Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
IPEMIG - RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - FORMAÇÃO PEDAGÓGICA EM ARTES (AVALIADO COM NOTA 10) PROJETO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO ARTES VISUAIS UTILIZANDO, CONTEXTOS E PRÁTICAS, PROCESSOS DE CRIAÇÃ

Pré-visualização | Página 1 de 5

IPEMIG/INSTITUTO PEDAGÓGICO DE MINAS GERAIS 
 
 
 
 
 
 
 
 
VANESSA MATOS DE PAIVA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 
PROJETO PRÁTICO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BELO HORIZONTE 
2022 
IPEMIG/INSTITUTO PEDAGÓGICO DE MINAS GERAIS 
 
 
 
 
 
 
 
 
VANESSA MATOS DE PAIVA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PROJETO PRÁTICO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 
 
 
 
 
 
Relatório de estágio apresentado à disciplina 
Estágio Supervisionado, do IPEMIG, no Curso de 
Formação de Professores Artes/R2 Artes, como 
pré-requisito para aprovação. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BELO HORIZONTE 
2022
PROJETO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO: ARTES VISUAIS UTILIZANDO, 
CONTEXTOS E PRÁTICAS, PROCESSOS DE CRIAÇÃO E MATRIZES ESTÉTICAS 
E CULTURAIS 
 
 
RESUMO - As Artes Visuais fazem parte das linguagens a serem estudadas dentro do 
componente curricular de Arte na Educação Básica. Através tanto da teoria quanto da prática os 
alunos podem experiementar diferentes formas de expressão artística desenvolvendo assim várias 
competências e habilidades. O presente projeto prático de pesquisa e estágio supervisionado tem 
como objetivo geral trabalhar a unidade temática de Artes Visuais de diferentes maneiras 
desenvolvendo nos alunos habilidades presentes na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) 
com objetos do conhecimento e conteúdos especificos em três etapas distintas da educação básica 
respectivamente, no Ensino Fundamental Anos Inicias, Ensino Fundamental anos Finais e no 
Ensino Médio. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica e leitura feita de forma seletiva 
em livros e artigos baseada em autores que tratam do ensino das Artes Visuais, além da consulta 
aos objetos de conhecimento, habilidades e competências contidas na BNCC no componente 
curricular de Arte, juntamente com a pesquisa desktop em sites e conteúdos relacionados a Arte-
Educação. O resultado apresenta a criação de três propostas pedagógicas que trabalham Artes 
Visuais utilizando, contextos e práticas na etapa do Ensino Fundamental Anos Iniciais trabalhando 
o conteúdo de Arte na pré-história (arte rupestre), processos de criação na fase dos anos Finais 
do Ensino Fundamental trabalhando o conteúdo de intervenções artísticas e matrizes estéticas e 
culturais trabalhando o conteúdo de história da arte e movimentos artísticos no último ano do 
Ensino Médio. 
 
PALAVRAS-CHAVE: Artes Visuais. Contextos e Práticas. Processos de 
Criação. Matrizes Estéticas e Culturais.
SUMÁRIO 
1 INTRODUÇÃO .................................................................................................. 3 
2 DESENVOLVIMENTO ...................................................................................... 5 
3 RELATO DE ESTUDO ...................................................................................... 8 
3.1 Prática Pedagógica 1 – Artes Visuais utilizando Contextos e Práticas .......... 8 
3.2 Prática Pedagógica 2 – Artes Visuais utilizando Processos de Criação ...... 10 
3.3 Prática Pedagógica 3 – Artes Visuais utilizando Matrizes Estéticas e 
Culturais .................................................................................................................. 13 
4 CONCLUSÃO ................................................................................................. 15 
5 REFERÊNCIAS............................................................................................... 16 
3 
 
