Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
35 pág.
Revisão - Cozinhas

Pré-visualização | Página 1 de 2

AULA REVISÃO 
SEMINÁRIOS INTEGRADOS 
 COZINHAS 
Prof.ª: Simone Frota 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
 
 
Estudo de Caso: COZINHA 
 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
 
A cozinha é um dos ambientes mais 
utilizados e que mais indicam o 
estilo de vida de uma família. 
Em um projeto de cozinha, deve-se levar em 
consideração a ventilação, circulação e 
iluminação. Lembrando sempre que ela é 
um ambiente de trabalho e portanto a 
funcionalidade deve ser priorizada. 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
DICAS 
 Para criar uma cozinha organizada e funcional, podemos seguir algumas dicas: 
 Primeiramente obtenha as medidas da cozinha e marque o que é fixo e não pode 
ser alterado: 
 ◦Medidas de largura, comprimento e altura da cozinha; 
 ◦Janelas e portas; 
 ◦Pontos de água/esgoto e registros; 
 ◦Ponto de gás; 
 ◦Medidas do sóculo (caso haja); 
 ◦Posição das tomadas e interruptores. 
 Estes itens determinam as características do projeto, pois limitam algumas 
possibilidades de mobiliário. 
 
 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
SETORIZAÇÃO: ORGANIZA AS ATIVIDADES. 
• Estoque (geladeira; despensa); 
• Limpeza; 
• Preparo dos alimentos; 
• Cocção; 
• Refeições. 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
LAYOUTS DE COZINHA 
Cozinha bilateral Cozinha em G Cozinha em L 
Cozinha em U Cozinha com ilha 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
LAYOUTS DE COZINHA 
Estoque - Despensa 
Armazenagem 
Limpeza 
Preparo 
Cocção 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
COZINHA BILATERAL 
 O trabalho é otimizado pelo 
planejamento de setores. Uma simples 
volta é suficiente para se ir de um lugar 
ao outro. 
 
 Os lados devem ter uma distância de 
pelo menos 1.20m para que os sistemas 
de portas e gavetas possam ser 
simultaneamente abertos. 
 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
FORMATO EM L 
A cozinha em L oferece espaço onde 
também se possa sentar. 
 
Os armários altos ou os laterais estão 
posicionados nas extremidades das 
fileiras, ocasionando percursos 
maiores. 
 
O canto pode ser utilizado de 
diversas formas como espaço 
disponível. 
Problema?! Poeira e gordura?! 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
COZINHA UNILATERAL 
 Só dispõe de uma parede de suporte e pouca 
área de trabalho, por isso é menos eficaz 
pela questão ergonômica. 
 Mesmo com o planejamento de setores, este 
formato dá origem a percursos mais longos, já 
que é necessário ir com frequência de um 
ponto ao outro durante as tarefas. 
Só luz indireta?! 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
COZINHA EM U 
 Este formato de cozinha permite os percursos 
mais curtos. 
 Os lados devem ter uma distância de 1.20m, 
para que os sistemas de portas e gavetas 
possam ser simultaneamente abertos. 
Difícil limpeza?! 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
COZINHA EM ILHA 
 Cozinhas em ilha são ideais quando há 
espaço suficiente. 
 Geralmente aqui estão localizados os setores 
cozinhar/assar e preparação. Ao se colocar 
ainda a pia na cozinha em ilha os setores 
estarão ergonomicamente dispostos de forma 
otimizada. 
Problema?! 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
COZINHA EM G 
 É o formato mais raro de cozinha e 
requer muito espaço. 
 É importante que a entrada da 
cozinha seja bem ampla. 
 Os intervalos devem ter uma 
distância de pelo menos 1.20m 
para que os sistemas de portas e 
gavetas possam ser 
simultaneamente abertos. 
 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
PRINCIPAIS PROBLEMAS 
•Na hora de projetar uma cozinha 
pense sempre em sua circulação. 
•Este ambiente é um dos mais 
propícios a acidentes e portanto 
um dos mais perigosos. 
•Evite que a cozinha se torne um 
corredor de passagem. 
•Evite que uma pessoa atrapalhe o 
trabalho da outra. 
•Projete para que no espaço para 
preparar alimentos só fiquem as 
pessoas que estiverem 
trabalhando. 
Problema?! Iluminação?! 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
PRINCIPAIS PROBLEMAS 
•A geladeira deve ser 
preferencialmente ao lado de 
uma bancada; 
•A iluminação é outro importante 
ponto. Caso a cozinha seja 
deficiente de iluminação natural 
opte por lâmpadas fluorescentes 
localizadas no centro do 
ambiente e em cima de cada 
área de trabalho. 
•Para facilitar o trabalho na 
bancada da cozinha pode-se 
utilizar iluminação embutida nos 
móveis superiores. 
 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
PRINCIPAIS PROBLEMAS 
•Deve-se analisar a 
necessidade de cuba 
dupla ou simples, bem 
como a divisão da cuba e 
da área de trabalho; 
 
