A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Contestação

Pré-visualização | Página 1 de 2

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CÍVEL DO FORO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO/SÃO PAULO.
Processo n.º 1050995-86.2021.8.26.0576
Ação Declaratória de Inexistência de Relação Jurídica c.c. Obrigação de Fazer c.c. Indenização por Dano Moral 
RSS SECURITIZADORA S/A, sociedade empresária, inscrita no CNPJ n.º 28.780.991/0001-91, com sede na Rua República Argentina, n.º 1228, sala 712, na cidade de Curitiba/Paraná, CEP 80.620-010, nos autos da ação em epígrafe, que lhe moveu CLEOACYR ALVES DE LIMA JUNIOR, por seus advogados e bastantes procuradores, regularmente constituídos e infra-assinados, vem, mui respeitosamente perante Vossa Excelência, apresentar sua tempestiva 
CONTESTAÇÃO
nos termos a seguir.
DA TEMPESTIVIDADE
Inicialmente, cumpre à Requerida RSS destacar que, conforme se aufere de fl. 48, o AR de sua citação foi juntado aos autos no dia 01/12/2021 (quarta-feira), de modo que o seu prazo para contestar se iniciou no primeiro dia útil subsequente, em 02/12/2021 (quinta-feira).
Ao seu turno, considerando que o prazo para apresentar a Contestação é de 15 dias úteis, e ainda, a suspensão dos prazos processuais em razão do recesso forense, é certo que seu prazo findar-se-á apenas em 26/01/2021 (quarta-feira).
Clarividente, portanto, a tempestividade desta Contestação.
 
SÍNTESE INICIAL
Sinteticamente, afirma o Requerente que é sócio da empresa INTERIOR COMÉRCIO DE PLÁSTICOS LTDA, tendo adquirido da empresa ECOPLASTIC INDÚSTRIA E COMÉRCIO EIRELI, o material descrito nas duas notas fiscais, sendo:
· NF nº 000.001.318, datada de 05/05/2021, no valor de R$ 91.698,00 (noventa e um mil, seiscentos e noventa e oito reais), divididos em 06 (seis) parcelas, no valor de R$ 15.283,00 (quinze mil, duzentos e oitenta e três reais) cada uma delas, com vencimentos em 12/07/2021; 21/07/2021; 28/07/2021; 09/08/2021; 17/08/2021; 24/08/2021.
· NF nº 000.001.307, datada de 29\04\2021, no valor de R$ 91.698,00 (noventa e um mil, seiscentos e noventa e oito reais), divididos em 06 (seis) parcelas, no valor de R$ 15.283,00 (quinze mil, duzentos e oitenta e três reais) cada uma delas, com vencimentos em 13/07/2021; 21/07/2021; 02/08/2021; 11/08/2021; 18/08/2021; 25/08/2021
Alega que após recebimento das mercadorias, promoveu a venda para diversos clientes, momento em que começou a receber reclamações destes, dando conta que os produtos possuíam defeitos que comprometiam sua qualidade.
Em razão das reclamações, afirma que a empresa INTERIOR promoveu a devolução dos materiais à empresa ECOPLASTIC, cujas notas de devoluções são: 
a) 0001363, datada de 02/07/2021, no valor de R$ 91.698,00 (sessenta e um mil, seiscentos e noventa e oito reais); 
b) NF nº 0001360, datada de 02/07/2021, no valor de R$ 91.698,00 (sessenta e um mil, seiscentos e noventa e oito reais).
Alega, ainda, que enviou notificações extrajudiciais à ECOPLASTIC para cancelamento das duplicatas em abertos, tendo em vista que as mercadorias haviam sido devolvidas. 
Contudo, aduz que, para sua surpresa, ao consultar o site do SPC, constatou a existência de pendência financeira em seu nome e CPF (pessoa física), no valor das notas fiscais. 
Ao apurar o ocorrido, o Requerente afirma que tomou conhecimento que a ocorrência refere-se a uma operação de Cessão de Crédito, entabulada entre a empresa ECOPLASTIC e a Ré RSS, cujo objeto consistiu na cessão dos créditos representados pelas Duplicatas 000.001.318 e 000.001.307, onde consta como sacada a empresa INTERIOR.
Assim, aduz, por fim, que não figurou como avalista/garantidor da operação, motivo pelo qual não há razões para que seu nome e CPF, tão somente por ser sócio da INTERIOR, sejam inseridos no cadastro do SPC.
Posto isso, requer seja declarada a inexistência da relação jurídica entre as partes, bem como seja obtida a indenização por danos morais, em razão da inscrição indevida de seu nome nos órgãos de proteção ao crédito.
É a breve síntese do necessário. 
DA VERDADE SOBRE OS FATOS
Conforme se depreende de seu Contrato Social, a Requerida RSS é a uma sociedade por ações, estando entre seus propósitos a aquisição e securitização de direitos creditórios não padronizados, vencidos e/ou a vencer, performados ou a performar, originados de operações realizadas por pessoas físicas ou jurídicas nos segmentos comercial, industrial, prestação de serviços que sejam passíveis de securitização. Trata-se, portanto, de Companhia Securitizadora. 
A Requerida RSS e a empresa ECOPLASTIC INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA ME firmaram, em 25/02/2021, o Contrato de Transmissão e Aquisição de Direitos de Crédito e Outras Avenças, por meio do qual a primeira compraria da segunda, total ou parcialmente, títulos de crédito resultantes de vendas mercantis e/ou prestação de serviços a prazo.
Entre as operações realizadas entre as partes, operou-se o Aditivo Contratual, em que a empresa ECOPLASTIC endossou à Requerida RSS as duplicatas abaixo relacionadas, todas originadas das Notas Fiscais de nº 1307 e n.º 1318, decorrente de serviço prestado à empresa Interior Comércio de Plásticos Eireli:
 