 
1 INTRODUÇÃO 
 
 
O documento de caráter normativo que define as aprendizagens essenciais que 
todos os estudantes do Brasil devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades 
da Educação Básica intitulado de Base Nacional Comum Curricular (BNCC), Brasil 
(2018, p. 195) define Artes Visuais como “os processos e produtos artísticos e culturais, 
nos diversos tempos históricos e contextos sociais, que têm a expressão visual como 
elemento de comunicação”. 
Ainda de acordo com a BNCC, Brasil (2018, p. 195) a unidade temática das Artes 
Visuais possibilita que os alunos explorem variadas culturas visuais dialogando com a 
diversidade, as diferenças, tornando possível aos alunos o conhecimento de ínumeros 
“[...] espaços e possibilidades inventivas e expressivas, de modo a ampliar os limites 
escolares e criar novas formas de interação artística e de produção cultural, sejam elas 
concretas, sejam elas simbólicas.” 
Segundo a BNCC, Brasil (2018, p. 195) as Artes Visuais possuem diferentes 
“manifestações que resultam de explorações plurais e transformações de materiais, de 
recursos tecnológicos e de apropriações da cultura cotidiana”, sendo que o componente 
curricular de Arte deve garantir aos alunos o desenvolvimento de algumas competências 
específicas dentre elas; experienciar a ludicidade, a percepção, a expressividade e a 
imaginação, ressignificando espaços da escola e de fora dela no âmbito da Arte, 
desenvolver a autonomia, a crítica, a autoria e o trabalho coletivo e colaborativo nas artes 
e pesquisar e conhecer distintas matrizes estéticas e culturais. Partindo destes 
pressupostos, o problema de pesquisa deste trabalho consiste em responder o seguinte 
questionamento: “Como trabalhar as diferentes habilidades presentes na BNCC na 
unidade temática de Artes Visuais em distintas etapas da educação básica (Ensino 
Fundamental I e II e Ensino Médio) de maneira que seja estimulante para os alunos?” 
As hipóteses levantadas sugerem a criação de propostas de aulas que reúnam a 
teoria e a prática onde os alunos possam experimentar diferentes formas de expressão 
artística, a criação em artes visuais de modo individual, coletivo e colaborativo, além de 
dialogar sobre a sua criação e as dos colegas e reconhecer e analisar a influência de 
distintas matrizes estéticas e culturais das artes visuais nas manifestações artísticas da 
cultura tanto nacional quanto internacional no intuito de reconhecer os diversos artistas 
e movimentos históricos e sociais das artes. 
4 
 
Nessa perspectiva, o objetivo geral deste projeto de estágio consiste em trabalhar 
a unidade temática de Artes Visuais de diferentes maneiras desenvolvendo nos alunos 
habilidades presentes na BNCC com objetos do conhecimento e conteúdos específicos 
em três etapas distintas da educação básica respectivamente, no Ensino Fundamental 
Anos Inicias, Ensino Fundamental anos Finais e no Ensino Médio. Entre os objetivos 
específicos destacam-se a criação de três propostas pedagógicas que trabalhem Artes 
Visuais utilizando, contextos e práticas na etapa do Ensino Fundamental Anos Iniciais 
trabalhando o conteúdo de Arte na pré-história (arte rupestre), processos de criação na 
fase dos anos Finais do Ensino Fundamental trabalhando o conteúdo de intervenções 
artísticas e matrizes estéticas e culturais trabalhando o conteúdo de história da arte e 
movimentos artísticos no último ano do Ensino Médio. 
A relevância deste trabalho se da a partir da diversidade de formas apresentadas 
para se trabalhar o componente curricular Arte, mais especificamente a unidade temática 
de Artes Visuais em diferentes etapas da educação básica, que podem servir como 
inspiração e referência para outros professores e Arte-Educadores. 
A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica e leitura feita de forma seletiva 
em livros e artigos baseada em autores que tratam do ensino das Artes Visuais, além da 
consulta aos objetos de conhecimento, habilidades e competências contidas na BNCC 
no componente curricular de Arte, juntamente com a pesquisa desktop em sites e 
conteúdos relacionados a Arte-Educação. 
Este trabalho está estruturado da seguinte maneira; na primeira parte é abordada 
a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e as habilidades e competências 
necessárias dentro da unidade temática de Artes Visuais nas etapas de ensino 
correspondentes ao Ensino Fundamental I e II e no Ensino Médio, a segunda parte 
apresenta o Relato de Estudo com as três propostas de intervenção pedagógica,
Página12345