A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
61 pág.
AULA_NEOPLASIAS

Pré-visualização | Página 1 de 3

ANATOMIA PATOLÓGICA 
Prof.ª Juliana Meira de V. Xavier Prof.ª MSC. Juliana Meira de V. Xavier 
NEOPLASIAS 
• As células normais que formam os 
tecidos do corpo humano são 
capazes de se multiplicar por um 
processo contínuo natural. A 
maioria das células normais cresce, 
multiplica-se e morre de maneira 
ordenada. 
 
 Multiplicação celular 
 
Neo= novo ; plasia= crescimento 
Novo crescimento denominado de neoplasma 
sinônimos = tumor (inicialmente utilizado nos processos 
inflamatórios→edema) 
 
oncologia ( oncos= tumor): ciência que estuda os tumores 
A palavra câncer vem do grego karkínos, que quer dizer 
caranguejo. 
 
 
 
 
 
NEOPLASIA/ NEOPLASMA 
 
 
 
Definição de Neoplasia: 
 
Massa anormal de tecidos, cujo crescimento é excessivo e não 
coordenado com aquele dos tecidos normais e que persiste 
mesmo após a interrupção do estímulo inicial 
(ROBBINS ; COTRAN, 2010). 
 
 
 
De acordo com estimativas mundiais da Organização 
Mundial da Saúde (OMS), houve 14,1 milhões de casos 
novos de câncer e um total de 8,2 milhões de mortes por 
câncer, em todo o mundo, em 2012. 
 Em 2030, a carga global será de 21,4 milhões de 
casos novos de câncer e 13,2 milhões de mortes por 
câncer 
(INCA, 2014). 
 
 
 
 Os tipos de câncer mais frequentes na população 
masculina foram: próstata, pulmão e cólon e reto; entre as 
mulheres, foram: mama, cólon e reto e pulmão. 
 Nos países em desenvolvimento, os três cânceres mais 
frequentes em homens foram pulmão, estômago e fígado; 
e nas mulheres mama, colo do útero e pulmão 
 
(INCA, 2014). 
Baseada no tipo celular ou tecido específico que originou e compõe o 
tumor ( os tumores podem se originar de qualquer tipo celular). 
Geralmente as neoplasias são classificadas como origem epitelial ou 
mesenquimal ( tec. Conjuntivo). 
 
 
 Nomenclatura e Classificação das Neoplasias 
 
 Neoplasias Mesenquimais (origem mesenquimal) 
 Neoplasias benignas: Acrescenta-se o sufixo –oma 
 Ex: Lipoma 
 Neoplasias Malignas: Acrescenta-se o sufixo -sarcoma 
 Ex: Leiomiossarcoma 
Neoplasias benignas mesenquimais 
Sufixo OMA→ ao tecido de origem 
Exemplos 
Neoplasia benigna do tecido fibroso – fibroma 
Neoplasia benigna do tecido cartilaginoso – condroma; 
Neoplasia benigna do tecido adiposo – lipoma; 
Neoplasia benigna dos ossos- osteoma 
 
 
 
 
 Nomenclatura e Classificação das neoplasias 
 Neoplasias malignas mesenquimais 
Sufixo SARCOMA→ ao tecido de origem 
Exemplos 
Neoplasia maligna do tecido fibroso – fibrossarcoma 
Neoplasia maligna do tecido cartilaginoso – condrossarcoma; 
Neoplasia maligna do tecido adiposo – lipossarcoma 
Neoplasia maligna dos ossos- osteossarcoma 
 
 
 
 
 Nomenclatura e Classificação das neoplasias 
Epiteliais: com base em características micro/ macroscópicas 
Neoplasias benignas Epiteliais 
 
 
 
 
 
 Nomenclatura e Classificação das neoplasias 
Adenoma (derivado de glândulas) 
Papiloma (derivado de tecido não-glandular) 
Obs: os papilomas são conhecidos por formar projeções visíveis, 
semelhante a dedos ou verrucosas. 
Tumor benigno epitelial de glândulas: adenoma 
 
Tumor benigno epitelial de projeções epiteliais: papiloma 
EXCEÇÕES: Hepatoma, linfoma e melanoma 
 
 Nomenclatura e Classificação das neoplasias 
Pólipos: são neoplasias epiteliais glandulares que se projetam para a 
superfície da mucosa 
Aspecto macroscópico de pólipos 
 
 Nomenclatura e Classificação das neoplasias 
Pólipo cervical 
Neoplasias malignas Epiteliais Acrescenta-se o sufixo 
carcinoma 
 
