus (manchas escuras ao
nascimento) e hemangiomas
(malformação de vasos);
● Lesões traumáticas;
● Lanugo (pelinhos finos → caem
sozinho).
Vérnix
● Substância gordurosa e
esbranquiçada que recobre o
corpo para proteção da pele;
● É formada por sebo e células
epiteliais descamadas e por pelos
da lanugem.
Mancha mongólica
● Desaparece aos 3 ou 4 anos de
idade;
● Má migração dos melanócitos;
● Dorso, glúteo e lombossacral.
Ananda – 66 SC – UC4
Eritema tóxico
● Pequenas lesões
eritemato-papulosas observadas
nos primeiros dias de vida;
● Regridem em poucos dias.
Milium sebáceo
● Cistos queratogênicos;
● Encontrados em fronte, asa de
nariz e região geniana.
Hemangioma plano
● Ectasias de vaso;
● “Manchas salmão”, “bicada da
cegonha”;
● Desaparece em torno de um ano e
meio;
● Mais frequente em nuca, fronte e
pálpebra superior.
Miliária rubra e cristalina
● Brotoejas;
● Relacionada à agasalho em
excesso.
Manchas ecstásicas
● Pálpebras;
● Dilatação capilar superficial;
● Desaparecem com o crescimento.
Crânio
● Verificar assimetrias → pode haver
transitórias;
● Palpação das suturas cranianas →
comuns as sobreposições das
bordas dos ossos (cavalgamentos),
que desaparecem, assim como
disjunção de suturas;
● Craniossinostose: fusão
intrauterina das suturas → osso
para de crescer → afundamento
local → assimetria.
● Palpação das fontanelas: tamanho,
tensão, abaulamentos ou
depressões e pulsações;
o Bregmática: forma de
losango, ossos frontal +
parietal, tamanho variável no
RN a termo. Abaulada →
aumento da pressão
intracraniana (hidrocefalia,
edema cerebral, hemorragia).
Deprimida → desidratação;
o Lambdóide: ossos parietal +
occipital, pequena
(justaposta). Grande →
hipotiroidismo e sd. de Down.
o Palpação de área depressiva,
que costuma desaparecer;
● Bossa serossanguinolenta: edema
de partes moles. Não respeita o
limite dos ossos do crânio.
Depressível. Absorção mais rápida,
em até 7-10 dias;
● Cefalohematoma: sangue abaixo do
periósteo. Consistência líquida e se
restringe ao limite do osso. Demora
mais tempo para absorver → pode
calcificar.
Ananda – 66 SC – UC4
Olhos
● Secreção;
● Observar a distância entre os
olhos, entre os cantos internos das
pálpebras (distância intercantal
interna), posição da fenda
palpebral, e a presença de
sobrancelhas, cílios e epicanto;
● Aspecto da córnea:
o Leucocoria → incide luz na
pupila → ;
o Reflexo vermelho → incide luz
→ passa pela pupila → vasos
vermelhos da pupila.
● Aspecto da esclerótica;
o Normal → discretamente
azulada;
o Bem azul → osteogênese
imperfeita;
● Hemorragia subconjuntival;
● Coloboma → ausência ou
malformação do globo ocular;
● Aniridia → sem íris;
● Glaucoma → olho mais inchado;
● Epicanto → pregas;
● Estrabismo transitório e nistagmo
horizontal → nistagmo persistente
→ problema neurológico;
● RN em posição semi sentada:
verificar abertura dos olhos e
mobilidade das pálpebras;
● Investigar a simetria entre as
pupilas (isocoria ou anisocoria), a
reatividade das pupilas ao estímulo
luminoso e a presença de midríase
(pupilas dilatadas) ou miose (pupilas
puntiformes).
Orelha
● Forma, consistência tamanho,
simetria, implantação;
● RN a termo → pavilhão possui
consistência cardiológica, voltando
rapidamente à posição normal
quando solto após ser dobrado;
● RN pré-termo → pavilhão não volta
à posição inicial após ser dobrado
● é liso em sua borda superior.
● Papilomas pré-auriculares → podem
sinalizar má formação do conduto
e relação com malformação renal.
Nariz
● Forma;
● Oclusão congênita das coanas;
● Presença de secreção
serosanguinolenta → sífilis
congênita;
● Observar a permeabilidade nasal
ao ar inspirado e expirada;
● Batimentos das aletas nasais são
visíveis em RN com dificuldade
respiratória.
