A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Fato Gerador e Hipóteses de Incidência

Pré-visualização | Página 1 de 1

Fato Gerador e Hipóteses de Incidência 
O fato gerador de uma obrigação tributária é o que a lei define (art. 114, CTN), sendo isso o 
suficiente para que venha a ocorrer. 
Logo, segundo Alexandre (2014), a hipótese de incidência somada ao fato gerador permite 
surgir a obrigação do ente federado em cobrar por um tributo. 
De acordo com Martins (2015), o fato gerador compreende os aspectos indicados a seguir. 
Objetivo – a previsão da lei 
Subjetivo – a pessoa do contribuinte 
Espacial – o lugar onde é devido o tributo 
Temporal – a lei vigente a época da sua ocorrência 
Valorativo – a base de cálculo 
Tarifário – a alíquota a base de calculo 
De acordo com o § 1º do art. 113 do CTN, “a obrigação principal surge com a ocorrência do 
fato gerador, tem por objeto o pagamento de tributo ou penalidade pecuniária e extingue-se 
juntamente com o crédito dela decorrente” (BRASIL, 1966). A obrigação acessória que decorre 
da legislação tributária tem por objeto as prestações positivas (exemplo: declaração) ou 
negativas (não vedar o acesso à fiscalização). 
Para identificar o fator gerador devemos observar o evento (no caso a atividade da empresa e 
como ela opera) e, posteriormente, buscar na legislação o que está constando como regra para 
o evento que está sendo analisado. Entenda que, em matéria tributária, a Constituição Federal 
é o ponto inicial em nossas verificações, pois nela encontramos a diretriz do ordenamento 
tributário. Sabemos que a regra matriz de hipótese de incidência está estruturada em cinco 
aspectos importantes, que utilizamos para evidenciar o fato gerador e a sua vinculação à 
obrigação do tributo, que são: o material, o espacial, o temporal, o pessoal e o quantitativo. 
Podemos montar a hipótese de incidência do tributo, conforme a Tabela 4.1. 
O ISS, esse imposto está previsto no artigo 156, inciso III, da CF/1988 e também na Lei 
Complementar nº 116/2003, em que há, inclusive, a lista de serviços previstos para tributação 
desse imposto. Compete aos municípios instituí-los, de forma a não confrontar com os serviços 
tributados pelo ICMS, como os serviços de comunicação, transporte interestadual e 
intermunicipal. Como característica, o ISS é um imposto que possui uma finalidade 
estritamente fiscal, sendo, segundo Alexandre (2014), a principal fonte de arrecadação dos 
municípios dos entes federados para o exercício de suas atividades financeiras. 
A base de cálculo é o valor no qual incide a alíquota para calcular um determinado imposto, 
mas como o problema em questão é o imposto de renda, então vamos à base de cálculo desse 
imposto. 
• Imagine uma determinada empresa que apurou o seu resultado e obteve um lucro de 
R$ 10.000,00 antes do imposto de renda. A empresa é tributada pelo Lucro Real e terá 
que adicionar as despesas não dedutíveis, excluir as receitas que já foram tributadas e 
chegar à base de cálculo do imposto de renda, conforme determinado pela legislação. 
Também devemos destacar a base de cálculo do Programa de Integração Social (PIS) e 
da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS). Ambos os 
tributos incidem sobre a receita bruta auferida do mês pela pessoa jurídica. 
Assimile A ocorrência do fato gerador tem por objetivo o pagamento do tributo devido! 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Referência: Planejamento Tributário - Edilson Reis do Nascimento

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.