A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
19 pág.
AV1 - BIOQUÍMICA APLICADA

Pré-visualização | Página 1 de 2

11
GRUPO SER EDUCACIONAL 
CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA
Jacó Pinto Nascimento 
01394876
Uninassau 
ATIVIDADE CONTEXTUALIZADA
Bioquímica aplicada 
 Junho – São Luís-MA 
 2022 
 SUMÁRIO 
1 INTRODUÇÃO ------------------------------------------------------------------- 4
2 OBJETIVOS ------------------------------------------------------------------- 5
3 METODOLOGIA ------------------------------------------------------------- 6
4 DESENVOLVIMENTO -------------------‐---------------------------- 7 a 15
5 CONSIDERAÇÕES FINAIS ------------------------------------------------ 16
11
1 INTRODUÇÃO
Relacionado ao equilíbrio físico-químico do ser humano, vários fatores fisiológicos condicionam ocorrências metabólicas no nosso sistema por um todo. A glutationa (GSH) que será alvo do estudo em questão e se encontra abundantemente compartilhada em tecidos animais, vegetais e microrganismos. A GSH ajustou-se de modo a concluir uma gama de diversas funções. 
A modificação metabólica de glutationa leva a uma adição de stress oxidativo e se associa a um grupo de doenças.
O aspecto positivo da molécula na prática se compreende em completo com sua capacidade de ligação com fenômenos apoptóticos, oncológicos e prevenção da degeneração celular. Desempenham um papel fundamental em armazenar e transportar cisteína da célula de defesa contra radicais livres, perioxidos e xenobióticos.
Tem ação de modular a transdução de sinais e regular a proliferação de células, regulando a resposta imunológica. 
2 OBJETIVOS
Fornecer dados homeostáticos da GSH e suas famílias, visando métodos e análises através de imagens, tabelas e conteúdos extraídos de artigos confiáveis.
Buscando entender a forma como esses fenômenos ocorrem no organismo humano. 
3 METODOLOGIA
Realizado levantamento bibliográfico através de artigos confiáveis que permitiram a compreensão e interpretação da homeostase da GSH. 
Utilizou-se como fontes e bases, artigos relacionados a homeostase da GSH, famílias da GSH e a relação entre elas, dados da homeostase sanguínea, métodos analíticos utilizados para quantificar a GSH e classificação da destoxificação enzimática de xenobióticos. 
Por meio de citações aproveitou-se e foi adicionado a essa atividade, tabelas gráficos e imagens como mecanismo de informações para facilitar a compreensão da atividade em questão. O texto esclarece de forma limpa e coerente o assunto, e fundamenta-se em conteúdos não decorrem do assunto.
4 DESENVOLVIMENTO
A glutationa é uma molécula decisiva para muitos métodos celulares, quando ocorre modificação com na sua homeostasia é passível de desenvolvimento de patologias no ser humano. 
Quando se encontra em um padrão de normalidade ajusta-se por meio de controle da taxa de síntese na célula, taxa de exportação e da redução da GSSG. Por outro lado, existem três mecanismos que condicionam e influenciam a mudança do estado redox, formando conjugados S-Glutationa, que perturbam a distribuição de GSH no organismo.
Uma causa e agente que são motivadores para os níveis de GSH: é o estado nutricional, hormonal e stress, alinhados a variações entre dia e noite, e associado a atividade física e gravidez. 
Suas funções variam de acordo com a síntese de GSH e o tipo de célula e tecido. Sua subdivisão corresponde a síntese que fragmenta parte intracelular para mitocôndrias, retículo endoplasmático e núcleo. 
O aumento da condição oxidativa e dos padrões normais de GSH ocasionam a evolução de diferentes doenças. Tais como: doenças cardiovasculares, doenças pulmonares, diabetes mellitus, infecções virais, doenças neurodegenerativas e neoplasias. 
Fórmula estrutural da GSH e GSSG respectivamente. Adaptado de Kronos Science Laboratory – Glutathione [EM LINHA] Disponível em https://www.Kronoslaboraratory.com/dotnetnuke/FeaturedAssays/GlutathionePanel/tabid137Default.aspx[consultadoemsetembro2010] 
