A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Hidratação

Pré-visualização | Página 1 de 1

Hidratação
Introdução 
• Oferta de líquidos e eletrólitos de acordo 
com as necessidades do organismo; 
• Não houver perdas extras sem reposição 
adequada; 
• A manutenção da quantidade de água no 
organismo é dependente do balanço entre o 
ingerido e o excretado; 
• Água: 50-70% do peso corporal; 
• Músculo > tecido adiposo; 
• Tende a ser maior em homens, jovens e 
atletas do que em mulheres, idosos e obe-
sos; 
• Intracelular: 
 - 40% do peso corporal; 
 - 2/3 da água corporal; 
 - Cátions: potássio e magnésio; 
 - Ânions: fosfato e proteínas; 
• Extracelular: 
 - 20% do peso corporal; 
 -1/3 da água corpórea; 
 - Dividido em: plasma/intra-vascular (5%) 
e interstício (15%); 
 - Cátions: sódio e cálcio; 
 - Ânions: cloro e bicarbonato; 
• Ingestão diária de água: 
 - Líquidos: 1200ml; 
 - Alimentos: 1000ml; 
 - Metabolismo endógeno: 300ml; 
• Excreção diária: 
 - Urina: 1400ml; 
 - Perspiração insensível: pele e pulmões 
com cerca de 8-12ml/kg/dia=1000ml. Au-
mento em 10% para 1ᵒC; 
 - Fezes: 100ml; 
• Fatores envolvidos: 
 - Centro hipotalâmico da sede; 
 - Fatores hormonais que atuam no sis-
tema coletor renal: ADH e aldosterona. 
 
Parâmetros a serem 
avaliados 
• Alteração abrupta de peso; 
• Alterações da pele: umidade, elasticidade, 
turgor; 
• Alterações da mucosa: umidade; 
• Fontanelas; 
• Alterações oculares; 
• Estado geral. 
 
Excesso de água 
• Intoxicação aquosa; 
• Excesso de secreção de ADH; 
• Perda da capacidade renal de excretar 
água: IRC; 
• Excesso de administração de água; 
• Sinais e sintomas: fraqueza, apatia, alte-
rações do comportamento, convulsões, pele 
úmida, quente, congesta e edemaciada. 
 
Desidratação 
→ 
• Privação de líquidos: 
 - Inexistência de água; 
 - Impossibilidade de deglutição; 
 - Ausência da sensação de sede; 
• Excesso de eliminação: 
 - Falta de produção de ADH; 
 - Cetoacidose diabética; 
 - Diarreia, vômitos; 
 - Sudorese intensa, febre; 
 - Queimaduras. 
 
→ 
Intensidade: 
• Leve ou de 1º grau: perda <5%; 
• Moderada ou de 2º grau: perda de peso 
entre 5 e 10%; 
Marianne Barone (15A) Semiologia e Propedêutica Médica I – Prof. Isaac J F Corrêa Neto 
• Grave ou de 3º grau: perda >10%. 
 
Osmolaridade: 
• Isotônica: sódio entre 130-150mEq/L; 
• Hipotônica: sódio<130mEq/L; 
• Hipertônica: sódio>150mEq/L. 
 
→ 
• Fraqueza; 
• Apatia; 
• Aumento de sede; 
• Perda de peso; 
• Pele seca; 
• Redução da sudorese; 
• Língua seca; 
• Saliva escassa; 
• Redução turgor da pele; 
• Alucinação; 
• Delirium. 
 
→ 
Leve: 
• Paciente alerta; 
• Olhos: normais ou pouco fundos; 
• Boca: pouco seca; 
• Pele: sinal da prega; 
• Urina: normal ou pouco diminuída; 
• Fontanelas: pouco fundas ou normais. 
 
Moderada: 
• Paciente irritado; 
• Olhos: fundos; 
• Boca: seca com saliva escassa; 
• Pele: sinal da prega discreto; 
• Urina: diminuída; 
• Fontanelas: fundas. 
 
Grave: 
• Paciente prostado; 
• Olhos: muito fundos; 
• Boca: muito seca, sem saliva; 
• Pele: sinal da prega acentuado; 
• Urina: muito diminuída; 
• Fontanelas: fundas.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.