Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
N1 Atividade 1 (A1)- Antropologia e Cultura Brasileira (EAD)

Pré-visualização | Página 1 de 1

Atividade 1- Antropologia e Cultura Brasileira 
 
 A miscigenação brasileira vem basicamente de três raças: índios, negros e brancos. No contato entre 
os três, por razões diversas, os brancos (portugueses) ocupavam posição de destaque. A partir dessa 
configuração, e com a chegada de europeus de outros países, além de japoneses, a identidade brasileira 
foi sendo construída. 
 Alimentação, religião, dança, música, hábitos comportamentais e valores que temos ainda hoje têm 
origem nessa época. 
 Nossa história e nossa cultura são ricas. Desde sua descoberta, até os dias de hoje! 
 Identifique os principais elementos de nossa cultura e de que etnia eles são originários. 
 Identifique também os conflitos e convergências entre eles e sua presença no nosso cotidiano. 
 
 A composição étnica e a ampla diversidade cultural advinda da colorização do Brasil 
 
 No brasil, a miscigenação é bastante perceptível, em qualquer comunidade a mistura de povos 
existentes. Nesse aspecto, a miscigenação é resultante de uma enorme diversidade cultural que se deu 
através do resultado de pelos 500 anos de história, em que aconteceu a colorização do Brasil com a 
chegada de três principais grupos étnicos, sendo os indígenas (povos nativos), os negros (africanos), os 
brancos (portugueses), partindo da mistura dessas três etnias citadas que geraram em uma vasta 
diversidade étnica e cultural do povo brasileiro. 
 
 A formação cultural do Brasil teve por base um contexto histórico, quando Brasil foi descoberto, 
tornando-se colônia portuguesa, até conquistar a sua independência e formar a sua identidade nacional. 
Pode-se dizer que a composição étnica brasileira é oriunda desses três grupos étnicos, sendo, os indígenas 
que foram os agrupamentos descendentes que habitavam antes do período da descoberta pelos 
colonizadores europeus, já os negros que seriam os africanos que compõem o grupo dos povos que foram 
trazidos a força da África e que foram escravizados, em forma de sustentar a economia do país por vários 
anos, ou seja, boa parte da cultura, práticas sociais, religiões, tradições e costumes estão associados a 
valores advindos desses povos. Contudo, os brancos seriam os europeus que se formaram de populações 
portuguesas e se configuraram como a matriz étnica predominante no país. Em vista, a miscigenação é 
proveniente da mistura das diversas etnias, que deu origem a novas populações que resguardavam traços 
físicos e também culturais de ambas as matrizes, a miscigenação entre brancos e negros originou os 
 
chamados mulatos. Já a mistura entre índios e brancos surgiram os mamelucos e a miscigenação entre 
índios e negros deu origem aos cafuzos. 
 
 Analisando a história do povo brasileiro, desde a sua origem, pode-se perceber o quanto rico ela é, 
pois é fruto de uma mistura de vários povos e etnias e fica evidente a quantidade de variações ocorridas 
ao longo da história, para que se chegasse a identidade cultural atual, além de estar em constante 
modificações. Desta forma, verifica-se que os principais elementos da cultura brasileira decorrem dessa 
mistura étnica-cultural, entre os povos citados, assim, sua identidade não decorre da história de um povo, 
mas da miscigenação cultural desses povos, sendo, perceptível até hoje ao longo do nosso dia a dia os 
elementos originários desses povos que contribuíram para toda a formação de uma cultura que temos nos 
dias atuais, como por exemplo, os índios mantinham as suas crenças e praticavam seus elementos 
culturais aliados a um modo de vida simples e em contato com a natureza, principalmente utilizavam-se 
de ervas como elementos medicinais e até hoje são usados para curar alguma enfermidade ou para tomar 
chás, assim como, o caju, guaraná, a mandioca e açaí tem origem indígena. Os africanos trouxeram para 
o Brasil as suas práticas religiosas expressas atualmente pelo candomblé e pela umbanda, que na 
contemporaneidade sofrem mais depreciação do que as demais, por serem religiões em menor 
porcentagem de praticantes na população, sendo a católica a mais predominante. 
 
 Todavia, a vasta diversidade existente e semeada ao longo dos anos, foi alvo de uma relação 
conflitante, pois baseava-se nos modos de exploração pelos portugueses, estes, no topo da relação de 
poder, utilizavam-se dos negros como escravos e os índios para a exploração das riquezas de um Brasil 
colonial. Além disso, eles não se viam como brasileiros, não possuíam direitos e nem sentimentos de 
pertencimento as terras brasileiras, eram apenas vistos como, mão de obra de exploração, mas que 
deixaram seus legados que são cultivados mesmo depois de séculos, tornando-se os responsáveis pela 
formação cultural do país 
 
Referências: 
 
FREITAS, Eduardo. “A composição étnica do povo brasileiro”; Prepara Enem. Disponível em: 
<https://www.preparaenem.com/geografia/composicao-etnica-do-povo-brasileiro.htm>. Acesso em: 28 
de maio de 2022. 
 
PENA, Rodolfo F. Alves. "Composição étnica do Brasil"; Brasil Escola. Disponível em: 
<https://brasilescola.uol.com.br/geografia/composicao-etnica-brasileira.htm>. Acesso em 28 de maio de 
2022.