A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Myriapoda- artrópodes

Pré-visualização | Página 1 de 1

SUBFILO MYRIAPODA | Ana Flávia Medeiros
ARTHROPODA- MYRIAPODA
 Filo Arthropoda: subfilo Myriapoda 
 Mandibulata: Myriapoda e Pancrustacea 
(crustáceos + hexapoda). 
 Possuem cérebro tripartido- cada 1 
relacionado a um apêndice 
 1° segmento corporal= antenas; 3° segmento= 
mandíbula; 4° segmento= maxila 
 Inclui 4 classes: Chilopoda (centopeias), 
Diplopoda (milípedes), Pauropoda 
(paurópodes) e Symphyla (sínfilos) 
 Todos miriápodes atuais são terrestres, mas 
os possíveis ancestrais iniciaram a evolução 
em ambiente aquático- registros fósseis 
parece representar espécies marinhas 
 Distribuição: regiões tropicais e 
semitropicais- ambiente úmido, tem 
epicutícula permeável 
 Descritos mais de 16000 espécies vivas 
 Corpo dividido em 2 tagmas: cabeça e tronco 
longo, com muitos segmentos ligados a pares 
de pernas articuladas 
 
 Cabeça com 1 par de antenas, labro, peças 
bucais ventrais, 1 par de ocelos 
 Apresenta mandíbula e maxila livre ou 
fundida 
 Um 2° par de maxilas é presente nas 
centopeias e sínfilos. Nos milípedes e 
paurópodes ausente 
 Tronco pós-cefálico com segmentos 
numerosos 
 Segmentos especializados- diplossegmentos 
 Troca gasosa= sistemas traqueais abertos 
com válvula que controla abertura do 
espiráculo 
 Excreção= Túbulos de Malpighi e glândulas 
coxais 
 Sistema hemal= coração- tubo dorsal 
alongado que bombeia o líquido hemocélico 
(sangue) em direção à cabeça. O coração 
estreita-se anteriormente, formando uma 
aorta semelhante a um vaso, a partir da qual 
o sangue flui para os segmentos posteriores 
por meio de câmaras hemocélicas grandes, 
antes de retornar ao seio pericárdico e, por 
fim, voltar ao coração por meio dos óstios 
laterais pareados. A circulação é lenta e a 
pressão do sistema é relativamente baixa. 
 Sistema nervoso= cérebro tripartido e 
gânglios que se conectam as pernas 
 Características de Myriapoda: 
1. Corpo com 2 tagmas= cabeça e tronco 
multissegmentado 
2. Todos apêndices multiarticulados 
3. Apêndices da cabeça: anterior, mandíbulas, 1° 
e 2° maxila que podem estar fundidas em 
região conhecida como lábio ou ausentes 
4. Sem carapaça 
 
SUBFILO MYRIAPODA | Ana Flávia Medeiros
5. Sistema aéreo para trocas gasosas formado 
por traquéia e espira´cula 
6. 1 ou 2 pares de túbulos de Malpighi derivado 
da ectoderme 
7. Maioria com olhos laterais- olhos compostos 
modificados 
8. Trato digestivo simples, sem cecos digestivos 
 
 Classe Chilopoda 
 
 Ex- centopeia- 15 a 191 pares de pernas 
 São cosmopolitas, noturnos 
 Comprimento de 3 a 6cm 
 Coloração variável= quanto mais coloridos 
mais toxinas tem 
 Apresentam forcípula= são peçonhentos; 
garras- injeta veneno 
 No final do corpo tem perna posterior 
sensorial 
 Cabeça= antenas + 3 segmentos fundidos 
(trignatos= labro, 1 par maxila, 1 par 
mandíbula) 
 Tronco: forcípula, pernas locomotoras e poros 
genitais 
 Possuem placas segmentares no corpo= 
tergito dorsal, externito ventral e pleuritos 
laterais 
 Locomoção= não apoia todas as pernas para 
andar; quanto mais rápido menos apoio das 
pernas 
 Trato digestivo= tubo reto, 2/3 do 
comprimento é constituído de faringe e 
esôfago 
 Alimentação= predadores (forcípula) 
detecta presas pelas antenas, pernas e olhos 
 
 Trocas gasosas: tricomas ao longo do tubo 
traqueal para absorver água= exoesqueleto 
mais permeável, reduz perda de água 
 Hemocele dividida por diafragmas 
 Sistema nervoso: cefalização fraca 
 Órgãos sensoriais: cerdas, olhos (captam 
movimentação), órgãos de Tomosváry (na 
base das antenas, quimiorreceptor, percebe 
pressão, umidade, sons e vibração) 
 
