A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
5 - Planejamento PPR classe III e IV

Pré-visualização | Página 2 de 2

e 44 (adjacentes a área anodôntica) 
Linha de fulcro: passando nos apoios dos dentes pilares 37 e 47 
Retentor indireto: não há necessidade (não há linha de fulcro ativa) 
Retentores diretos (grampos): sem grampo no 32 e 42 (estética), circunferencial simples no 35, 37, 44, 47 
Conector maior: barra lingual 
 
 No caso acima, como havia ausência de apenas um dente (36), optou-se por colocar o grampo circunferencial 
simples ao invés do grampo tipo barra, devido ao espaço pequeno, já que o grampo tipo barra vai sair da área 
anodôntica (rede de retenção) e sua flexibilidade será dada pelo braço de acesso, o qual ficará curto e não flexível. 
No lado oposto, há a ausência de dois dentes (45 e 56), sendo possível a colocação do grampo tipo barra, entretanto 
devemos sempre deixar os dois lados o mais semelhante possível, por isso optou-se pelo grampo circunferencial 
simples. Isso garante uma sensação de retenção melhor pelo paciente em ambos os lados da prótese. 
Letícia S Moda Silva 
 
Classe III de Kennedy, modif 3, superior 
Dentes pilares: 14,17,21,23,25,26,28 
Apoios: cíngulo do 21 e 23, mesial do 17,18,25 e 25, distal do 14 e 17 (adjacentes a área anodôntica) 
Linha de fulcro: passando nos apoios dos dentes pilares 17 e 28 
Retentor indireto: não há necessidade (não há linha de fulcro ativa) 
Retentores diretos (grampos): sem grampo no 21, 23 e 25 (estética), circunferencial simples no 14, 26 e 28, 
geminado no 17 e 18 
Conector maior: barra palatina em U ou ferradura ou barra palatina dupla 
 Reparar que foi colocado um grampo no primeiro pré (dente 14) e não foi colocado o grampo no segundo pré 
(dente 25), pois como o dente 25 está na distal da área anodôntica, o grampo que teria que ser colocado seria um 
circunferencial simples e não um tipo barra (devido ao espaço anodôntico pequeno - para reposição de apenas 
um dente). Assim, o circunferencial simples seria de mesial para distal, sendo desfavorável esteticamente. 
Além disso, reparar que foi colocado um braço de reciprocidade nesse dente 25 para melhorar a estabilidade, 
porém ele não é obrigatório, já que há a presença de um dente adjacente (dente 26). Portanto, o braço de 
reciprocidade deve ser utilizado se por acaso identificarmos um plano guia na lingual do 25, favorecendo a 
estabilidade trajetória única de inserção. Fora isso, apenas o que é obrigatório é o seu apoio, pois é um dente pilar. 
 
 
Classe III de Kennedy, modif 2, inf. 
Dentes pilares: 32,33,36,42,44 e 47 
Apoios: cíngulo do 32, 33 e 42, mesial do 36, 37 e 47, distal do 36 e 44 
Linha de fulcro: passando nos apoios dos dentes pilares: 36 e 47 
Letícia S Moda Silva 
Retentor indireto: não há necessidade (não há linha de fulcro ativa) 
Retentores diretos (grampos): tipo barra no 33 e 44, circunferencial simples no 47, geminado no 36 e 37 
Conector: barra dupla de Kennedy ou placa dental ou barra lingual 
 Foi colocado grampos tipo barra, devido ao espaço anodôntico amplo 
 Lembrar do braço de reciprocidade no 44, devido o grampo tipo barra, já no 33 não é preciso braço de 
reciprocidade pois o cíngulo ocupa grande espaço lingual. 
 
 
Planejamento classe IV 
De forma simplificada, em classe IV vamos colocar apoios e transferir a retenção para a região posterior 
 
Classe IV de Kennedy, sup. 
Dentes pilares: 14 e 24 
Apoios: mesial do 14, 24, 17 e 28, distal do 16 e 26 
Linha de fulcro: passando nos apoios dos dentes pilares 14 e 24 
Retentor indireto: grampo geminado nos molares 
Retentores diretos (grampos): sem grampo no 14 e 24 (estética), geminado nos molares 
Conector: barra palatina em U ou ferradura ou barra palatina dupla 
 Obs.: uma vez que não haverá grampo na região anterior, posso utilizar um braço de reciprocidade na palatina 
dos pré-molares ou a presença de plano guia nas mesiais dos pré-molares + conector menor, garantido 
retenção friccional e estabilidade. 
 
Letícia S Moda Silva 
 
Classe IV de Kennedy, sup. 
Dentes pilares: 14 e 44 
Apoios INCORRETOS: não colocar grampos circunferenciais em dentes pilares próximos da região anterior 
(estética) e evitar colocar grampos tipo barra, pois a barra vai sair próximo da região de lateral e canino e durante 
a movimentação labial pode haver incômodo. Ou seja, o grampo tipo barra pode ser utilizado, mas deve ser 
evitado devido à falta de conforto. 
 
 
Classe III de Kennedy, sup. 
Dentes pilares: 17 e 23 
Apoios: cíngulo do 23 e mesial do 17 + apoios do grampo geminado 
Linha de fulcro: passando nos apoios dos dentes pilares 17 e 23 
Retentor indireto: grampos geminado nos molares 
Retentores diretos (grampos): circunferencial simples no 17, geminado nos molares 
Conector: barra palatina em U ou ferradura ou conector palatino completo 
 Obs.: Importante ter planos guia na mesial dos pilares, para melhorar a retenção friccional e garantir 
estabilidade. 
 Quanto menos dentes eu tiver em uma classe IV, mais há aproximação da prótese total em todos os sentidos 
 
Letícia S Moda Silva 
 
Classe III de Kennedy, inf. 
Dentes pilares: 35 e 43 
Apoios: mesial do 35, cíngulo do 43 + nos geminados 
Linha de fulcro: passando nos apoios dos dentes pilares: 35 e 43 
Retentor indireto: grampos geminados nos molares 
Retentores diretos (grampos): grampos geminados nos molares e braço de reciprocidade no pré-molar 
Conector: barra lingual, placa lingual ou placa dental 
 Não colocou grampos no canino e no pré-molar, pois um grampo tipo barra em ambos pode causar incômodo 
durante a movimentação labial, além de afetar a estética. Entretanto a presença do braço de reciprocidade no 
pré-molar deve estar presente para garantir estabilidade (assim como o apoio no cíngulo do canino, que já é 
obrigatório). 
 
Regras Gerais 
 Regra absoluta: nunca usar grampo circunferencial de mesial para distal em pré-molares e caninos 
 Em extremidades livres na arcada inferior sempre usar apoio medial + grampo tipo barra 
 Mudança do tipo de alavanca, estética, segurança e conforto para o paciente 
 Em extremidades livres na arcada superior, o uso do apoio mesial + a grampo tipo barra fica 
condicionado/dependente do resultado estético 
 Verificação na clínica analisando a altura do sorriso do paciente 
 Grampos tipo barra precisam de espaço para o braço de acesso, que deve ser longo, para ter flexibilidade. 
Assim, não são usados em espaços anodônticos pequenos 
 Todo braço de retenção exige a presença do braço de reciprocidade ou de algum componente rígido que 
exerça essa função 
 Toda PPR é bilateral, portanto sempre tem conector maior. 
 Único conector maior que tem alças para retenção de resina é o conector palatino completo misto, 
indicado para classe I superior (maxila), com grande desdentamento parcial 
 Ao planejar qualquer caso de PPR, sempre devemos nos perguntar: “isso é o melhor que posso fazer para o 
meu paciente?”