A conjugação dos xenobióticos com a glutationa é catalisada por uma família de GST. As GST são enzimas localizadas em grande parte nos tecidos, com maior quantidade acumulada no fígado, intestino, rim, testículos, glândula supra-renal, pulmão e no retículo endoplasmático. 
 EXEMPLO DE VIAS DO ESTADO HOMEOSTÁTICO
Via do estado homeostático da glutationa nas células (Síntese, reações redox e conjugação). Adaptado de Ballatori, N., et alii. (2009) Glutathione and the etiology and progression of human diseases. The Journal of Biological Chemisty, 390, pp. 191-214. 
A GST é uma família de enzimas encontradas nas mais importantes taxas de referência, como por exemplo: nos fungos, plantas e animais. Suas formas são citosolicas, mitocôndrias e microssomais. 
As GST são elementos de uma família de enzimas que sofrem constante evolução e origina-se de uma proteína, igualmente comparada a proteína tiorredoxinas. 
Com base nas sequências de aminoácidos, existe sete isoformas de GST citosóficas nos mamíferos: ALFA, MI, PI, SIGMA, TETA, ÔMEGA e ZETA. 
 EXEMPLO DE SÍNTESE DA GSH
Síntese da GSH; Adaptado de: Mistra, I., Griffith, O.W. (1998) Expression and Purification of Human y-Glutamylcysteine Synthetase., Protein Expression and Purification, 13(2),pp. 268-275. Fonte: artigo – Ana S. S. R. Neto, GLUTATIONA: ENVOLVIMENTO EM DEFESA ANTIOXIDANTE, REGULAÇÃO DE MORTE CELULAR PROGRAMADA E DESTOXIFICAÇÃO DE DROGAS. PORTO 2010.8
A homeostase sanguínea método fisiológico que tem por intuito conservar o sangue em forma líquida nos vasos sanguíneos para que não aconteça hemorragia ou trombose. 
Relacionado ao sistema de identificação desses fatores que de importante função para nosso organismo, podemos fornecer metodologias que levam ao dados homeostáticos essências para diagnósticos. São eles: 
- Avaliação do paciente 
• avaliação clínica 
• avaliação laboratorial 
- Doenças Hemorrágicas por deficiência de fatores de coagulação 
• coagulopatias hereditárias 
• hemofilias 
• doença de Von Willebrand 
• coagulopatias adquiridas 
- Doenças Hemorrágicas devido a defeitos plaquetários e vasculares 
• defeitos plaquetários: plaquetopenias 
• púrpura trombocitopênica idiopática 
- Doenças caracterizadas por anemia microangiopática e plaquetopenia 
• púrpura trombocitopênica trombótica 
• síndrome hemolítico-urêmica 
• coagulação intravascular disseminada 
• defeitos plaquetários: plaquetopatias 
• defeitos vasculares 
• doenças vasculares congênitas 
• doenças vasculares adquiridas 
- Doenças Hemorrágicas devido a doenças sistêmicas 
• Insuficiência hepática 
• uremia 
• deficiência de vitamina K 
• septicemia 
- Coagulopatias devido a anticoagulação 
• hemorragia devido ao uso em demasiado de anticoagulante
- Transfusão de plaquetas. 
EXEMPLO ILUSTRATIVO DE UMA LISTA ESQUEMÁTICA DAS VIAS DA COAGULAÇÃO, ANTICOAGULAÇÃO E FIBRINÓLISE 
Ilustração das vias da coagulação, anticoagulação e fibrinólise. As grandes setas azuis correspondem à principal via da coagulação, incluindo os complexos tenase e protrombiase (círculos em vermelho). Linhas contínuas e descontínuas representam vias de ativação e inativação, respectivamente. As setas vermelhas correspondem às diversas funções da trombina, as verdes às do TFPI, as azuis às da antitrombina, alaranjado às da proteína Z e roxo às da proteína C. Fonte: revista médica Minas Gerais 2010; 20(4):534-553. Artigo Distúrbios da hemostasia: doenças Hemorrágicas 
USAREI COM EXEMPLOS UMA LISTA DAS COAGULOPATIAS HEREDITÁRIAS, DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E MEIA-VIDA DOS FATORES DE COAGULAÇÃO
Fonte: artigo – Suely .M. Rezende, Distúrbios da hemostasia: doenças Hemorrágicas. Rev Med Minas Gerais 2010; 20(4): 534-553. 
Os métodos analíticos utilizados para quantificar a GSH são desenvolvidos através da análise da oxidação após

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.