A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
146 pág.
aula de parto1-1

Pré-visualização | Página 4 de 4

e Humanizada
Tricotomia:
RECOMENDAÇÕES (OMS)
•	NÃO REALIZAR TRICOTOMIA DE ROTINA
•	Evitar tricotomia para os partos normais
•	Caso se verifique indicação de cesárea, realizar a tricotomia DO LOCAL DA INCISÃO imediatamente antes do procedimento
K.T ®
Assistência Individualizada e Humanizada
laceração de
Epsiotomia
Conceito atual:
•Trauma perineal provocado  equivalência a 2º Grau
•Não deve ser usada de rotina. ( A )
K.T ®
Assistência Individualizada e Humanizada
K.T ®
Epsiotomia
•	Não reduz as taxas de incontinência fecal e urinária,
•	Prejudica o relaxamento do assoalho pélvico por 9 meses
•	Prejudica a função sexual dentro de 3 meses, em alguns casos anos após o parto.
K.T ®
Período Expulsivo
K.T ®
• Inicio com a dilatação completa e termino com a saída do feto;
•	5 contrações/ 10’ com duração de 60 a 90”;
• Associação sincrônica das contrações uterinas com as contrações abdominais (puxos), sudorese labial, distensão perineal e vontade de evacuar, coroamento e expulsão do feto.
Período Expulsivo
K.T ®
Não se considera expulsivo prolongado antes de 3 horas para primíparas, e 2 horas para multíparas, considerando PUXOS ESPONTÂNEOS.
Período Expulsivo
K.T ®
•	Garantir privacidade e o acompanhante;
•	Posição que for mas confortável para gestante – Preferência para as posições verticais
Podem acontecer:
•	Ataques de raiva
•	vontade de agarrar algo ou alguém
•	Ela fica com a boca seca, com desejo de bebericar água
•	Pupilas dilatadas
•	Pode ocorrer um breve estado de pânico
K.T ®
Período Expulsivo
K.T ®
1.	Visualização	externa	do	polo	cefálico	–	“Estou	vendo	os	cabelinhos”	–
AGUARDE E RESPIRE FUNDO, A CRIANÇA SABE NASCER!
2. Esperar a saída da cabeça do feto, protegendo o períneo – USO DE COMPRESSAS OU CONTROLE DA RESPIRAÇÃO – CONTROLE NA SAÍDA DO POLO CEFÁLICO
3.	Após a saída da cabeça do feto, HANDS OFF
4.	Pesquisar circular de cordão, com dedo indicador ao redor do pescoço do feto.
- NEM PENSAR
5.	Se circular apertada ou frouxa – NÃO DESFAZER
Período Expulsivo
Tecnica: desprender o ombro impactado na sínfise púbica, para depois o ombro posterior.
Primeiro para baixo, depois para cima
K.T ®
Aquecimento
WHO
Passos na “cadeia” de aquecimento do RN:
 Aquecimento do local do parto
 Secagem imediata do RN
 Contato pele a pele
 Amamentação
 Adiar pesagem e banhos
 Alojamento conjunto
ASSISTÊNCIA HUMANIZADA AO NASCIMENTO
Secundamento (3º Período do Parto)
•Dura desde o nascimento do bebê até que a placenta seja expelida;
•Duração: 10’ a 15’ após período de expulsão, se	não for concluído dentro de 30’ a placenta é considerada retida;
•Mecanismo: fortes contrações uterinas e diminuição repentina no tamanho uterino	local da placenta encolhe;
•Abordagem passiva X Abordagem ativa
K.T ®
Mecanismo Baudeloque- Schulze
Mecanismo Baudeloque- Duncan
Implantação placentária no fundo do útero; é 75% do casos
Implantação placentária nas paredes laterais do útero; é 25% do casos
K.T ®
K.T ®