Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Audição

Pré-visualização | Página 1 de 1

Audição
• A audição é a nossa percepção da
energia das ondas sonoras, que são
ondas de pressão com picos de ar
comprimido alternados com vales.
• A audição é um sentido
complexo que envolve várias
transduções.
• As ondas sonoras atingem a
membrana timpânica e se
tornam vibrações.
• A energia da onda sonora é
transferida para os três ossos
posicionados na orelha média
(martelo, bigorna e estribo), que
vibram.
• O estribo está conectado à
membrana da janela oval. As
vibrações da janela oval geram
ondas no líquido do interior da
cóclea.
• As ondas do líquido
empurram as membranas
flexíveis do ducto coclear. As
células pilosas (receptores não
neurais) se curvam e os canais
iônicos se abrem, gerando um
sinal elétrico, que altera a
liberação do neurotransmissor.
• O neurotransmissor liberado nos neurônios sensoriais primários
gera potenciais de ação que trafegam pelo nervo coclear (NC VIII)
até os núcleos cocleares do bulbo.
• A energia das ondas é transferida do ducto coclear para
a rampa do tímpano, e se dissipa de volta para a orelha
média na janela redonda da cóclea.
• Células pilosas e as células de
sustentação foram o órgão de
Corti.
• Do bulbo, os neurônios sensoriais secundários
projetam-se para dois núcleos superiores em ambos os
lados no cerebelo.
• Os tratos ascendentes ainda fazem sinapses em núcleos
no mesencéfalo e no tálamo, antes de se projetarem no
córtex auditivo.