A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Questões de residência - OBSTETRÍCIA com gabarito [parte 1]

Pré-visualização | Página 1 de 4

Caderno de questões
Obstetrícia 2021.2
Monitoras:
Ayla Nóbrega, Louyse Morais e
Raquel Hoffmann
LISTA DE QUESTÕES - OBSTETRÍCIA
2ª PROVA
MONITORAS: AYLA NÓBREGA, LOUYSE MORAIS E RAQUEL HOFFMANN
1. Qual é o melhor método contraceptivo para uma mulher de 24 anos, hígida, G3P2A0 [partos
normais], que se encontra na 21ª semana de gestação e não deseja mais engravidar?
a. Pílula anticoncepcional combinada logo após o parto
b. Indicar cesariana para realização de laqueadura tubária
c. Propor inserção de DIU após o parto
d. Laqueadura tubária nas primeiras horas de pós-parto normal por via infra umbilical.
2. Em 1954, Nicholas J. Eastman afirmou que o cuidado pré-natal organizado “foi responsável
pelo salvamento de mais vidas de mães do que qualquer outro fator isoladamente”. Das
seguintes avaliações abaixo, durante o pré-natal de rotina em uma gestação normal, a mais
importante que permite uma decisão informada é:
a. A determinação da pressão arterial.
b. Determinação do índice massa corporal.
c. Determinação da altura do fundo uterino.
d. Do exame físico e exame da pelve.
e. Determinação da idade gestacional.
3. Puérpera apresentando, 2 semanas após o parto, quadro de irritabilidade, desânimo, ansiedade
e sensibilidade exacerbada a críticas. Esse quadro é altamente sugestivo de:
a. Blues puerperal
b. Depressão puerperal
c. Esquizofrenia
d. Psicose puerperal
4. O uso do ácido fólico na prevenção dos defeitos abertos do tubo neural já está bem definido.
Nas pacientes de baixo risco para esse defeito, a dose diária de ácido fólico recomendada na
fase pré-gestacional e durante a fase de organogênese é de:
a. 0,2 mg.
b. 0,3 mg.
c. 0,4 mg.
d. 0,5 mg.
5. Em razão dos casos que começaram a surgir no Brasil recentemente, algumas gestantes têm
procurado pela vacina contra o sarampo. A informação correta a ser dada a essas grávidas é
que a vacina:
a. Deve ser realizada em qualquer idade gestacional.
b. Deve ser realizada após a 12ª semana de gestação.
c. Deve ser realizada a partir da 20ª semana de gestação.
d. Não deve ser realizada durante a gestação.
6. No contexto da assistência integral à saúde da mulher, a assistência pré-natal deve ser
organizada para atender às reais necessidades da população de gestantes, mediante utilização
dos conhecimentos técnico-científicos existentes e dos meios e recursos disponíveis mais
adequados para cada caso. Os cuidados na gravidez devem ir além das consultas periódicas ao
obstetra. O estilo de vida que a mulher adota entre essas visitas faz toda a diferença. Estar
alerta ao corpo e se manter saudável são medidas que contribuem - e muito - para uma
gravidez tranquila, um parto seguro e uma recuperação mais rápida. Nesse contexto, marque a
afirmativa CORRETA:
a. Exercícios físicos devem ser desestimulados, uma vez que aumentam o risco de parto
prematuro e pioram a lombalgia.
b. As gestantes devem ser vacinadas para rubéola durante o pré-natal, uma vez que a
infecção pelo vírus durante a gestação está associada à síndrome da rubéola
congênita, restrição de crescimento fetal e óbito fetal.
c. A gestante deve ser orientada a reduzir o consumo de álcool durante o pré-natal. A
dose diária não pode ultrapassar 10 g de álcool por semana.
d. É importante a gestante receber informações sobre o aleitamento e técnicas de
amamentação durante as consultas de pré-natal.
7. Mulher de 18 anos está em uso de antibioticoterapia para tratamento de infecção puerperal,
mas continua com febre persistente, mesmo na ausência clínica ou de exames
complementares que sugiram abscesso. Exame físico normal. O diagnóstico provável é:
a. Parametrite
b. Embolia gordurosa
c. Tromboflebite pélvica séptica
d. Endometrite por anaeróbios
8. Gestante de 18 semanas vem para primeira consulta de rotina e o obstetra encontra altura
uterina de 25 cm. Há suspeita de:
a. Insuficiência placentária.
b. Infecção congênita.
c. Oligoâmnio.
d. Amniorrexe prematura.
e. Erro de data