SUBFILO MYRIAPODA | Ana Flávia Medeiros
Olhos centopeia 
 
Cabeça centopeia 
órgão de Tomosváry 
 Defesa: glândulas de veneno; esconderijo; 
autonomia das pernas; glândulas repulsivas; 
coloração 
 Reprodução: são gonocóricos; podem liberar 
feromônios específicos. Vivíparos 
(desenvolvimento direto), ovíparos (indireto, 
com várias mudas) 
 Tempo de vida= 4 a 6 anos 
 
 
 Classe Diplopoda 
 Piolho-de-cobra; milípedes= máximo 710 
pernas
 
 Exoesqueleto mais calcificado= quitina e 
carbonato de cálcio 
 Corpo cilíndrico dividido em cabeça e tronco 
 Cabeça= antenas pequenas, 1 par de olhos, 
dignatos (mandíbula e gnatoquilário {fusão 
labro e maxila} 
Cabeça diplopoda 
 Tronco segmentado= cada segmento é 
fundido e possui 2 pares de pernas por 
segmento e 2 pares de espiráculo por 
segmento 
 Locomoção: apoio das pernas no substrato, o 
apoio diminui com o aumento da velocidade; 
pernas curtas 
 Alimentação: são detritívoros noturnos, 
carnívoros, onívoros, coprofágicos (se 
alimenta de fezes) 
 Tem órgão parecido com fígado= reserva de 
glicogênio, corpo gorduroso na hemocele- 
armazena glicogênio, lipídeos, proteínas e 
ácido úrico 
 
SUBFILO MYRIAPODA | Ana Flávia Medeiros
 Excreção= 2 túbulos de Malpighi= liberam 
amônia e ácido úrico 
 Sistema hemal= 2 pares de óstios por 
segmento 
 Órgãos sensoriais= olhos ausentes ou 
agrupados (2 a 80) , antena curta 
quimiorreceptora com cerdas táteis; 
 Coloração críptica e aposemática; alguns tem 
glândulas repulsivas, secreções causticas, 
cutícula calcificada, prolongamento do 
tergito e capacidade de se enrolar 
 Reprodução= dioicos, fazem partenogênese. 
Fertilização externa (ovoposição); 
desenvolvimento direto (jovens sofrem várias 
mudas) 
 
 Classe Pauropoda 
 
 Sem esclerotização do corpo 
 São animais de corpo mole, mais flexíveis e 
de hábito noturno, dependentes de 
ambientes úmidos 
 
 Cabeça= antena com ramificações na ponta; 
dignatos (2 segmentos que formam as peças 
bucais), olhos ausentes (pseudóculo) 
 Tronco: 11 segmentos- tem menos tergito do 
que segmento, menor esclerotização 
 Alimentação: fungos, materiais em 
decomposição, alguns predadores 
 Excreção= 1 par de Túbulos de Malpighi 
 Sistema hemal: sem traqueia e sem coração 
 Reprodução: dioicos, macho libera 
espermatóforo em fio ou seda. 
Desenvolvimento indireto 
 
 Classe Symphyla 
 
 Táxon pequeno: 1 a 8mm 
 São brancos e pouco esclerotizados 
 Cabeça= antenas laterais (órgãos de 
Tomosváry), trignatos 
 Tronco: 14 segmentos recobertos por 15 a 24 
tergitos- tem mais tergito do que 
segmentos, maior flexibilidade 
 1 a 12 pares de pernas correspondentes aos 
segmentos 
 Fiandeiras- no final, normalmente para 
colocar ovos 
 Troca gasosa: sacos coxais na base da perna= 
umidade e respiraçõa 
 Excreção= 2 túbulos de Malpighi 
 Reprodução= dioicos, fertilização externa, 
fêmeas fazem partenogênese, 
desenvolvimento indireto (1 par de apêndice 
por muda), ovos com ornamentação 
 
 
 
 
 
SUBFILO MYRIAPODA | Ana Flávia Medeiros
 Chilopoda. Os apêndices do primeiro 
segmento do tronco contêm uma glândula 
de veneno; 15 pares (ou mais, por 
desenvolvimento secundário) de pernas 
locomotoras; alternância de tergitos longos e 
curtos com inversão dos segmentos 7 e 8, e 
espiráculos associados aos segmentos que 
contêm tergitos longos 
 Diplopoda. Tronco formado por 
diplossegmentos; antenas com oito artículos, 
tendo o artículo distal cones sensoriais 
apicais; espermatozoide sem flagelo 
 Pauropoda. Antenas ramificadas com um 
órgão sensorial especializado (glóbulo); 
pseudóculos pareados nas superfícies 
laterais da cápsula cefálica 
 Symphyla. Um único par de estigmas 
traqueais nas superfícies laterais da cápsula 
cefálica; olhos ausentes; espermatecas 
femininas formadas por bolsas laterais 
pareadas na cavidade oral; 12 pares de 
pernas no tronco; orifício genital único; 
espineretos terminais pareados