Pesquisa em administração
50 pág.

Pesquisa em administração


DisciplinaPesquisa em Administração18 materiais112 seguidores
Pré-visualização50 páginas
tendenciosa, a ignorância proposital de

dados relevantes ou o mau uso da estatística. Essas atitudes levam a resultados errados e

confusos (Aaker; Kumar; Day, 2001).

10.2.3 \u2013 A ÉTICA E OS PESQUISADOS

Um indivíduo que se propõe por livre e espontânea vontade a participar de uma pes-

quisa tem obrigação ética de fornecer aos pesquisadores respostas honestas e verdadeiras.

O pesquisado pode recusar-se a responder determinadas perguntas que julgar invasivas,

mas falsificar o depoimento é antiético.

Em suma, o indivíduo que participar de um projeto de pesquisa tem os seguintes direitos:

\u2022 Direito à privacidade.

\u2022 Direito à segurança.

\u2022 Direito de saber o verdadeiro propósito da pesquisa.

\u2022 Direito de ser informado sobre os resultados da pesquisa.

\u2022 Direito de escolher quais perguntas quer responder.

EaD Eni se Bart h Teixeira \u2013 Luci ano Z amb er la n \u2013 Pedro C ar los Rasia

204

Com base no que estudamos procure sistematizar os principais aspectos relacionados

à ética que precisam ser considerados com cada um dos grupos envolvidos com pesquisa.

Quadro 1: Princípios éticos a considerar em cada segmento

SÍNTESE DA UNIDADE 10

Nesta unidade procuramos refletir sobre os aspectos éticos envol-

vidos nas investigações.

Observamos e alertamos quanto aos cuidados que os pesquisadores

precisam tomar com os diferentes atores envolvidos na pesquisa.

Normalmente são três as partes envolvidas em um projeto de pes-

quisa: o demandante, que solici ta ou patrocina o projeto; o

prestador de serviços, que planeja e executa a pesquisa, e os

pesquisados, que fornecem as informações. As questões éticas na

pesquisa envolvem esses três grupos de participantes.

PATROCINADORES PESQUISADORES PESQUISADOS

EaD

205

PESQUISA EM A DMINI ST RAÇ ÃO

Unidade 11Unidade 11Unidade 11Unidade 11

NORMAS TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO
E PREPARAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

OBJETIVOS DESTA UNIDADE

\u2022 Fornecer subsídios para elaboração e apresentação de trabalhos acadêmicos.

\u2022 Orientar sobre a inserção ilustrações no texto.

\u2022 Abordar informações relativas a citações e referências.

AS SEÇÕES DESTA UNIDADE

Seção 11.1 \u2013 Elaboração e Apresentação de Trabalhos Acadêmicos

Seção 11.2 \u2013 Regras Gerais de Apresentação

Seção 11.1

Elaboração e Apresentação de Trabalhos Acadêmicos

Como trabalhos acadêmicos podem ser enquadrados um conjunto de produções ela-

boradas, preparadas e socializadas preferencialmente nos meios acadêmicos/Universitári-

os. Nesta seção são oferecidos esclarecimentos para preparação e formatação de trabalhos

elaborados por acadêmicos nos meios universitários, como requisito para atender solicita-

ção de professores orientadores, bancas, comissões examinadoras de professores, entre

outros.

EaD Eni se Bart h Teixeira \u2013 Luci ano Z amb er la n \u2013 Pedro C ar los Rasia

206

Não serão objeto de descrição nesta seção os trabalhos escolares que professores soli-

citam como parte ou complemento das atividades didático-pedagógicas, quer sejam de pes-

quisa/levantamento bibliográfica, glossário, planos, sumário executivo, comunicações aca-

dêmicas, relatos de diagnósticos ou de práticas administrativas ou organizacionais, proje-

tos, descrição de estudos de caso, resenhas, paper, short paper, position paper, issue paper,

seminários, análise crítica, interpretativas e/ou problematização, resenha crítica, relato de

fatos vivenciados, esquemas, sínteses, relatórios, pois os mesmos podem apresentar estrutu-

ra, componentes e requisitos específicos que devem ser explicitados pelo professor solicitante.

Lembramos que alguns deles foram tratados na Unidade 4.

Trabalhos acadêmicos que docentes, orientadores, coordenadores e colegiados de co-

ordenação de cursos solicitam, tais como monografias, relatórios de estágio, trabalhos de

graduação interdisciplinar (TGI, trabalhos de conclusão de curso de graduação (TCC/RCCG),

trabalhos de conclusão de curso de especialização (TCCE), dissertações de Mestrado e teses

de Doutorado ou similar, geralmente obedecem a orientações fornecidas e coordenados pelo

professor que solicitar/orientador ou pelos manuais, regulamentos, ou normas próprias.