Boca
● Pérolas de Epstein: acúmulo
branco-amarelado de células
epiteliais nas gengivas e palato
duro do recém-nascido;
● Aftas de Bednar: lesões erosivas,
com halo avermelhado;
● Dentes;
● Conformação do palato (ogival);
● Fenda palatina;
● Fissura labial (lábio leporino);
● Desvio da comissura labial:
associado à paralisia facial por
traumatismo de parto;
● Hipoplasia (micrognatia) e posição
da mandíbula (retrognatia).
Ananda – 66 SC – UC4
● Visualizar a úvula e avaliar
tamanho da língua e freio lingual.
Pescoço
● Palpar a parte mediana para
detectar a presença de bócio,
fístulas, cistos e restos de arcos
branquiais;
● Palpar a lateral para pesquisar
hematoma de
esternocleidomastoideo, pele
redundante ou pterygium colli;
● Explorar a mobilidade e tônus;
● Turner → mais largo;
● Verificar presença de estase jugular
ou torcicolo congênito na parte
● lateral;
● Pele redundante → sd. de Down.
Tórax
● O tórax do recém-nascido é
cilíndrico e o ângulo costal é de 90º;
● Uma assimetria pode ser
determinada por malformações de
coração, coluna ou arcabouço
costal;
● Palpar ambas as clavículas para
detectar a presença de fratura;
● Observar o ingurgitamento das
mamas e/ou presença de leite que
pode ocorrer em ambos os sexos;
● Observar a presença de glândula
supranumerária;
● Apêndice xifóide saliente.
Pulmões
● Respiração é abdominal;
● A frequência respiratória média é
de 40 a 60 movimentos por minuto;
● Estertores finos ou crepitantes,
assim como roncos de transmissão,
logo após o nascimento
normalmente são transitórios e
desaparecem nas primeiras horas
de vida;
● Pausas respiratórias curtas no RN
prematuro.
Boletim de Silverman Andersen
● Detectar estresse respiratório.
Coração
● Frequência cardíaca varia entre 120
a 160 batimentos por minuto;
● A presença de sopros em
recém-nascidos é comum nos
primeiros dias → sopro sistólico ao
longo da borda esternal esquerda
em RN a termo;
● Ictus cordis não visível → quando
palpável está no quarto EIE devido
à posição horizontalizada do
coração;
● A palpação dos pulsos femorais é
obrigatória → pulsos periféricos
cheios em RN prematuro sugerem
persistência do canal arterial.
Abdômen
Inspeção
Observar:
● Distensão abdominal, ruídos, relevo
de alças;
● Hérnia diafragmática;
● Extrofia de bexiga, hérnia inguinal e
umbilical;
● Secreção fétida na base do coto
umbilical, edema e hiperemia de
parede abdominal – onfalite;
● Buscar defeitos na parede
abdominal, como onfalocele e
gastrosquise.
Palpação
● Melhor com RN dormindo → início
do exame;
● O fígado é palpável normalmente
de 2,0 a 3,0 cm do rebordo costal →
borda mais arredondada;
Ananda – 66 SC – UC4
● Uma ponta de baço pode ser
palpável na primeira semana;
● Os rins podem ser palpados
principalmente o esquerdo;
● Detectar a presença de massas
abdominais.
Coto umbilical
● Duas artérias e uma veia;
● Ressecção amniótica ou cutânea.
Genitália
Masculina
● Pênis normal = 2 a 3 cm;
● Glande não costuma ser exposta,
nem com a tentativa de retração do
prepúcio;
● Bolsa escrotal rugosa → palpar
presença dos testículos,
sensibilidade (não são), tamanho (1
cm) e consistência (firme);
● Palpar canal inguinal a procura de
massas ou dos testículos, se não
estiverem na bolsa escrotal
(criptorquidia → testículo no lugar
incorreto);
● Hidrocele → líquido dentro do
testículo → aumento na palpação;
● Hipospádia/epispádia;
● Micropênis.
Feminina
● RN pré-termo → grandes lábios
quase inexistentes, clitóris pequeno
mas pode se sobressair;
● RN a termo → grandes lábios
recobrem totalmente os pequenos;
● Avaliar sulco entre grandes e
pequenos lábios, geralmente
recobertos de vérnix