A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
trabalho_faculdade

Pré-visualização | Página 1 de 3

PRÁTICA COMO COMPONENTE 
CURRICULAR 
 
 
 
 
 
 
 
 
Thauane Cristina Rodolfo da Silva
PEDAGOGIA
 
 
 
 
 
 
 
2022
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Faça uma breve discussão sobre a importância do conhecimento prévio do aluno para o processo de ensino e aprendizagem. Utilize como base o texto: 
 
Os dias atuais exigem que o professor inclua uma maior dinâmica ao processo educacional, superando a postura tradicional de transmissor do saber ao aluno por meio de aulas expositivas e demonstração à classe. 
 Torna-se necessário que o professor desenvolva situações de aprendizagem instigadoras, desafiadoras, que motivem o aluno a questionar, expressar suas ideias e a participar do processo de construção do conhecimento, pois a função primordial da escola está na construção do conhecimento, este, que não deve ser transmitido de uma pessoa para outra, mas construído através da atuação educando sobre o que deve ser conhecido. 
 Sendo assim, a pesquisa pode ser considerada um instrumento importante e eficaz na construção do conhecimento do educando, pois permite que o aluno produza o seu conhecimento a partir da curiosidade, de novos desafios, do diálogo, impedindo que o processo de ensino-aprendizagem 
ocorra por meio da transmissão de saber, da reprodução. Contribui para a aprendizagem dos educandos e, consequentemente para a qualidade do ensino, favorece que o ambiente da sala de aula torne-se mais dinâmico e participativo oportunizando ao educando que ele passe de sujeito passivo para ativo na busca pelo conhecimento. 
 Para tanto, esta produção está revelada dentro de três contornos, sendo que primeiro deflagra a construção do conhecimento face aos desafios e complexidades dos processos educativos. Enquanto que, o segundo aponta o percurso delineado na trajetória do projeto de implementação no Curso Técnico em Agropecuária, mediante a disciplina de Agroindústria como geradora de sentido desta análise. 
 No terceiro estão manifestados os resultados da discussão que preconizamos de forma a explicitar o teor desta produção, que se define à luz do estudo e olhar discente sobre a produção dos derivados de leite, que está presente no currículo da disciplina de Agroindústria. 
Nas considerações finais está evidenciada a importância epistemológica na área da Agroindústria, considerando a sua abrangência e articulação com a Agropecuária. O processo de ensinar deve ser claro e objetivo, sem pautar pelas necessidades do indivíduo, cada criança tem seu tempo de aprendizagem e cabe o profissional sabe distinguir essa característica em casa aluno, onde cada aluno tem mais facilidade e habilidade e procurar explorar o interesse. 
Lecionar com o leque que a didática pode proporcionar em sala de aula tem por objetivo direcionar os alunos a uma reflexão do ensino apresentado e desejar que estes conhecimentos adquiridos sejam levados à vida dos estudantes. E principalmente sejam usados no seu dia a dia. 
A busca de uma excelência na aplicação da didática deve ser uma busca constante, para que assim tenhamos avanços no ensino, que o conhecimento e o real interesse em aprender e descobrir mais seja desperto para todos os assuntos e desafios que lhe serão propostos. Esse desafio também é do professor, e ele sempre estará aprendendo, pois, lhe proporciona mudanças em relação à prática pedagógica, no desenvolvimento dos conteúdos rumo a uma aprendizagem positiva e resultados significativos. 
Cabe ao educador intervir e desenvolver práticas significativas para o aluno acerca do funcionamento e utilização das práticas sociais de leitura e 
escrita, 
Com o advento do conhecimento houve também mudanças no campo educacional que acabaram exigindo dos educadores a busca contínua de novidades, proporcionando melhorias de suas práticas pedagógicas, e reelaborações de conhecimentos. É preciso, portanto, desenvolver práticas sociais de leitura e escrita, a partir de diferentes usos e funções requeridos pela sociedade. 
 
 
 
 
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS 
O processo de letramento e alfabetização é importantíssimo no ensino fundamental e devem caminhar juntos, sendo que alfabetizado é o aluno que conhece o código escrito, sabe ler e escrever. E o letramento, ação educativa e o uso de leitura e escrita em contextos reais, de forma deliberada em diversas situações sociais. Formada em Gerenciamento Comercial em 2009 Pela Universidade Nove de julho convivi com colegas que tinham certa dificuldade. 
Vejo que muitos casos ainda são engessados e precisam ser mudados, temos um mundo de possibilidades para que alunos possa explorar, mas, infelizmente devido às circunstâncias sejam elas de fator tempo, econômico, social faz com que acessos ficam limitados apesar de termos o mundo nas mãos através da ‘internet’. Porém, quando não explorado com responsabilidade e acompanhamento dos responsáveis ficarão perdidos em absorver conhecimentos uteis e passam a ter acessos a conteúdos inapropriados. 
 O professor tem papel de guia, tirando dúvidas e ajudando os alunos a superar as dificuldades, além de organizar a gradação das atividades para garantir a evolução de cada indivíduo. Desse modo os estudantes se desenvolvem de maneira ativa, criando um senso de responsabilidade pelo próprio aprendizado, exercendo a capacidade de fazer escolhas com independência e autonomia. 
 Para quem deseja lecionar ao meu ponto de vista, temos as melhoras formas descritas abaixo, baseando em demais didáticas de sucesso pesquisadas pelo Mundo. Os melhores exemplos e amplos resultados devem ser seguidos e sempre aprimorados. 
 Métodos positivos a serem aplicados: 
 Trabalhar com materiais diversificados na alfabetização enfoca a aprendizagem da língua escrita nas diferentes situações do cotidiano reais de uso. Desse modo, os diversos gêneros textuais, será base nos diferentes suportes de leitura. 
 Conversar, ouvir, entreter e realizar perguntas que fazem parte da atividade. Com isso a criança vai se familiarizando com as questões a serem trabalhadas. Descobrir através da Interação um tema inicial pode levar a vários caminhos, de acordo com os interesses das crianças. 
 Após explorá-las bem introduzir o tema através de imagens, vídeos e brinquedos. Tudo isso ajuda o professor a identificar os conhecimentos prévios das crianças, explorar com ela os parágrafos, a pontuação, as ideias principais. 
 Fazer a história criar vida, peça de teatros, trabalhando assim a possível inibição de determinados alunos e melhorando a convivência com os demais. 
Passeios a lugares históricos, sentir–se parte da história. 
 
A: Quais atividades você faria com os alunos? 
 
Iniciar com um bate papo perguntando qual a cor de cada um, perguntar o que cada um pensa da cor do colega, mostrar figuras de pessoas com raças e cores diferentes e procurar sempre saber a opinião da turma e mostrar de uma forma natural que todos são diferentes de algum modo, porém com as mesmas igualdades sociais e direitos. 
 
Em um segundo momento fazer a leitura de um livro sobre o tema , indico o livro “menina bonita do laço de fita”, que trata sobre o preconceito racial de forma a nos levar ao apreço da beleza da raça negra, cada aluno lendo um paragrafo para ter mais engajamento e participação da turma. 
 
 
 
 
B: Como os avaliaria? 
 
 Será observada a participação durante a aula e o envolvimento. Também será avaliado o aprendizado a través de colagens de recorte de figuras relacionadas a leitura em turma. Cada um fazendo a sua colagem com figuras ilustrativas. 
 
 
C: Como responderia as considerações realizadas pelos alunos, no quadro 2 da charge? 
 Diria para ficar atenta as

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.