A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Patologia do sistema urinário

Pré-visualização | Página 2 de 2

por supressão da função renal, com oligúria ou anúria e
consequente azotemia ou até uremia
○ Pode ocorrer sozinha (apenas nos túbulos) ou associada ao órgão em si
(envolvendo cortical e medular)
● NTA Isquêmica: quadros hipotensivos (choque), quadros isquêmicos localizados,
desidratação severa, ICC
○ Queda do fluxo sanguíneo renal, queda de pressão sanguínea = queda da
filtração glomerular
○ Queda da perfusão de capilares
● NTA tóxica: metais pesados, antibióticos e antifúngicos, plantas tóxicas (carvalho),
excesso de vitamina D, antineoplásicos
NTA
● Patogenia: TCP/TCD (tóxica e isquêmica)
● Lesões: macro/micro
● Consequências: IRA (insuficiência renal aguda)
Doenças tubulointersticiais:
● Nefrite intersticial
● Pielonefrite
● Disfunção tubular: comprometimento de absorção e secreção, isostenúria
(densidade do filtrado = urina)
● Porta de entrada de agentes mórbidos: via hematógena
● Via ascendente: cutânea, digestória e genital -> urinário inferior -> pelve-néfron
Mecanismo de defesa do trato urinário
● Biota autóctone
● Imunoglobulinas
● Renovação epitelial
● Revestimento urotelial
● Fluxo urinário
Nefrite intersticial
● Cão
○ Leptospira interrogans sorovares: canicola, icterohaemorrhagiae, adenovírus
tipo 1 (VHIC)
● Suínos
○ Leptospira interrogans sorovar pomona
● Equinos
○ Arterite viral equina
● Bovinos
○ Escherichia coli-septicemia
○ Leptospira interrogans sorovar canicola
○ Vírus da febre catarral maligna
● Ovinos
○ Varíola ovina
● Patogenia
○ Contato com a leptospira -> leptospiremia -> capilares peritubulares ou
intersticiais -> migram do endotélio para o interstício -> luz tubular (TCP e
distal) -> aguda: necrose do epitélio tubular, infiltração inflamatória
linfoplasmocítica -> crônica: fibrose tubular
Nefrite granulomatosa
● Gatos: PIF
● Outras espécies: aspergilose, ficomicetos, histoplasma capsulatum e mycobacterium
sp
● Cães: toxocara canis
Pielonefrite
● Pielite: inflamação da pelve
● Pielonefrite: é a pielite associada a nefrite
● São inflamações ascendentes, originárias de refluxo anormal de urina contaminada,
geralmente causada por cistite (inflamação da parede da bexiga), uretrite e cálculos
urinários
● Aspecto macro: pelve e ureteres ficam mais avermelhados e intumescidos, com
áreas espessadas ou rugosas
Hidronefrose
● Dilatação da pelve; compressão parênquima renal
● Associada à atrofia progressiva e aumento cístico do rim (forma um cisto interno)
● Causa obstrução urinário (completa ou incompleta)
● Causas:
○ Processos obstrutivos: cálculo uretral/uretral;vesical
○ Ligadura acidental
○ Neoplasias locais
○ Uni ou bilateral
Alterações proliferativas renais
● A frequência de tumores renais primários nos animais: cerca de 1% do total das
neoplasias
● As neoplasias renais são 4,5 vezes mais frequentes em gatos quando em
comparação a cães, raras demais espécies
● Os tumores renais podem ser múltiplos ou bilaterais; mais frequentes unilaterais
● Podem ser de origem epitelial, mesenquimal ou embrionária
● Primárias do rim de cães, 75 a 90% são epiteliais
● Adenomas e carcinomas renais
● Nefroblastoma: embrionário/nefrogênese (blastema metanéfrico)
● Ca de células de transição (pelve)
● Mesenquimais
● Metástases para os rins são 2x mais frequentes em cães (mama) e 7x mais
frequentes em gatos (linfoma)
● Córtex em geral são bilaterais
Prof: Silvia Kleeb
UC: Medicina veterinária investigativa