Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
HAYANDS - 23 08 2022 - Diagnóstico Situacional DESNUTRIÇÃO INFANTIL

Pré-visualização | Página 1 de 3

HAYANDS BATISTA ALVES hayandsbatistaalves@gmail.com 
Todas as referências de como fazer o diagnóstico no final do trabalho 
DISCIPLINA: GERENCIAMENTO DO PROCESSO DE TRABALHO EM ENFERMAGEM 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Diagnóstico Situacional 
Desnutrição infantil 
 
UTILIZANDO O 
DIAGRAMA DE ISHIKAWA - 6M - CAUSA E EFEITO - ESPINHA DE PEIXE 
Estratégia SMART, Ciclo do PDCA e Plano de ação 5W2H 
TERESINA, 2022 
mailto:hayandsbatistaalves@gmail.com
 
Disciplina: GERENCIAMENTO DO PROCESSO DE TRABALHO NA ENFERMAGEM 
Hayands Batista Alves hayandsbatistaalves@gmail.com 
DIAGNÓSTICO SITUACIONAL DE UMA MICROÁREA (*): 
A Unidade de Saúde Lua situa-se geograficamente na periferia de um dado município, distando do centro da cidade aproximadamente 6 km. Possui uma 
equipe de saúde da família, uma equipe de saúde bucal e servidores de apoio administrativo. Segundo dados do cadastro familiar e do SISAB, vive nesse 
território uma população de 2 mil habitantes, no total de 900 domicílios. Nesse território, o terreno é plano, com pouca pavimentação das ruas, sendo a maioria 
de terra batida. O bairro é servido por duas linhas de ônibus. A maioria dos domicílios é de alvenaria e com acesso à rede elétrica. Quanto ao abastecimento, 
70% têm acesso à água tratada até o domicílio e apenas 30% tem rede de esgoto sanitário ligado aos domicílios. Nesse local, a coleta de lixo é realizada 
duas vezes por semana, exigindo dos moradores um acondicionamento do lixo até a coleta. Segundo dados do cadastro familiar e do SISAB, 51% da 
população é feminina e 49% é masculina. A população desta área é constituída por 4% de crianças menores de 1 ano, 6% de crianças de 1 a 4 anos, 10% 
na faixa de etária de 5 a 9 anos, 10% de 10 a 14 anos, 11% de 15 a 19 anos, 52% de 20 a 59 anos e 7% de maiores de 60 anos. Nessa comunidade, foi 
identificado que 180 chefes de família são analfabetos, 40% das famílias são de risco e apenas 12% da população têm plano de saúde. Com relação aos 
agravos e doenças, nessa comunidade foram identificados casos em acompanhamento de: adolescentes grávidas, diabéticos usuários de insulina e 
hipertensos de alto risco. O número de mulheres de 50 a 69 anos que realizaram mamografia é desconhecido e a unidade possui baixa cobertura vacinal em 
crianças menos de 5 anos e casos de desnutrição infantil. 
*OBSERVAÇÃO: A microárea acima é fictícia. 
ATIVIDADE 
Diagnóstico Situacional 
Diagnóstico situacional ou organizacional, é o resultado de um processo de coleta e análise dos dados referentes ao local onde este foi realizado. É importante 
ressaltar que o diagnóstico é considerado uma importante ferramenta de gestão que tem como propósito o planejamento de ações. 
Objetivo da atividade: 
Realizar um diagnóstico situacional com base em uma situação problema. 
Orientações: 
1ª Fase: Perfil da Unidade 
Caracterização do local onde o problema ocorreu. 
2ª Fase: Seleção do Problema 
Nos pequenos grupos façam uma análise da situação e relacionem os problemas identificados, ordenando-os de acordo com a área (gestão, assistência) e 
em seguida, façam a ordenação conforme a prioridade, destacando a relevância para a unidade e para comunidade. 
Para priorização dos problemas, deve ser levado em consideração a complexidade (alta/média/baixa), poder de resolutividade pelo grupo 
(sim/parcialmente/não). Após a análise, um problema deverá ser eleito para possível intervenção. 
3ª fase: Determinando as causas 
Nesta fase poderá ser utilizado o diagrama de causa e efeito, para facilitar a identificação das causas para o problema. 
4ª fase: Plano de Intervenção 
Nesta fase, o grupo deverá apresentar propostas para resolução do problema. A proposta poderá ser voltada para o desenvolvimento de atividades 
informativas e educativas. 
 
mailto:hayandsbatistaalves@gmail.com
DIAGNÓSTICO SITUACIONAL DE UMA MICROÁREA (*): 
Unidade de Saude Lua situa-se geograficamente na periferia de um dado município, distando do centro da cidade aproximadamente 6 km. 
 
