A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Bioquimica de alimentos - Amadurecimento

Pré-visualização | Página 2 de 2

etapa, onde vai ter a formação frutose-1,6-bifosfato.
Ocorre uma clivagem da frutose-1,6-bifosfato, gerando 2 moléculas fosforiladas, cada uma
com 3 carbonos.
Frutose – 6 carbonos (fosforilada no carbono 1 e 6). Uma delas é o gliceraldeído-3P e a
outra é a dihidroxiacetona-P(Que é isomerizada a gliceraldeído-3P). Saldo resultante é de
duas moléculas de gliceraldeído-3P. Houve o consumo de 2 molécula de ATP.
Segunda etapa da glicólise – Conservação
A partir do gliceraldeído-3P, ocorre a conservação de energia, que se dá por meio da
formação de NADH, que é um co-fator (Fonte de energia redutora). A partir do NADH pode
ser gerada ATP, quando ele se reduz.
No primeiro momento ocorre a liberação de 1 mol de NADH, em seguida, depois de
1-fosfoglicerato, a gente vai ter a formação de 3 fosfoglicerato, e assim acorro a liberação
de energia na forma de ATP. Depois do 3-fosfoglicerato, vai acontecer outras reações ate
chegar a formação do fosfo-enol-piruvato, e a partir desse, uma nova liberação de energia
na forma de ATP leva a formação final do piruvato, então tudo isso acontece para que
energia seja liberada e o piruvato seja sintetizado. Esse piruvato é importante para
continuidade do processo respiratório, aerobica ou anaerobica. O piruvato é convertido a
1NADH + 2ATP.
Saldo final: 2NADH + 4 ATP

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.