A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
1 - Delineamento prótese removível - PPR

Pré-visualização | Página 3 de 3

ao plano oclusal, se a 
prótese for tracionada, haverá o seu deslocamento com facilidade. 
Se fizermos a inclinação do modelo, isso irá propiciar a obtenção de retenção no pilar, entretanto uma vez instalada a 
prótese, ela estará sujeita à ação da trajetória potencial de deslocamento (que sempre é perpendicular ao plano 
oclusal). Portanto, inclinar o modelo para criar retenções é um dos maiores e mais frequentes erros cometidos durante 
o delineamento, e acontece por basear a escolha da trajetória de inserção em apenas um dos fatores determinantes, 
a retenção. 
Ou seja, apenas a inclinação do modelo + uma trajetória inicial / perpendicular ao plano oclusal não é suficiente (pois 
a força da TPD seria exercida do mesmo jeito nesse modelo inclinado - perpendicular ao plano oclusal). 
A inclinação do modelo + uma trajetória inicial / perpendicular ao plano oclusal só é válida se houver planos guia 
naturais ou superfícies que possam ser preparadas. Com isso, os braços de reciprocidade serão posicionados nas 
paredes planas e paralelas (planos guia), estabilizando a PPR, e a remoção da prótese somente seria possível por essa 
trajetória inclinada, eliminando a ação da trajetória potencial de deslocamento. 
- SIM, mas é indispensável a presença de planos guia naturais ou de faces dentais que possam ser preparadas como 
planos guia 
- NÃO, se houver a presença de planos guia naturais ou preparados, que vão garantir a trajetória de 
inserção/remoção única. É um erro comum, por levar em conta apenas a retenção.