Uma vez alienadas as duplicatas, a Requerida RSS agiu com toda a cautela que lhe é devida, e encaminhou duas notificações sobre a transmissão do crédito à empresa INTERIOR, nos exatos termos do artigo 290 do Código Civil, concedendo-lhe a oportunidade de apresentar qualquer oposição que entendesse suficiente para macular a exigibilidade dos títulos, nos termos do artigo 294 do CC.
A primeira notificação (NF n.º 1307) referente a carta de cessão foi entregue em 07/05/2021, e a segunda notificação (NF n.º 1318) foi entregue em 25/05/2021. 
Nesse contexto, mesmo com toda a cautela tomada pela Requerida RSS, os títulos não foram liquidados em seus vencimentos. 
Assim, em decorrência das negociações comerciais, a Requerida RSS enviou os títulos a protesto em desfavor da empresa INTERIOR, tendo ocorrido a inclusão do nome do Requerente em pendências financeiras por ser sócio da empresa sacada que inadimpliu os títulos.
DA INEXISTÊNCIA DA RELAÇÃO JURÍDICA COM O REQUERENTE NA PESSOA FÍSICA - CLEOACYR ALVES DE LIMA JÚNIOR
				
Em primeiro lugar, cumpre ressaltar que no presente caso sequer houve a tentativa do Requerente em tentar solucionar, extrajudicialmente, a demanda diretamente com a Ré, fato que seria prontamente solucionado de uma maneira amigável, tendo em vista a concordância com inexistência de relação jurídica entre a Ré RSS e o Sr. Cleoacyr.
Trata-se, portanto, de falta de interesse e necessidade da via jurisdicional, por sequer demonstrar em sua inicial a presença de uma pretensão resistida da Requerida RSS, sendo que haveria plena possibilidade de cumprimento espontâneo da tutela mediante simples requerimento.
Em que pese a ausência de tentativa de solucionar amigavelmente a lide diretamente com a Requerida RSS, fato é que o caso dos autos merece procedência, tão somente em relação à inexistência de relação jurídica entre as partes.
Conforme já explicado anteriormente, a Requerida RSS e a empresa ECOPLASTIC firmaram o Contrato de Transmissão e Aquisição de Direitos de Crédito e Outras Avenças, sendo que, fruto desta relação comercial, operou-se o Aditivo Contratual, em que a empresa ECOPLASTIC endossou à Requerida RSS as duplicatas abaixo relacionadas, todas originadas das Notas Fiscais de nº 1307 e n.º 1318, decorrente de serviço prestado à empresa INTERIOR COMÉRCIO DE PLÁSTICOS EIRELI.
Nesse ponto, é que se originou a relação jurídica pela Requerida RSS Securitizadora juntamente com a empresa INTERIOR PLÁSTICOS, empresa esta, qual o Requerente é sócio.
No entanto, em que pese devidamente ciente da cessão dos créditos, a empresa INTERIOR PLÁSTICOS quedou-se inerte, não efetuando o pagamento das duplicatas dentro do prazo legal. 
Assim, os títulos foram levados a protesto pela Requerida RSS, uma vez que, empresa INTERIOR PLÁSTICOS se tornou inadimplente de suas obrigações perante a RSS Securitizadora.
Contudo, por uma falha do sistema que será apurado junto ao Serasa, o nome do Requerente

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.