9. Sobre a assistência pré-natal, é incorreto afirmar:
a. A colpocitologia oncótica não deve ser realizada na primeira consulta de pré-natal,
pois aumenta o risco de abortamento.
b. Pacientes com peso normal devem ganhar de 11,5 a 16 kg durante a gravidez.
c. Como os sais de ferro provenientes apenas da dieta passam a ser insuficientes após 20
semanas para a maioria das gestantes, recomenda-se a suplementação com 60 mg/dia
de ferro elementar.
d. Pacientes com sorologia para toxoplasmose IgG + e IgM - são consideradas imunes.
e. A ultrassonografia realizada entre 20 e 24 semanas de gestação tem por objetivo
avaliar a morfologia do feto.
10. Primigesta de 30 anos de idade, sem antecedentes mórbidos ou cirurgias prévias e índice de
massa corpórea 25 kg/m2, compareceu na primeira consulta pré-natal com 12 semanas de
gravidez. Apresentam tipagem sanguínea “A” Rh positivo e seu parceiro “O” Rh negativo.
Classificada como pré-natal de baixo risco. Para esta pacientes, é correto afirmar que:
a. A suplementação de ácido fólico, ferro, cálcio e ômega-6 será fundamental.
b. A incompatibilidade sanguínea entre os pais aumenta o risco de abortamento.
c. Indicar USG mensal não vai melhorar o prognóstico perinatal.
d. O ganho de peso ideal para ela está entre quatro e sete quilos.
11. Ayla, 23 anos, 10 dias pós-parto cesariana, retorna para a maternidade do HULW com queixa
de dor na mama esquerda e febre de 39°C. Ao exame físico, BEG, hidratada, eupneica, PA
100 x 60 mmHg, FC 98 bpm, TAx 38,5°C, mamas ingurgitadas, principalmente a esquerda.
Mama esquerda muito dolorosa e hiperemiada, com área de flutuação de 5 cm. Abdome sem
alterações, útero em involução e ferida operatória seca. Lóquios discreto e sem odor. Colo
fechado ao toque. Qual a melhor conduta terapêutica?
a. Internação, manter amamentação, cefoxitina e oxacilina IV, drenagem do abscesso.
b. Internação, suspender amamentação na mama esquerda, oxacilina IV
c. Tratamento ambulatorial com cefalexina VO por 14 dias, agendar retorno em 72h,
manter a amamentação.
d. Internação com drenagem do abscesso. Não há indicação de manter antibioticoterapia
após drenagem.
12. O puerpério é o período que vai da dequitação da placenta até a volta do organismo ao estado
pré-gravídico. Quais são as três fases que perpassam esse período?
13. O cuidado com as mamas antes e após o parto é fundamental para que a amamentação ocorra
adequadamente. Relacionado ao puerpério, pode-se afirmar que:
a. A mastite é quase sempre unilateral, precedida de ingurgitamento e a amamentação
deve ser suspensa até o final do tratamento medicamentoso nestes casos.
b. Quando há ingurgitamento mamário, a amamentação deve ser suspensa até que a
situação se resolva e a mama esteja esvaziada.
c. A fonte direta de microrganismos que causam mastite quase sempre é o nariz e a
garganta do bebê, por isso é recomendada a descolonização do bebê, sendo que a
amamentação não deve ser mantida.
d. Na presença de mastite, não é importante continuar a amamentação porque, com a
mama inflamada, o edema torna a aréola mais dura de prender com a boca.
e. Habitualmente, os sintomas da mastite são calafrios ou tremores seguidos de febre e
taquicardia; a dor é intensa, sendo que a mama fica dura e vermelha.
14. Puérpera, no 7º dia pós-cesárea, apresenta queixa de febre e dor abdominal. Ao exame,
encontra-se temperatura oral de 38°C, mamas túrgidas, abdome flácido, doloroso em região
suprapúbica. Ao toque, útero doloroso e hipoinvoluído. Loquiação de aspecto normal. O
diagnóstico mais provável e o tratamento são:
a. Acretismo placentário, curetagem uterina
b. Mastite aguda, penicilina cristalina
c. Pielonefrite, cefalosporina
d. Infecção puerperal, clindamicina e gentamicina.
15. Mulher, 28a, G2P0A1 refere corrimento vaginal em borra de café, leves dores na fossa ilíaca
esquerda e atraso menstrual. Exame físico: abdome: doloroso à palpação do baixo ventre;
toque vaginal: colo embebido e fechado e útero de difícil delimitação. Ultrassonografia
transvaginal: útero vazio, ausência de líquido livre na pelve e presença de

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.