 
Nomenclatura e Classificação das neoplasias 
 
Ex: adenocarcinoma 
Os carcinomas podem ainda ser mais qualificados o termo 
carcinoma de células escamosas denota um câncer em que as 
células tumorais lembram um epitélio escamoso 
 
Ex: adenocarcinoma de células renais 
 
 
Nomenclatura e Classificação das neoplasias 
 
 
Leiomioma uterino, neoplasia 
benigna 
Hepatocarcinoma (hepato- 
fígado; carcinoma neoplasia 
maligno epitelial) 
 
 
Neoplasias linfo-hematopoiético 
Linfomas: neoplasia maligna de 
células linfocitárias 
Leucemias: são neoplasias malignas 
das células hematopoiéticas 
Teratomas: neoplasias malignas com origem de células totipotentes 
(gônadas) 
 
 Teratoma 
Aspecto macroscópico de um teratoma cístico aberto do 
ovário 
• Neoplasias benignas 
 
 
As neoplasias benignas ou tumores benignos têm seu crescimento de 
forma organizada, geralmente lento, expansivo e apresentam 
limites bem nítidos. Apesar de não invadirem tecidos vizinhos, podem 
comprimir órgãos adjacentes. 
Neoplasias malignas 
As neoplasias malignas ou tumores malignos manifestam um maior 
grau de autonomia e são capazes de invadir tecidos vizinhos e 
provocar metástases, podendo ser resistente ao tratamento e 
causar a morte do hospedeiro 
 
 
 
 
Diferenças entre tipos de tumores 
CARACTERÍSTICAS DOS TUMORES 
MALIGNOS E BENIGNOS 
Existem 4 critérios básicos para distinguir os tumores 
benignos e malignos 
 
 
1. Diferenciação e anaplasia 
2. Taxa de crescimento 
3. Invasão local 
4. metástase 
CARACTERÍSTICAS DOS TUMORES 
MALIGNOS E BENIGNOS 
1. Diferenciação e anaplasia: 
 
O termo diferenciação refere-se ao grau em que as células 
neoplásicas assemelham-se às células normais. As células 
indiferenciadas são chamadas de anaplásicas. 
 
Em geral os tumores benignos são bem diferenciados 
 
Os tumores malignos possuem grau variável de 
diferenciação 
CARACTERÍSTICAS DOS TUMORES 
MALIGNOS E BENIGNOS 
Tumor anaplásico do músculo esquelético 
(rabdomiossarcoma) 
CARACTERÍSTICAS DOS TUMORES 
MALIGNOS E BENIGNOS 
A imagem mostra um nódulo neoplásico bem 
delimitado e miométro normal 
CARACTERÍSTICAS DOS TUMORES 
MALIGNOS E BENIGNOS 
Miométrio normal 
Leiomioma 
CARACTERÍSTICAS DOS TUMORES 
MALIGNOS E BENIGNOS 
Leiomioma 
A falta de diferenciação ou células indiferenciadas são 
também denominadas de anaplásicas, frequentemente estão 
associadas a alterações morfológicas ( variação de tamanho e 
forma). 
 
2.Taxa de crescimento: 
 
 Neoplasias benignas: taxa de crescimento mais lenta 
 Neoplasias malignas: taxa de crescimento mais rápida 
 
 
CARACTERÍSTICAS DOS TUMORES 
MALIGNOS E BENIGNO 
CARACTERÍSTICAS DOS TUMORES 
MALIGNOS E BENIGNO 
3. Invasão local: 
 
Neoplasias benignas: crescimento por expansão sem infiltrar ou 
invadir tecidos vizinhos nem provocar metástases para outros 
locais 
 
Neoplasias malignas: são invasivas e provocam a destruição do 
tecido adjacente e podem desenvolver metástases regionais ou a 
distância 
CARACTERÍSTICAS DOS TUMORES 
MALIGNOS E BENIGNO 
3.1 Câncer in situ e câncer invasivo 
 O câncer não invasivo ou carcinoma in situ ( No latim quer dizer no 
lugar) é o primeiro estágio em que o câncer pode ser classificado. Nesse 
estágio as células estão somente na camada de tecido que se 
desenvolveram. 
Ex: Carcinoma ductal in situ 
 
 Câncer invasivo nesse estágio as células cancerosas invadem 
outras camadas celulares e ganham a corrente sanguínea ou linfática 
podendo se disseminar para outras partes do corpo. 
Ex: Carcinoma ductal invasivo 
Tumor de cor parda, 
encapsulado e pequeno 
bem demarcado