Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
94 pág.
Sondagem_Alfabetizacao_D7

Pré-visualização | Página 6 de 22

mínima de letras: momento de conflito cognitivo rela-
cionado à quantidade mínima de letras (BIS/ISIS), há contradição 
entre a interpretação silábica e as escritas alfabéticas que têm sem-
pre mais letras.
A P O T D
C E T A N - K E T A 
L I A S - A P S
G S - I Z
Si
lá
bi
ca
 
al
fa
bé
tic
a
(S
A
) A criança ora escreve uma letra para representar a sílaba, ora escreve 
a sílaba completa. Dificuldade é mais visível nas sílabas complexas.
A P O T A D O 
K N T A
L A P S
GS
A
lfa
bé
tic
a
(A
LF
)
A criança já compreende o sistema de escrita faltando apenas apro-
priar-se das convenções ortográficas; principalmente nas sílabas 
complexas.
APÃTADOR 
CANETA 
LAPIZ
GIS
A criança já compreende o sistema de escrita e escreve convencio-
nalmente, preocupando-se com a norma ortográfica.
APOTADOR 
CANETA 
LAPIS
GIX 
21SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO
A avaliação da escrita dos estudantes do 3º ano, que reescreverão um trecho de conto, estará rela­
cionada às Práticas de Produção de Textos Escritos e às Práticas de Análise Linguística, especificamente as 
Capacidades de Elaboração de Textos Organizados em Gêneros da Ordem do Narrar. Assim, sua análise 
adotará os seguintes níveis:
REESCRITA DE TRECHO DE CONTO – 3º ANO
NÍVEL DESCRIÇÃO
1 Não realizou a reescrita do trecho de conto (ausência do estudante no período da sondagem; não participou das aulas presenciais; recusou-se a escrever o texto).
2
Realizou parcialmente a reescrita do trecho, comprometendo o sentido da história e apresentando 
dificuldades em relação à escrita convencional - SEA, apresenta interferência* de fala cotidiana na 
escrita, problemas de segmentação e translineação das palavras e com erros de ortografia.
3
Realizou a reescrita do trecho, escrevendo os principais acontecimentos, sem omissão que 
comprometa o sentido da história; ainda que com erros de ortografia, fazendo a segmentação e 
translineação* adequadas e observando parcialmente a progressão temática e os conteúdos do 
texto-fonte.
4
Realizou a reescrita do trecho, escrevendo com poucos erros ortográficos (em especial nas pa-
lavras de uso frequente), fazendo a segmentação e a translineação adequadas, observando a 
progressão temática e os conteúdos do texto-fonte.
* Interferência da fala na escrita é quando o aluno se utiliza de variações linguísticas regionais na sua escrita. Ex.: Escreve MININU ao invés de MENINO.
* Translineação se refere à mudança de uma linha para outra, observando, quando necessária, a divisão silábica.
2.3 Sondagem de Leitura 
Uma vez que os processos de escrita e leitura são complementares, a sondagem de leitura também 
foi adotada como uma das medidas de acompanhamento do processo de alfabetização. Para tanto, fo­
ram adotados os estudos de Kaufmann, Gallo e Wuthenau (2010). Segundo as autoras, avaliar a leitura 
dos estudantes em fase de aquisição do SEA, assim como privilegiar tais atividades nas rotinas, permite, 
entre outras coisas, a compreensão sobre as estratégias utilizadas por eles ao ler ­ ainda que sem saber 
ler convencionalmente. 
é sempre importante que diferentes instrumentos elaborados para focalizar aspectos distintos 
de um mesmo processo sejam articulados, pois esse procedimento é que permite uma visão 
mais geral e completa das aprendizagens realizadas pelos estudantes. Cada instrumento 
específico organizado nos permite ter clareza de quais são as aprendizagens efetivamente 
realizadas sobre os aspectos focalizados nas propostas (SÃO PAULO, 2017, p. 107). 
Para cada um dos três anos do Ciclo de Alfabetização, há a indicação de atividades de leitura que 
melhor avaliarão as habilidades dos estudantes de cada ano. Assim como para a sondagem de escrita, a 
orientação é que os estudantes realizem as atividades individualmente e sob a observação do professor. 
22 DOCUMENTO ORIENTADOR DE SONDAGENS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO: LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA
