A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Manejos na Gestação de Suínos

Pré-visualização | Página 1 de 1

MANEJO DA GESTAÇÃO
· Alojamento: Baias coletivas ou gaiolas individuais.
· Ração com elevado teor de fibra em duas refeições diárias.
· Desverminação: 60 dias antes do parto.
· Acaricida e sarnicida com 107 dias de gestação.
Tempo de gestação: 114 dias
Manejo de maternidade
· Lavar e transferir as matrizes 5 - 7 dias antes do parto.
· Observar o funcionamento dos escamoteadores.
· Reduzir a quantidade de ração.
· Limpeza das celas duas vezes ao dia.
 Duração média do parto: 
· Parto normal ou fisiológico (2 a 4 horas).
· Parto distócico ou patológico (pode durar até 12 horas).
 Sinais apresentados horas antes do parto
· 72 - Não se observa secreção láctea.
· 48 - Uma ou outra gota de secreção de algumas glândulas mamárias
· 12 - Em 70% dos casos, diversas gotas de secreção leitosa.
· 06 - Em 94% dos casos, jatos de secreção leitosa.
Parto
1. Sinais de parto
2. Contrações
3. Expulsão do leitão
4. Expulsão da placenta
Alguns leitões podem morrer no parto
· Mumificados: Coloração escura a preta, fetos e placenta desidratados (dos 35 aos 89 dias da gestação)
· Natimortos pré-parto: Início da decomposição, alteração de cor da pele, cordão umbilical e placenta (dos 90 aos 113 dias de gestação)
· Natimortos intraparto: Leitões com aparência normal, bem formados e pode haver presença de mecônio (fezes) sobre a pele (durante o parto)
OBS: o leitão também pode morrer pela agressividade da fêmea
CUIDADO COM OS LEITÔES RECÉM-NASCIDOS
1. Enxugar os leitões (papel toalha) e reanimar os aparentemente mortos (sanfona ou balançar pelas patas de trás)
2. Corte e desinfeção do umbigo (solução de iodo)
3. Orientar e auxiliar na primeira mamada
4. Fornecimento de calor nos escamoteadores
Colostro
Após o nascimento dos leitões, as glândulas mamárias produzem, em média, de um a três litros de colostro – uma espécie de secreção amarelada prévia ao leite e que é rica em nutrientes e anticorpos. 
Uma vez que a placenta não permite a passagem de anticorpos, e que o leitão nasce com poucas reservas de energia, é fundamental garantir a ingestão do colostro para reduzir a mortalidade.
Ajudar para que os recém-nascidos mamem adequada quantidade de colostro nas primeiras horas de vida e, em seguida, ensiná-los e deixá-los mamar diretamente nas tetas, evitando dependências
Caudectomia
O corte da cauda deverá ser realizado nos primeiros três dias de vida do leitão, retirando apenas um terço.
Desbaste
O procedimento de desbaste dos dentes dos leitões será realizado quando houver lesão grave do aparelho mamário da matriz ou face dos leitões da leitegada. Deverá ser desbastado apenas o terço final dos dentes.
De acordo com a INSTRUÇÃO NORMATIVA No 113, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2020, fica proibido o corte dos dentes dos leitões.
Identificação
Os métodos de identificação dos animais incluem as mossas, tatuagens de orelha, brincos, bottons e microchips. Fica proibida a mossa a partir de 1o de janeiro de 2030.
Castração
As granjas terão até 1° de janeiro de 2030 para utilização de analgesia e anestesia, em toda e qualquer castração cirúrgica, independentemente da idade do animal. Recomenda-se que a castração seja realizada entre 7 e 10 dias.
Desmame de 21 a 28 dias
CUIDADO COM OS LEITÔES NA FASE PÓS-DESMAMA
· Ajustar toda a sala antes do desmame, regulando cocho, bebedouro e ambiência e defina os lotes.
o desmame é um dos períodos mais críticos da produção de suínos, pois é a fase que ele fica mais estressado, podendo desencadear uma síndrome pós desmame (causa diarreia nos leitões e perda de peso) alguns fatores são: 
· O afastamento da mãe e a transferência para creche.
· Novo ambiente.
· Mudanças no padrão da dieta.
· A busca por água e alimento.
Esquema Nutricional adotado na fase de creche
· Papinha: 6 aos 27 dias
· Pré-inicial 1: 28 aos 35 dias
· Pré-inicial 2: 36 aos 49 dias
· Inicial: 50 dias a até a saída da creche
Primeira semana pós-desmama
· Maximização do consumo de ração
· Rações molhadas tem suas vantagens, como ajudar na digestão
Cuidado com o fornecimento de dietas líquidas: Elas fermentam mais rápido, então assim que eles acabarem de comer temos que limpar.
· Fornece de 6 a 8 vezes/dia, em pequenas porções.
· Respeitar a proporção de (2 partes de água: 1 parte de ração).
· Utilizar cochos que tenham o número de bocas correspondente ao tamanho do lote.
· Fornecimento de água
Recomenda-se trabalhar com no máximo 10 animais por bebedouro e a vazão deve ser de 1 litro/minuto, com a altura regulável ao tamanho e desenvolvimento de cada grupo, 3 a 5 centímetros acima do dorso dos leitões. Bebedouro de chupeta ou balde
Conforto térmico aos 32°
Lotação 
No máximo 3 animais por m²
PRINCIPAIS FATORES RELACIONADOS COM O PESO DE SAÍDA DE CRECHE
· A nutrição é uma importante ferramenta para um bom desempenho na creche.
· O desempenho na primeira semana de desmame apresenta forte correlação com o peso na saída de creche e dias necessários para o abate.
· Há correlação direta entre o desempenho na creche, peso ao nascer e peso ao desmame e estes devem ser trabalhados nos diversos setores para que possam somar ao desempenho final.
Manejo COM OS LEITÔES NA FASE DE CRESCIMENTO
Cuidados no alojamento dos leitões
· Leitões recebidos com peso entre 18 a 20 kg.
· Características das instalações
· Piso: Ripado, Compacto, Cama sobreposta e Lâmina d’água
A densidade a ser utilizada deve ser em função do peso de abate.
· Peso de abate 100,0 Kg - 1,0 m2 por leitão.
· Peso de abate 110,0 Kg - 1,1 m2 por leitão.
· Peso de abate 120,0 Kg - 1,2 m2 por leitão.
· Uniformização dos leitões (peso e sexo)
Rações:
· Crescimento: Saída da creche até 105 dias de idade.
· Terminação 1: 105 até 126 dias de idade.
· Terminação 2: 126 até o abate.
CUIDADOS GERAIS
· Os principais cuidados nessa fase estão relacionados ao fornecimento de água e ração, cuidados com a ambiência e manutenção da higiene e
saúde dos suínos.
· Limpeza diária das baias.
· Fornecimento de água.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.