Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Síndromes em Gastroenterologia

Pré-visualização | Página 1 de 2

Amanda Maia Med – 104C PAPM IV 
 
Síndromes em Gastroenterologia 
 
 Síndrome é um conjunto de sinais e sintomas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
CASO 1: 
 S.D.A, mulher, 44 anos, obesidade grau II, procura atendimento em unidade de emergência após apresentar dor 
em região de hipocôndrio direito, tipo peso, de início súbito há aproximadamente 6 horas, de intensidade 
moderada (EVN = 6), duração de algumas horas, sem irradiação, sem melhora ao uso de analgésicos e com 
piora após ingerir feijoada no almoço, apresentou febre de 38,4°C associada ao quadro, náuseas e vomitos e 
buscou atendimento nesta unidade. Relata episódios prévios de dor abdominal em hipocôndrio direito, com 
duração de algumas horas e melhora espontânea. 
 
1. Síndrome álgica abdominal 
 Dor com suas características + sintomas associados – náuseas e vômitos 
 Inicio 
 Evolução 
 Localização 
 Intensidade 
 Fatores de melhora / piora 
 Irradiação 
 Sintomas associados 
 Tipo da dor
 
2. Síndrome infecciosa 
 SIRS (Síndrome de resposta infecciosa sistêmica) 
 Febre 
 Taquicardia 
 Taquipneia 
 Hipotensão → Choque séptico 
 
 
 
Amanda Maia Med – 104C PAPM IV 
 
CASO 2: 
N.I.D., homem, 58 anos, apresentando há 5 meses diarréia líquida, cerca de 4 episódios/dia, acompanhada de 
dor tipo cólica difusa, que alivia após a evacuação. Anteriormente tinha ritmo intestinal diário 1x, com fezes 
cilíndricas e acastanhadas. Nega sangramento. Refere astenia e emagrecimento não intencional, porém percebe 
que as roupas estão muito largas. 
 
3. Síndrome diarréica 
 Duração / freqüência 
 Localização 
 Característica das fezes 
 Evacuação noturna? 
 Associação com medicação? 
 Outros pontos chave: viagens, HIV, cirurgias 
prévias, etilismo, quimioterapia, radioterapia 
 
 AGUDA: até 14 dias 
 TEMPO SUBAGUDA: de 15 a 29 dias 
 
 
 CRÔNICA: mais de 30 dias 
 
 
DIARRÉIA 
TOPOGRAFIA ALTA: grande volume / baixa 
freqüência / presença de restos 
alimentares 
 BAIXA: volume pequeno / alta 
freqüência (> 10/𝑑𝑖𝑎) tenesmo + 
sinais de alarme 
 
 MECANISMO FISOPATOGÊNICO Osmótico, secretora, inflamatório, 
motora e disabsortiva 
 
Diarréia alta→ origem no duodeno→ evacuações volumosa e em menor freqüência 
Diarréia baixa→ origem no intestino grosso→ evacuações com baixo volume e maior freqüência 
 
4. Síndrome Consumptiva 
 > 10% em 6 meses 
 Há diferença p/ estratificar de acordo com a idade 
 Avaliar apetite, inflamação, comorbidades e fatores sociais, psíquicos e econômicos 
 Principal causa da síndrome consumptiva são as neoplasias 
 
CASO 3: 
L.P.T, homem, 42 anos, procura emergência após apresentar astenia, mialgia e náuseas e relato de febre de 
38,6°C há 02 dias, recorrente. Ao exame encontra-se ictérico e desidratado ++/4+. Quando questionado referiu 
que a urina está escura e as fezes brancas. Relata viagem prévia com prática de esporte em lagoa. 
5. Síndrome ictérica 
 Icterícia 
 Colúria Síndrome Colestática 
 Acolia 
 
 
Síndrome infecciosa 
 SIRS 
 Febre 
 Taquicardia 
 Taquipneia 
 Hipotensão → Choque séptico
Amanda Maia Med – 104C PAPM IV 
 
CASO 4: 
D.S.P, mulher, 68 anos, procura consultório com queixa de disfagia iniciada há 06 meses para alimentos sólidos. 
Refere ainda enjoo e episódios eventuais de vômitos alimentares. Há 2 meses passou a apresentar também 
disfagia para alimentos pastosos. 
 
