Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Apresentação TCC -Educação em Saúde para a Prevenção da Gestação Precoce em Adolescentes

Pré-visualização | Página 1 de 1

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE
Educação em Saúde para a Prevenção da Gestação Precoce em Adolescentes
AUTORES 
DÉBORA PIMENTEL DE OLIVEIRA 
SAMARA KELLY PEREIRA LOURENÇO 
MATILDE INÁCIO DE CARVALHO 
PATRÍCIA OLÍVIO DA SILVA 
ORIENTADORA 
VERÔNICA NUNES DA SILVA CARDOSO
RIO DE JANEIRO
2021
INTRODUÇÃO
 O Enfermeiro(a) através de suas atribuições específicas busca alcançar as ações preventivas e educativas seguindo os princípios e diretrizes da atenção básica com o propósito de trazer o impacto social com a melhora da qualidade de vida. Acredita-se que é necessária a valorização da consulta de enfermagem que o enfermeiro precisa de práticas e intervenção segura com maior apoio público, faz-se necessário a capacitação dos profissionais, local apropriado para o atendimento de qualidade com novas políticas e metodologia. Espera-se que a equipe de saúde reflita sobre os limites do modelo biomédico com o objetivo de potencializar a qualidade em saúde.
METODOS 
Revisão bibliográfica sistemáticas do tipo descritiva de abordagem qualitativa com conteúdo de caráter originais de artigos científicos dos últimos cinco à base de dados: Google acadêmico, Sciello, Biblioteca Virtual em Saúde., delimitando-se as seguintes etapas de pesquisa:
Identificação do tema; 
Objetivo geral;
Objetivos específicos; 
Pergunta de pesquisa; 
Estabelecimento de critérios para inclusão e exclusão de estudos/amostragem ou busca na literatura; 
Descritores.
Diagnósticos de enfermagem segundo a Taxonomia de NANDA:
Risco de processo perinatológico ineficaz, 
Característica definidora: Suscetibilidade a uma incapacidade de preparar-se para e/ou manter a gestação, o processo de nascimento e os cuidados do recém-nascido saudáveis para assegurar o bem-estar.
Fotores de risco: Sistema de apoio insuficiente, Sofrimento psicológico materno, Ambiente inseguro, Cuidado pré-natal insuficiente, Disposição cognitiva insuficiente para a paternidade/maternidade.
RESULTADO 
Durante coleta de dados através da pesquisa detalhada. Foi possível encontrar somente três artigos referentes a abordagem do enfermeiro(a) à saúde dos adolescentes, precocidade da gravidez na adolescência após a constatação da gravidez, enfrentamento da condição clínica e por conseguinte “cabe ao enfermeiro da atenção primária à saúde a responsabilidade de desenvolver atividades com o indivíduo, família e sociedade para esclarecer, orientar e refletir sobre o planejamento familiar, por ser de grande importância tomar decisões que concerne às práticas contraceptivas pela mulher” (VIEIRAetal.,2016), trazendo assim, o lugar do enfermeiro em sua totalidade enquanto presente na atenção básica e na linha de frente da assistência à saúde, tendo posição privilegiada desde a coleta de dados até o possível vinculo de referência e esclarecimentos para a mulher adolescente precoce.
DISCUSÃO 
Com base nos estudos realizados em 3 artigos, foi observado que nas fontes de estudo não consta mais contribuições do enfermeiro. Acredita-se que isso faz com que dificulte ainda mais essa orientação, que poderia ter se iniciado nas unidade básica de saúde, (UBS) dando uma melhor assistência a essa mulher adolescente e com uma gravidez precoce já que se pode prevenir e evitar a concepção, e com isso é preciso que os enfermeiros busquem capacitação com o maior nível de conhecimentos assim saberá como agir diante desta situação logo conseguiria dar uma atenção maior e um atendimento mais adequado a essas adolescentes.
Conclusão 
A gravidez precoce em adolescentes é vista como ponto importante na atenção básica, porém não é dada por uma parcela da sociedade ou até como o meio social, que a mesma vivi em seu cotidiano, como sendo um fator de suma importância, tendo em vista , que a maioria das adolescentes, passam por esta condição. Conclui-se que a educação em saúde para a prevenção da gestação precoce em adolescentes o enfermeiro no cenário da EST através de suas ações privativas é de grande valia para a melhora da qualidade de vida que atinge a classe mais vulneráveis desse grupo social. Perceber-se que há necessidade de resgatá-los já que sua procura pela equipe de saúde não é de seu interesse, portanto a escola é considera o melhor local pois envolver diversos grupos sociais com experiência distintas trazendo o melhor aprendizado entre eles, respeitando a história de vida de cada um. 
 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
CARVALHO, Katrine Nascimento de; ZANIN, Luciane; FLÓRIO, Flavia Martão. Percepção de escolares e enfermeiros quanto às práticas educativas do programa saúde na escola. Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, v. 15, n. 42, p. 2325-2325, 2020.
LUZ, Ticiana Castro; DE OLIVEIRA, Rouslanny Kelly Cipriano; DE ALENCAR FIGUEIREDO, Iolanda Gonçalves. Contribuições do enfermeiro da Estratégia Saúde da Família-ESF à saúde do adolescente. Tópico em Ciências da Saúde Volume 21, 
SANTOS, Nayra Santana dos; DE OLIVEIRA, Halley Ferraro; BARRETO, Jéssica Oliveira Cunha. O uso de métodos contraceptivos em estudantes do 9° ano do ensino fundamental e do 3° do ensino médio de uma escola pública de AracajuSE. Brazilian Journal of Health Review, v. 3, n. 5, p. 14830-14845, 2020.