Recomendamos, porém, que sempre se observe as normas da ABNT NBR específicas,

principlamente a NBR 14724 (2005) ou a que vier a substituí-la.

Com o propósito de apoiá-lo na elaboração e apresentação de trabalhos acadêmicos,

apresentamos algumas dicas e aspectos das Normas Brasileiras Referência (NBR).

A estrutura dos trabalhos acadêmicos é bastante semelhante à do relatório de pesqui-

sa descrita e discutida na Unidade 9.

A apresentação de trabalhos acadêmicos apresenta uma série de partes ou elementos,

seções, capítulos, subseções ou itens que constam no Quadro 1, a seguir.

EaD

207

PESQUISA EM A DMINI ST RAÇ ÃO

Quadro 1: Estrutura de trabalhos acadêmicos

Fontes: Elaboração dos autores com base na norma da ABNT NBR 14.724 (2005).

Nota: Elementos com asterisco (*), são opcionais.

Cada parte, elemento e item incluído nos trabalhos acadêmicos será objeto de um

maior detalhamento.

11.1.1 \u2013 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS

\u2013 CAPA: é importante que as folhas sejam adequadamente agrupadas, seja com capa plásti-

ca, espiral ou outra forma de encadernação.

\u2013 LOMBADA: parte da capa do trabalho que reúne as margens internas das folhas, na qual

é identificado o documento.

\u2013 FOLHA DE ROSTO: a folha de rosto deve conter informações fundamentais para a identi-

ficação e apresentação, o diferenciando de outros trabalhos. Os seguintes elementos são

considerados identificadores: nome da instituição/entidade, departamento, unidade, cur-

so; título principal do trabalho e subtítulo se houver, que deve evidenciar a sua subordi-

nação ao título principal, precedido de dois-pontos. Natureza do trabalho (dissertação,

monografia, TCC) ou objetivo (aprovação em disciplina/componente curricular,...); nome

do acadêmico(os) e responsável/coordenador; professor ou orientador e, se houver, do co-

orientador; local (cidade/Estado), semestre e ano de depósito (da entrega).

ELEMENTOS
PRÉ-TEXTUAIS

ELEMENTOS
TEXTUAIS

ELEMENTOS
PÓS-TEXTUAIS

\u2022 CAPA
\u2022 LOMBADA
\u2022 FOLHA DE ROSTO
\u2022 FOLHA DE APROVAÇÃO
\u2022 DEDICATÓRIA (*)
\u2022 AGRADECIMENTOS (*)
\u2022 RESUMO EM LÍNGUA VERNÁCULA
\u2022 RESUMO EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

(*)
\u2022 LISTA DE ILUSTRAÇÕES (*)
\u2022 LISTA DE QUADROS E TABELAS (*)
\u2022 LISTA DE ABREVIAVATURAS,

ABREVIATURAS E SIGLAS (*)
\u2022 SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

DESENVOLVIMENTO
1;
1.1;
2;
2.2.1;
2.2.2.1;
3;
3.1;
3.1.1;
3.1.2.
3.1.2.1;
3.1.2.1.1;
4....n.
CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS
GLOSSÁRIO (*)
APÊNDICES (*)
ANEXOS (*)
ÍNDICE (*)

EaD Eni se Bart h Teixeira \u2013 Luci ano Z amb er la n \u2013 Pedro C ar los Rasia

208

\u2013 FOLHA DE APROVAÇÃO: especialmente utilizada em teses, dissertações, monografias e

TCCs. Nela deve constar o nome do autor(es) do trabalho, título e subtítulo, natureza,

objetivo, nome da instituição a que é submetido, área de concentração, data da aprova-

ção, nome, titulação e assinatura dos componentes da banca examinadora e instituições

a que pertencem (ABNT NBR 14724, 2005, p. 5).

\u2013 DEDICATÓRIA: Elemento opcional no qual o autor(es) apresenta homenagem ou dedica

seu trabalho.

\u2013 AGRADECIMENTOS: este item é facultativo. É a oportunidade que o autor tem de fazer

os agradecimentos a quem prestou ajuda relevante à elaboração do trabalho. É o mo-

mento do coração.

\u2013 RESUMO EM LÍNGUA VERNÁCULA: é um tópico em que se apresenta de forma concisa

ao leitor a finalidade, metodologia, resultados e conclusões do trabalho seguido, logo

abaixo, das palavras-chave. Sua extensão deve ter de 150 a 500 palavras. Este resumo,

de açodo com a ABNT/NBR 6028 (2003), é do tipo informativo,

\u2013 RESUMO EM LÍNGUA ESTRANGEIRA: segue as mesmas características do resumo em

língua vernácula.

\u2013 LISTA DE ILUSTRAÇÕES: alguns trabalhos apresentam ilustrações, que podem ser: figu-

ras, gráficos, tabelas, quadros... Nesta lista devem ser relacionadas separadamente por

tipo, na ordem e