A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Queimaduras

Pré-visualização | Página 1 de 2

@JESSICALECRIM
Queimaduras 
1. Definição 
Lesões corporais produzidas pelo contato com 
agentes térmicos, radioativos, químicos ou 
elétricos – causando destruição parcial ou total 
das camadas do tecido epitelial. Pode atingir 
músculos, ossos e órgãos internos. 
2. Epidemiologia 
Ao todo, cerca de 180 mil pessoas morrem, ao 
ano mundialmente, por queimaduras. Dessa 
forma, é a terceira maior causa externa de morte, 
p e r d e n d o a p e n a s p a r a a c i d e n t e s 
automobilísticos e homicídio. 
Grande parte das mortes ocasionadas por 
q u e i m a d u r a s o c o r r e m e m p a í s e s 
subdesenvolvidos e pobres. No Brasil, um milhão 
de pessoas sofrem queimaduras graves todos os 
anos e dessas, quase duas mil falecem em 
decorrência desses acidentes. 
Dados recentes indicam que 96% das mortes 
por queimaduras derivam de acidentes com 
fogo, como incêndios. Ainda, entre 75% e 85% 
dos acidentes com queimaduras ocorrem em 
domicílios. Desses, 35% envolvem crianças. 
A maior incidência de acidentes ocorre em 
cozinhas, por líquidos superaquecidos, e o 
gênero masculino costuma ser mais acometido 
(também estão associadas à baixa escolaridade 
e baixa renda). 
Estatisticamente, queimaduras geralmente 
afetamos os membros superiores. Muitas 
crianças, idosos e mulheres vítimas de violência 
chegam ao hospital com queimaduras. 
3. Classificação 
As queimaduras podem ser classificadas quanto 
ao tipo, profundidade e área corporal atingida. 
3.1. Quanto à origem (tipo) da queimadura 
» Química 
Exposição da pele e/ou mucosas à produtos 
químicos como ácidos e bases, álcool ou 
gasolina. A gravidade da lesão dependerá da 
concentração e da quantidade do produto, 
duração e modo de contato com a pele, 
extensão corporal exposta ao agente e do 
mecanismo de ação da substância. 
» Elétrica 
Produzida pelo contato com a corrente elétrica. 
O choque elétrico pode provocar desde um leve 
formigamento, chegando à fibrilação; PCR e 
queimaduras graves. Geralmente, são causadas 
por corrente de baixa voltagem, alta tensão e 
raios. Nesses casos, é preciso desligar a fonte de 
corrente elétrica e chamar ajuda especializada – 
sem tocar na vítima. 
» Térmica 
Contato físico direto com superfícies, objetos ou 
substâncias extremamente quentes (vapor, água 
fervente ou chamas). A intermação ocorre devido 
a ação do calor em lugares fechados e não 
arejados, associada ao intenso trabalho 
muscular. Insuficiência respiratória, diferentes 
níveis de consciência, temperatura do corpo 
elevada e desidratação são sintomas desse tipo 
de queimadura. 
» Biológica 
Exposição da pele à animais (lagarta-de-fogo, 
água-viva, medusa) ou vegetais (látex, urtiga) 
c o m p ro p r i e d a d e s c a p a z e s d e c a u s a r 
queimaduras. 
» Radioativa 
Contato direto ou indireto com sol ou aparelhos 
que emitem radiação (raio-x, raios uv, radiação 
nuclear). Na insolação , por exemplo, a 
temperatura elevada do corpo, junto à pele 
quente; seca e avermelhada, podem levar à falta 
MEDICINA NOVE DE JULHO 
JÉSSICA SANTANA SILVA
@JESSICALECRIM
de ar e desidratação com sintomas de dor de 
cabeça, náuseas e tontura. 
» Fricção 
Queimadura por abrasão da pele. Ocorre com 
frequência em acidentes automobilísticos nos 
quais a intensa fricção entre a pele humana e o 
asfalto pode causar queimaduras. 
3.2. A classificação da queimadura quanto à 
profundidade de dano causada ao epitélio é 
essencia l para determinar o melhor 
tratamento possível. 
 
Atinge a epiderme, camada mais superficial da 
pele humana. Apresenta vermelhidão e discreto 
inchaço local, além de dor leve a moderada e 
ausência de bolhas. Formigamento, hiperestesia 
(elevada sensibilidade), eritemas e edemas 
também podem estar presentes. A cicatrização 
inicia-se num período de 5 dias. 
 
Atinge a epiderme e parte da derme, sendo o 
tipo de queimadura mais doloroso (dor 
moderada a severa). De aparência rósea ou 
embranquecida, com presença de bolhas 
úmidas, hiperestesia e hiperemia (aumento do 
fluxo de sangue para uma parte do corpo). A 
cicatrização demora cerca de 21 dias para se 
iniciar, podendo apresentar fibrose mínima e 
superficial ou formação de contraturas 
profundas. 
 
