Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Agentes Carcinogênicos CONF5|MOD1|P4

Pré-visualização | Página 1 de 1

Ayall� Thamar�| Medicin�
Conferência� | MOD1|P4
De acordo com o INCA, em 2018, cerca de 80% dos casos de câncer estão relacionados
a fatores ambientais.
- O processo de carcinogênese, em geral se dá lentamente, podendo levar vários
anos para que uma célula cancerosa prolifere e dê origem a um tumor visível.
Estági�� d� Carcinogênes�
1. iniciação
- exposição da célula a um carcinógeno e a alteração do DNA
- células geneticamente alteradas, porém não é possível detectar um
tumor clinicamente.
2. promoção
- Após a lesão no DNA, agentes promotores estimulam a perda do
controle da proliferação celular causando hiperplasia.
3. progressão
- ocorre a multiplicação descontrolada e irreversível das células
alteradas;
- é marcada pela perda do controle replicativo, estabelecendo-se o
fenótipo maligno;
- o câncer encontra-se instalado até o surgimento das primeiras
manifestações clínicas da doença
Agente� carcinogênic��
- químico: tabaco, poluição, entre outros.
- Físico: radiação
- Biológico: vírus, bactérias, entre outros.
O ser humano quando exposto a fatores carcinogênicos (depende da dose e tempo +
característica genética, promove desenvolvimento do tumor maligno, que
posteriormente apresentará manifestações clínicas.
A evoluçã� d� tumor depend� d�:
- velocidade de crescimento tumoral;
- órgão onde o tumor está localizado;
- fatores constitucionais de cada pessoa;
- fatores ambientais.
Ayall� Thamar�
Conferência�| P4| Medicin�
Fase� d� detecçã�
● fase pré-neoplásica:
● fase pré-clínica ou microscópica
● fase clínica
Diferenç� entr� tumore� benign�� � malign��
Agente� físic��
- lesa o DNA;
- ultravioleta (exposição frequente ao sol), ionizante eletromagnética (minerais
radioativos no solo, radiografias diagnósticas ou radioterapia;
➢ Mecanism� d� açã�
Agente físico carcinogênico (raio X, raios gama, partículas alfa, nêutrons →
ionizam água e proteínas → produção de radicais livres → lesão o DNA (podendo
gerar mutação → NEOPLASIA.
Transferência linear de energia (LET)
LET baixo: raio X raio e gama.
LET alto: nêutrons, partículas alfa.
Radiação perde energia para o meio provocando ionização
➢ Efeitos biológicos das radiações ionizantes
● Átomos ionizados podem gerar: alterações moleculares, danos aos órgãos ou
tecidos, leva a manifestações biológicas.
Cancerígen� d� açã� diret� : interagem diretamente com o DNA da célula.
Cancerígen� d� açã� Indiret�: pode interagir com a molécula gerando radicais livres (
pode gerar efeitos que cheguem no DNA).
Mecanism� oncogênic� d� açã�
● Possibilidades:
- passar sem interagir;
- Atingir uma molécula (produzir ou não dano) → reversível ou irreversível
(pode levar ou não a indução de efeitos biológico > morte celular ou
reprodução e perpetuação do dano).
Ayall� Thamar�
Conferência�| P4| Medicin�
Sequênci� d� event�
- Estágio físico: depósito de energia / absorção e deposição de energia;
- Estágio químico: quebra de ligações químicas/ radiólise da água, com formação
de radicais livres; começa dano químicos , pois os radicais livres começam a
reagir;
- Estágio biológico: a doença ainda não está instalada; pode levar minutos ou
anos; é a resposta natural do organismo a um agente agressor.
- Estágio orgânicos: incapacidade de recuperação do organismo devido à
frequência ou quantidade dos efeitos biológicos.
Nem sempre ocorre todos os efeitos.
Os cancerígenos químicos podem participar de todas as etapas da carcinogênese e
podem atuar conjuntamente com outros fatores oncogênicos como vírus e radiação.
Por fim há a manifestação da neoplasia.
Regra� d� proteçã� radiológic�
● temp�: Menor tempo de exposição = menores os efeitos causados pela
radiação/ Otimização de habilidade = menor tempo de exposição;
- A redução, tanto quanto possível, do tempo de permanência em
áreas onde estão presentes fontes de radiação ionizante é uma
maneira simples de evitar exposições desnecessárias, uma vez
que a Dose acumulada é diretamente proporcional ao tempo de
exposição a essa radiação.
● distânci�: Para uma fonte puntiforme, emitindo radiações em todas as
direções, o fluxo, que é proporcional à taxa de dose numa determinada
distância r da fonte, é inversamente proporcional ao quadrado dessa
distância;
- O aumento da distância entre uma fonte de radiação ionizante e
um indivíduo é, também, uma solução simples para minimizar a
exposição, e, consequentemente, o acúmulo de Dose. No caso de
fontes puntiformes, é válida a Lei do Inverso do Quadrado da
Distância, ou seja, quando a distância de um indivíduo à fonte
dobra, a Dose é reduzida a um quarto do seu valor inicial.
● blindage�: além da habilidade de um técnico bem treinado, é necessário
introduzir a blindagem/barreira como fator de proteção. A escolha
desse material depende do tipo de radiação, atividade da fonte e taxa
de dose aceitável fora da blindagem.
- Quando os níveis de radiação permanecem altos, mesmo que,
dentro do viável, seja mínimo o tempo de permanência em locais
que possuam fontes emissoras de radiação é máxima a distância
mantida dessa fonte, é necessário introduzir o fator blindagem,
para fins de limitação de Dose. Acessórios como colimadores,
biombos, aventais e óculos de proteção são exemplos de
dispositivos empregados para minimizar a Exposição à radiação