Para os 1º e 2º anos, avaliaremos a capacidade de aquisição do SEA, no que diz respeito à localização de 
nomes em listas. Para o 3º ano, avaliaremos as capacidades relacionadas às Práticas de leitura. 
Ao realizar as atividades de leitura, é recomendável que a primeira aplicação seja feita individual­
mente e as demais em grupos pequenos de estudantes. É importante manter um distanciamento entre os 
estudantes, visto que, quando estão muito próximos, há uma tendência natural, em especial entre os que 
têm hipótese de escrita não alfabética, de esperar o colega fazer a atividade para, então, proceder da 
mesma forma.
A observação do professor, durante a execução da sondagem, é fundamental para uma análise ade­
quada em relação aos níveis propostos neste documento. É possível, por exemplo, que alguns estudantes 
apaguem os primeiros traços feitos, ao notar que sua primeira indicação não foi a adequada. Tal processo 
pode indicar um avanço em relação às estratégias que a criança utiliza para ler – ainda que não seja con­
vencionalmente. Mesmo aqueles que ainda não leem convencionalmente, utilizam­se de estratégias para 
fazê­lo, e essa é uma rica oportunidade para o professor ou a professora observar e intervir. As capacida­
des de antecipar e de inferir contribuem para o desenvolvimento da fluência leitora.
Destaca­se que as propostas aqui apresentadas compõem instrumentos avaliativos para o Ciclo de 
Alfabetização, e que as orientações para sua realização se aplicam a tal momento. É possível planejar 
boas situações didáticas a partir dos diagnósticos observados e utilizar atividades semelhantes para fazer 
intervenções com os estudantes, inclusive, em outros momentos.
Fo
to:
 D
an
iel
 C
un
ha
 | N
úc
leo
 de
 F
oto
 e 
Ví
de
o E
du
ca
çã
o |
 C
M 
| C
OP
ED
 | S
ME
23SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO
Para a realização da sondagem de leitura, alguns aspectos procedimentais devem ser considerados, entre eles:
1º ANO – Leitura de palavras com imagens: será avaliada a localização de nomes em listas do 
mesmo campo semântico. Serão analisadas as Capacidades de Aquisição do Sistema de Escrita.
 y Informar aos estudantes que, na folha que estão recebendo, contém desenhos e seus res­
pectivos nomes;
 y Falar para a criança qual o campo semântico e os nomes dos desenhos que ali estão.
 y Explicar que para cada desenho deverão buscar um único nome e ligar com um traço;
 y Solicitar que a criança leia sua resposta. (Essa ação favorece que a criança faça o ajuste do 
falado ao escrito e, caso considere necessário, confirme ou altere a opção escolhida);
 y Não é necessário que a criança soletre ou leia com velocidade, pois a proposta adotada 
pelo Currículo da Cidade pressupõe o uso das estratégias de leitura2.
Algumas sugestões para a sondagem de leitura de palavras: 
2 Para saber mais sobre as estratégias de leitura ler: SOLÉ, Isabel. Estratégias de leitura. 6ª ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998. 
Px
he
re
Px
he
re
W
iki
me
dia
 C
om
mo
ns
Px
he
re
RELACIONE A IMAGEM AO NOME DO 
ANIMAL CORRESPONDENTE:
RINOCERONTE
GIRAFA
ZEBRA
RÃ
RELACIONE O NOME DAS FRUTAS À 
IMAGEM CORRESPONDENTE:
BANANA
MAÇÃ
MARACUJÁ
JABUTICABA
ABACAXI
W
iki
me
dia
 C
om
mo
ns
W
iki
me
dia
 C
om
mo
ns
W
iki
me
dia
 C
om
mo
ns
Pi
xn
io
Px
He
re
RELACIONE O NOME DOS BRINQUEDOS À 
IMAGEM CORRESPONDENTE:
PETECA
PIPA
ESCORREGADOR
BALANÇO
PIÃO
Pi
xa
ba
y
Px
He
re
Pi
xa
ba
y
W
iki
me
dia
 C
om
mo
ns
An
dr
é R
au
 po
r P
ixa
ba
y
Pi
xa
ba
y
RELACIONE A IMAGEM AO NOME DO 
BRINQUEDO CORRESPONDENTE:
URSINHO
PETECA
PIPA
BICICLETA
CARRINHO
Pi
xa
ba
y
Px
He
re
1º Bimestre
3º Bimestre
2º Bimestre
4º Bimestre
Px
He
re
Px
He
re
Anexo p. 64
Anexo p. 66
Anexo p. 65
Anexo p. 67
24 DOCUMENTO ORIENTADOR DE SONDAGENS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO: LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA
2º ANO – Leitura de títulos com imagens: será avaliada a localização de títulos de fábulas, 
contos, nomes de brincadeiras etc., utilizando contexto gráfico (imagem). Serão analisadas as 
Capacidades
Página12345678910...22