Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Aspectos Diagnósticos e Interdisciplinares nas dislexias e seus aspectos na aprendizagem

Pré-visualização | Página 1 de 1

Atividade Supervisionada
Módulo 4- Segurança Píblica
Os Transtornos de Aprendizagem: Aspectos Diagnósticos e Interdisciplinares nas dislexias e seus aspectos na aprendizagem- ProfºLiliane.
Município: Palmital PR Data 14/08/2015
Alunos
	MATRÍCULA
	NOME
	51930
	Juliana Daniélli Granero Dianin Nunes de Oliveira
	
	
	
	
Para postar esta atividade, clique em Meus Trabalhos > Link Enviar Arquivo. LEMBRE-SE de informar os códigos do seu grupo.
Produção textual com, no mínimo dez e, no máximo quinze linhas.
De acordo com a Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (2008), os Transtornos Funcionais Específicos (TFEs) não são considerados como grupos da Educação Especial, mas pode ocorrer uma articulação entre a educação especial e o ensino comum para se criar mecanismos que auxiliem a sala de aula. Elenque quais são os transtornos funcionais específicos que o MEC reconhece? 
Segundo a classificação do MEC, são considerados como Transtornos Funcionais Específicos: a Dislexia (dificuldade na área da leitura, escrita e soletração), a Disortografia (dificuldade do aprendizado e do desenvolvimento da habilidade da linguagem escrita), a Disgrafia (deficiência na habilidade para escrever em termos de caligrafia, mas também em termos de coerência), a Discalculia (desordem neurológica específica que afeta a habilidade de uma pessoa de compreender e manipular números) e o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (verificam-se diversos problemas significativos de atenção, hiperatividade ou impulsividade que não são apropriados para a idade da pessoa) .
O aluno com TFE não deve ser classificado como um deficiente, mas sim como um aluno que aprende de forma diferente das outras, pois eles têm a mesma capacidade motora que as outras, sua inteligência é dentro da média ou até acima dela, elas ouvem e falam normalmente, assim como se emocionam.
Simplesmente o que eles possuem é uma dificuldade específica para para determinada aprendizagem, por exemplo: O aluno que lê um texto e não compreende o que leu, ou ainda aquele que compreende o que leu mas não consegue escrever o que leu.
-� PAGE \* MERGEFORMAT �1�-
