A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Edema

Pré-visualização | Página 1 de 1

Edema
Introdução 
• É o excesso de líquido acumulado no es-
paço intersticial ou no interior das próprias 
células. 
 
→ 
• Pressão hidrostática; 
• Pressão oncótica das proteínas; 
• Permeabilidade da parede capilar; 
• Osmolaridade intra e extravascular; 
• Fluxo linfático. 
 
→ 
• Diminuição da pressão osmótica; 
• Aumento da pressão hidrostática; 
• Aumento da permeabilidade capilar; 
• Retenção de sódio; 
• Obstrução dos vasos linfáticos. 
 
→ 
• Consiste em um acúmulo anormal de lí-
quido no compartimento extracelular inters-
ticial ou nas cavidades corporais devido ao 
aumento da pressão hidrostática, diminui-
ção da pressão coloidosmótica, aumento da 
permeabilidade vascular e diminuição da 
drenagem linfática. 
 
→ 
• Forças de saída: 
 - Pressão capilar média; 
 - Pressão coloidosmótica intersticial; 
 - Permeabilidade capilar; 
• Forças de retenção e reabsorção: 
 - Pressão oncótica do plasma; 
 - Pressão mecânica intersticial; 
 - Fluxo linfático. 
Anamnese 
• Início/progressão: lento (aumento pro-
gressivo), abrupto (horas/minutos) 
• Localização: face/MMII, progressão as-
cendente, em um só membro; 
• Circunstância: em que aparece; 
• Duração: minutos, horas semanas e meses 
• Evolução: fugaz, persistente, remissão es-
pontânea. 
 
Exame físico 
→ 
• Localizado: restringe-se a um segmento 
do corpo; 
• Generalizado: anasarca; 
• Membros inferiores; 
• Face; 
• Região sacral. 
 
→ 
• Técnica: com a polpa digital se faz uma 
compressão firme e sustentada, por 5 segun-
dos (digitopressão); 
• Havendo edema, observa-se uma de-
pressão no local comprimido: fóvea → ca-
cifo + ou sinal de Godet 
• Graduação em cruzes (+/4+, ++/4+, 
+++/4+, ++++/4+); 
• Pesar paciente diariamente; 
• Mensurar perímetro e comparar. 
 
→ 
• Mesma técnica: grau de resistência en-
contrado ao se comprimir a região afetada 
• Mole: facilmente depressível, duração não 
muito longa; 
• Duro: maior resistência à compressão, 
longa duração, proliferação fibroelástica, 
inflamatório. 
 
Marianne Barone (15A) Semiologia e Propedêutica I – Prof. Rachel Sachetti 
→ 
• Mesma técnica, característica é observada 
no retorno à posição primitiva; 
• Elástico: a pele retorna imediatamente à 
posição inicial, inflamatórios; 
• Inelástico: a pele demora a retornar à 
forma original. 
→ 
• Utiliza-se o dorso das mãos; 
• Mesma temperatura; 
• Pele quente: inflamatório; 
• Pele fria: comprometimento da irrigação 
sanguínea. 
 
→ 
• Mesma técnica; 
• Doloroso; 
• Indolor. 
 
→ 
• Palidez: transtorno da irrigação sanguínea; 
• Cianose: comprometimento venoso loca-
lizado, ou de distúrbio central/misto; 
• Vermelhidão: processo inflamatório. 
 
→ 
• Pele lisa e brilhante: recente e intenso; 
• Pele espessa: longa duração; 
• Pele enrugada: edema está diminuindo. 
 
Principais causas 
• Cardíacas como insuficiência cardíaca; 
• Hepáticas como cirrose; 
• Circulatórias como hipervolemia; 
• Linfáticas como obstrução do fluxo do sis-
tema linfático; 
• Renais como insuficiência renal; 
• Endócrinas como hipotireoidismo; 
• Sistêmicas como desnutrição proteica 
grave, gravidez, obesidade; 
• Alergias; 
• Drogas: antidepressivos, anti-hipertensi-
vos, esteróides. 
 
→ 
• Aumento da pressão hidrostática + reten-
ção de sódio e água; 
• Característica: mole, inelástico pele lisa 
e brilhante; 
• Predominando em membros inferiores e 
vespertino. 
 
→ 
• Características: generalizado, predomi-
nantemente facial palpebral, sacral e mem-
bros inferiores; 
• Mole, inelástico, indolor, pele lisa e bri-
lhante 
 
→ 
• Diminuição função hepática leva trans-
torno do metabolismo proteico, associado 
hiperaldosteronismo responsável pela re-
tenção de água e sódio e a hipoalbuminemia; 
• Ascite na hipertensão portal retenção de 
fluidos mediado pelo sistema renina-angio-
tensina-aldosterona. 
 
→ 
• Características: generalizado, mole ine-
lástico, indolor; 
• Mecanismo: diminuição da pressão os-
mótica das proteínas plasmáticas. 
 
→ 
• Varizes; 
• Flebites e trombose venosa; 
• Processos inflamatórios; 
• Afecções dos linfáticos; 
• Postural. 
 
→ 
• Edema varicoso: localiza-se membros in-
feriores no início mole, edemas antigos fi-
cam duros e castanhos, textura grosseira; 
• Edema de trombose: localiza-se mem-
bros inferiores é mole costuma ser pálido, 
cianótico; 
• Fisiopatologia: aumento da pressão hi-
drostática por insuficiência das valvas das 
veias. 
 
→ 
• Componente inflamatório aumenta a per-
meabilidade capilar; 
• +/4+ ou ++/4+, elástico, doloroso; 
• Caracteriza-se edema liso, brilhante ver-
melho e quente. 
 
→ 
• Consequência da obstrução dos canais lin-
fáticos; 
• Caracteriza-se por edema duro, inelástico, 
indolor e espessura da pele mais acentuada. 
 
→ 
• Decorrente de permanecer em pé ou sen-
tado; 
• Aumento da pressão hidrostática; 
• Discreto (+/4+), mole, indolor e desapa-
rece quando se deita.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.