6. Síndrome disfágica 
 As quais tipos de alimentos 
 Progressão dos sintomas 
 Sintomas associados (disfágia de transferência – parte alta/ transmissão – parte baixa, acalasia, perda de 
peso) 
 
CASO 5: 
S.D.U.P, 32 anos, é atendido no consultório com queixa de epigastralgia tipo queimação, aspecto ascendente, 
iniciada há 15 dias, após ter feito uso de antiinflamatórios para lombalgia. Nega emagrecimento. 
 
7. Síndrome dispéptica 
 Epigastralgia 
 Pirose 
 Plenitude pós-prandial 
 Saciedade precoce 
 Roma III 
Sinais e sintomas de alarme em dispepsia: 
 Emagrecimento inexplicado 
 Anemia 
 Sangramento digestivo 
 Disfagia progressiva 
 Vômitos persistentes 
 Cirurgia gástrica prévia 
 Visceromegalia 
 Icterícia 
 Tumoração ou adenopatia abdominal 
 Sintomas sistêmicos 
 Idade 
 Uso de antiinflamatórios 
 
TIPO ULCEROSA: epigastralgia + características 
TIPO REFLUXO: pirose, regurgitação + características 
TIPO MOTORA: desconforto epigástrico + plenitude pós prandial 
 
CASO 6: 
I.T.U, mulher, 50 anos, é admitida na emergência com dor intensa, iniciada há 2 dias, localizada no andar 
inferior do abdome e acompanhada de náuseas, disúria, polaciúria e febre de 38,5°C. 
Síndrome infecciosa 
 SIRS (Síndrome de resposta infecciosa 
sistêmica) 
 Febre 
 Taquicardia 
 Taquipneia 
 Hipotensão → Choque séptico 
Amanda Maia Med – 104C PAPM IV 
 
CASO 7: 
E.P.P., homem, 67anos, é internado para investigação de desconforto epigástrico tipo plenitude, vômitos com 
resíduos alimentares que ocorrem cerca de três horas após a alimentação e emagrecimento. 
 
8. Síndrome estenose pillórica 
 Desconforto epigástrico + plenitude gástrica pós prandial + vômitos pós prandiais com restos alimentares 
Estenose pilórica 
 
CASO 8: 
Homem, 58 anos, alcoolista, após libação alcoólica é internado com icterícia e desorientado no tempo e no 
espaço. Ao exame encontra-se ictérico, com telangiectasias (pequenos vasos sanguíneos dilatados na pela ou 
nas mucosas – “aranha vascular”) no tórax e eritema palmar. Observa-se ainda edema com cacifo em membros 
inferiores. 
 
9. Síndrome insuficiência hepática 
 Estigmas periféricos de insuficiência hepática ± Alts. Laboratoriais 
 Ascite + cabeça de medusa + varizes de esôfago 
 
CASO 9: 
Mulher, 45 anos, procura consultório com queixa de diarreia +/- 7 episódios ao dia, com fezes gordurosas, 
acompanhada de emagrecimento acentuado, diminuição da acuidade visual e edema de membros inferiores. 
 
10. Síndrome disabsortiva 
 Diarréia alta (esteatorreia) + emagrecimento + hipoproteinemia + déficit de vitaminas 
 
CASO 10: 
SCI, mulher, 50 anos, procura consultório com queixa de distensão abdominal leve e meteorismo aumentado. 
Relata dificuldade para evacuar desde a juventude, com cerca de 2 evacuações por semana, com fezes cibalares, 
esforço e sensação de evacuação incompleta. Nega sangramentos e emagrecimento. 
 
11. Síndrome de constipação intestinal 
 Desconforto abdominal + distensão abdominal + dificuldade para evacuar 
Sinal de Gersuny: crepitação produzida ao descomprimir o abdome, indicando fecaloma. 
 
CASO 11: 
IPC, 67 anos, alcoolista e diabético tipo II, é internado para investigação de dor abdominal intensa no andar 
superior do abdome, diarreia de aspecto gorduroso e emagrecimento de 6Kg nos últimos 9 meses. 
 
12. Síndrome Insuficiência Pancreática 
 Emagrecimento + dor abdominal + Insuf. Endócrina (DM) + Insuf. Exócrina (Esteatorreia) 
 
 
Amanda Maia Med – 104C PAPM IV 
 
CASO 12: 
DUP, homem, 49 anos, é admitido
Página12