 
•O posicionamento da 
cuba afeta diretamente 
no projeto do armário; 
•Deve-se separar a área 
da bancada molhada da 
área da bancada seca 
com um pequeno desnível. 
 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
PRINCIPAIS PROBLEMAS 
•Deve-se manter uma 
distância mínima entre o 
fogão e a parede ou o 
móvel; 
 
 
•A janela não deve ser 
muito alta para não 
atrapalhar o 
posicionamento do 
armário; 
 
 
 
•Os armários não devem 
ser sustentados na 
bancada nem devem 
estar suspensos pela 
bancada. 
 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
CIRCULAÇÃO E ALTURA DOS 
MÓVEIS E BANCADAS 
•Passagem mínima: 1 pessoa: 60cm 
•Passagem mínima: 2 pessoas: 120cm 
•Distância mínima: 1 pessoa agachar: 
76cm 
•Móveis inferiores: 50 a 60 cm (mais 
profundos) 
•Móveis superiores e prateleiras: 35 cm 
(mais rasos, permitindo acesso livre à 
bancada). 
•Altura da bancada: 90cm 
•Distância entre a bancada e o móvel 
superior: 60cm 
 
 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
ERGONOMIA E CIRCULAÇÃO NAS 
NECESSIDADES ESPECIAIS 
 Para cozinhas utilizadas por cadeirantes é 
recomendado: 
•Colocar apenas tampo (e não armários) 
embaixo da pia, fogão e bancada de 
trabalho; 
•Tampo: deverá ter no máximo 85cm de altura 
e altura livre inferior de no mínimo 73cm (NBR 
9050/2004); 
•Instalar prateleiras e módulos superiores em 
altura menor; 
•Passagem mínima usuário de muletas: 90 cm 
(NBR9050); 
•Espaço mínimo de circulação para um 
cadeirante: círculo com diâmetro de 1,50m. 
 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
ERGONOMIA E CIRCULAÇÃO NAS 
NECESSIDADES ESPECIAIS 
 •Prateleiras, armários, fogão, eletrodomésticos e 
pias devem estar sempre ao alcance das mãos, 
permitindo a independência do usuário. 
•O ideal é que as bancadas da pia não tenham 
armários na parte de baixo, possibilitando o 
melhor acesso da cadeira de rodas. 
•Tente guardar os utensílios e eletrodomésticos 
sobre prateleiras ao alcance das mãos, com 
altura de no máximo 1,40m do chão. 
•Uma das soluções para tornar o fogão 
acessível, é comprar o forno separado do 
cooktop. Assim eles podem ser instalados 
separadamente de acordo com a altura do 
usuário. O cooktop deve permitir o usuário 
cozinhar sentado. 
 
 
Prof.ª: Simone Frota Projeto de Interiores Residenciais 
PONTOS ELÉTRICOS 
•Planeje uma tomada para cada 
eletrodoméstico: fogão, coifa, microondas, 
forno elétrico, geladeira, freezer, lava-louças. 
• Analise quantos outros itens há na cozinha e 
com que frequência serão utilizados. Assim, 
preveja uma tomada sobre a bancada para 
liquidificador/cafeteira e pelo menos outra 
para qualquer
Página12