Possui uma: equipe de saúde da família, 
uma equipe de saúde bucal e 
servidores de apoio administrativo. 
Segundo dados do cadastro familiar e do SISAB, população de 2 mil habitantes, no total de 900 domicílios. 
Nesse território,: o terreno é plano, 
com pouca pavimentação das ruas, 
sendo a maioria de terra batida. 
O bairro é servido por duas linhas de ônibus. 
A maioria dos domicílios: é de alvenaria e 
com acesso à rede elétrica. 
Quanto ao abastecimento,: 70% têm acesso à água tratada até o domicílio e 
apenas 30% tem rede de esgoto sanitário ligado aos domicílios. 
Nesse local, a coleta de lixo: é realizada duas vezes por semana, 
exigindo dos moradores um acondicionamento do lixo até a coleta. 
Segundo dados do cadastro familiar e do SISAB: 51% da população é feminina e 
49% é masculina. 
A população desta área é constituída por: 4% de crianças menores de 1 ano, 
6% de crianças de 1 a 4 anos, 
10% na faixa de etária de 5 a 9 anos, 
10% de 10 a 14 anos, 
11% de 15 a 19 anos, 
52% de 20 a 59 anos e 
7% de maiores de 60 anos. 
Nessa comunidade, foi identificado que: 180 chefes de família são analfabetos, 
40% das famílias são de risco e apenas 
12% da população têm plano de saúde. 
Com relação aos agravos e doenças, nessa comunidade foram identificados casos em 
acompanhamento de: 
→ adolescentes grávidas, 
→ diabéticos usuários de insulina e 
→ hipertensos de alto risco. 
O número de mulheres: de 50 a 69 anos que realizaram mamografia é desconhecido 
e a unidade possui baixa cobertura vacinal: em crianças menos de 5 anos e (10%) 
casos de desnutrição infantil. casos de desnutrição infantil. 
 
*OBSERVAÇÃO: A microárea acima é fictícia. 
 
Unidade de Saude Lua situa-se geograficamente na periferia de um dado município, distando do centro da cidade 
aproximadamente 6 km. 
2ª Fase: Seleção do Problema 
 
Alta complexidade Casos de desnutrição infantil. (ESCOLHI ESTE, COMO DIAGNÓSTICO SITUACIONAL) Para diagnosticar 
a situação da instituição e propor medidas resolutivas para esse problema 
 
40% das famílias são de risco 
Com relação aos agravos e doenças, nessa comunidade foram identificados casos em acompanhamento de: 
→ diabéticos usuários de insulina e hipertensos de alto risco. 
→ adolescentes grávidas, 
Cobertura vacinal baixa em crianças menos de 5 anos (10%) 
12% da população têm plano de saúde. 
Media complexidade de 50 a 69 anos que realizaram mamografia é desconhecido 
30% tem rede de esgoto sanitário ligado aos domicílios 
Na coleta de lixo é exigindo que aos moradores um acondicionamento do lixo até a coleta e essa coleta 
é realizada duas vezes por semana, 
180 chefes de família são analfabetos, 
Baixa complexidade O território tem pouca pavimentação das ruas, sendo a maioria de terra batida. 
1ª Fase: Perfil da Unidade 
ATIVIDADE (Diagnóstico Situacional) 
3ª fase: Determinando as causas - DIAGRAMA DE ISHIKAWA - 6M - CAUSA E EFEITO - ESPINHA DE PEIXE 
 
 
 MÃO DE OBRA MÉTODO MATERIAL 
 
Baixa escolaridade dos 
chefes de família 
Carência de 
acompanhamento 
domiciliar da microárea 
 
Falta de Soro reidratante 
 
 
Número insuficiente de 
Profissionais de saúde na 
microárea 
 Falta de informação no 
Manejo dos alimentos 
 
Ausência de água potável 
 
 
 
Falta de recursos da Prefeitura 
 
 
Falta de saneamento básico 
 Falta de informação sobre a 
Lavagem das mãos antes de 
se alimentar 
 
Falta de Computadores 
para o cadastro e 
confecção dos materiais 
 
Falta de Gênero alimentício 
proteico saudável 
 
Ausência da amamentação 
(desmame precoce) 
 
Acondicionamento precário na 
coleta de lixo 
Falha na Promoção da saúde 
para os chefes de família 
Negligência dos chefes de 
família no acompanhamento 
pediátrico dos seus filhos 
 
Distância do acesso ao 
posto 
Recursos insuficientes para 
Panfletos, cartazes 
propagandas, seminários 
Oferta de 
Alimentação indevida antes 
dos 6 meses
Página123