Atinge todas as camadas da pele, podendo 
atingir também músculos, ossos, nervos, vasos e 
outros órgãos. A dor é pouca ou ausente devido 
à profundidade da queimadura – as terminações 
nervosas são atingidas no acidente. Não cicatriza 
espontaneamente, sendo necessário realizar um 
enxerto de pele. 
Possui aparência esbranquiçada, endurecida e 
carbonizada. Nessa queimadura, os vasos estão 
trombosados e o paciente entra facilmente em 
hipotermia. 
Há lesão de toda a espessura da pele da tela 
subcutânea, do músculo e/ou do osso 
subjacentes. Dependendo da proporção do 
corpo atingida, tais lesões podem ser fatais. É o 
tipo mais grave e mais raro de queimadura. 
MEDICINA NOVE DE JULHO 
JÉSSICA SANTANA SILVA
QUEIMADURA DE 1º GRAU
QUEIMADURA DE 2º GRAU
QUEIMADURA DE 3º GRAU
QUEIMADURA DE 4º GRAU
@JESSICALECRIM
3.3. Classificação quanto à extensão da área 
corporal atingida 
Queimaduras leves atingem menos de 10% da 
superfície corporal, quanto as médias entre 11 e 
19%. As queimaduras são classificadas como 
graves se cobrirem 20% ou mais da superfície 
total do corpo (exceto queimaduras superficiais 
como queimadura solar), forem complicadas por 
trauma ou lesão inalatória, ou forem causadas 
por produtos químicos ou por descargas 
elétricas de alta tensão. 
Três fatores que aumentam o risco de morte por 
queimaduras: 
A) Idade superior a 60 anos 
B) Queimaduras de espessura parcial e de 
espessura total de mais de 40% da superfície 
corporal 
C) Ocorrência de lesão inalatória 
A área de superf íc ie afetada por uma 
queimadura em um adulto pode ser estimada 
aplicando-se a "Regra dos Nove", na qual o 
corpo é dividido em áreas de aproximadamente 
9% ou múltiplos de 9% da superfície corporal 
total. 
4. Tratamento 
A prioridade no tratamento de grandes 
queimados deve ser garantir a estabilização das 
vias aéreas e oxigenoterapia. Também, é de 
s u m a i m p o r t â n c i a m a n t ê - l o 
hemodinamicamente estabilizado através de 
cateter central e infusão de cristaloides e/ou 
coloides – soluções salinas de baixo custo usadas 
para a reposição volêmica por via intravenosa. 
 
Tabela comparativa com os três principais graus de 
profundidade das queimaduras. 
MEDICINA NOVE DE JULHO 
JÉSSICA SANTANA SILVA
@JESSICALECRIM
O volume de sangue perdido durante acidentes 
com queimadura a ser reposto pode ser 
calculado usando a fórmula de Parkland: 
 
Sendo %SCQ a porcentagem da superfície 
corporal queimada e o peso em quilogramas. 
Analgesia e sedação intravenosa devem ser 
priorizadas em pacientes com dor, tal como 
sondagem vesical profilaxia antitetânica. 
4.1. Primeiros socorros 
» Atendimento pré-hospitalar 
‣ Orientações gerais 
- Remover roupas impregnadas com agentes 
químicos 
- Retirar o excesso de agentes químicos em pó 
- Jamais coloque pasta de dente, café, 
manteiga ou outros produtos caseiros 
- Não remova tecidos grudados 
- Não estourar bolhas ou retirar pedaços de 
pele 
- Jamais aplicar gelo sobre as queimaduras 
‣ Protocolos de atendimento 
- Ligar para o SAMU e informar sobre o 
mecanismo e lesão 
- Avaliar a segurança da cena 
- Avaliar o nível de consciência 
A) Queimaduras de 1º grau 
- Resfriar a área atingida com soro fisiológico ou 
água fria corrente em abundância até 
amenizar a dor 
- Procurar um serviço hospitalar 
B) Queimaduras de 2º grau 
- Resfriar a área atingida com soro fisiológico ou 
água fria corrente em abundância 
- Lavar a área cuidadosamente, sem esfregar, 
com sabão neutro e água corrente ou anti 
séptico que não seja álcool 
- Colocar gaze umedecida com soro fisiológico 
em cima do local 
- Procurar um serviço hospitalar 
C) Queimaduras de 3º grau 
- Resfriar a área atingida com soro fisiológico ou 
água fria corrente em abundância até 
amenizar a dor

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.