Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Apostila de Bioquimica - Nutrientes na alimentação

Pré-visualização | Página 1 de 2

Nutrientes são substâncias presentes
nos alimentos que são importantes para
o funcionamento do nosso organismo.
Nosso corpo adquire-os por meio do
processo de digestão, que garante a
quebra dos alimentos em partículas
menores que podem ser absorvidas pelo
corpo.
Nutriente essencial para manutenção da
vida!
• Regulação da temperatura corporal
• Transporte de nutrientes e metabólitos
• Digestão e metabolismo dos nutrientes
(participação nas reações química de
proteína, lipídeos e carboidratos)
• Diluente (veículo para excreção da
ureia e ácido úrico)
• Homeostase mineral
• Turgidez celular
Nutrientes
Introdução
Agua
• Consumo de água
 Água de bebida (limpa e livre de
contaminações)
 Água no alimento
 Água metabólica (cerca 45% PV
intracelular e 20% extra celular), formada
durante oxidação H2, contidas nos
carboidratos, proteínas e gorduras
• Perdas de água
 Respiração
 Evaporação (cavalo > jumento > boi >
búfalo > caprinos > suínos)
 Produção
 Fezes
 Urina
• Fatores que afetam o consumo de
água
 Ingestão de alimentos
 % de proteína e NaCl na dieta
 Tipo de alimento
 Atividade
 Condições ambientais
 Temperatura da água
 Espécie
 Raça
A
lim
en
to
Agua
Materia seca
proteína
Carboidratos
Vitaminas
Lipídeos (Extrato 
etéreo)
Sais minerais
• Segundo maior componente do
corpo
• Pode ser medida em matéria seca
ou matéria original
• São formadas por aminoacidos
• Ação enzimática
• Produção de energia
• Regulação da ação muscular (actina
e miosina)
• Imunologia
• Hormonais
• Proteínas sanguíneas transportadoras
• Valor biológico da proteína:
• Quanto desse nutriente é absorvido
x quanto é excretado
• Presença de aminoácidos essenciais
• Eficiência da absorção de
aminoácidos
• Equilíbrio quantitativo entre
aminoácidos absorvidos
Proteínas
Proteínas
• Os aminoácidos são partículas que
compõe as proteínas e podem ser
divididas em dois grupos: os não-essenciais
e os essenciais.
• Requerimentos dependentes da
espécie, estágio fisiológico, ou
digestibilidade
• Os animais não possuem necessidade
de proteína bruta, apenas de aminoácidos.
Que no entanto são derivados das
proteína
• Aminoacidos não essenciais:
Sintetizados pelo próprio organismo
• Aminoacidos essenciais: Não são
produzidos pelo organismo, sendo então,
adquiridos através da alimentação
- Aminoacidos limitantes: Os AAs
limitantes são os AAs que estão presentes
na ração em uma concentração inferior à
exigida pelos animais para desenvolverem
seu potencial de produção  determina o
padrão de desempenho desse animal 
quando em menor concentração limitam o
desempenho do animal
Aminoácidos
Classificação - Número de
monômeros
Monossacarídeos
• Apenas um monômero
• Rapidamente absorvidos pelo animal,
além de gerar boa palatabilidade
• Frutose: presente na maioria das
frutas e também no mel. Sua principal
função é fornecer energia para o corpo
humano.
•Glicose: Também possui função
energética. Encontrado também no mel
e nas frutas.
•Galactose: presente na lactose (açúcar
do leite). Fornece energia para o corpo
humano.
Carboidratos
Carboidratos Dissacarídeos
• Combinação de 2 Monossacarídeos
• Rapidamente absorvidos pelo animal,
além de gerar boa palatabilidade
• Estes açúcares são compostos de
duas moléculas de monossácarídeos e uma
delas sempre será a glicose. Sacarose -
glicose e frutose; Maltose - glicose e
glicose; Lactose - glicose e galactose.
• A sacarose é o açúcar de uso comum,
açúcar de mesa. Principalmente encontrada
na cana-de-açúcar, açúcar de beterraba,
melaço, xarope e açúcar de bordo, xarope
de milho, entre frutas, vegetais e mel.
• A lactose (açúcar do leite) é o principal
açúcar encontrado no leite
• A maltose (açúcar do malte) não é
encontrado facilmente em sua
forma livre na natureza
Polissacarídeos
• Têm mais de 10 unidades de
monossacarídeos.
• Celulose: está presente, principalmente,
nos vegetais. Ela atua na formação da
parede celular das plantas.
• Amido: é um polissacarídeo presente em
várias espécies de vegetais. Ele também é
importante para nosso organismo, pois
atua como reserva de energia.
• Quitina: A quitina é um polissacarídeo
pouco ingerido pelos seres humanos.
Encontramo-las no exoesqueleto de
animais artrópodes e nas paredes das
células de fungos.
• Fibras são compostos vegetais
presentes nos grãos, verduras, legumes
e frutas que não são digeridos por
animais monogastricos, passam quase
que intactos pelo sistema digestivo e
terminam sendo eliminados pelas fezes
• Carboidrato estrutural presente na
célula vegetal formado por ligações tipo
β
• Animais monogástricos
- Papel mecânico
- Consistência e volume fecal
- Tempo de transito intestinal
- Sensação de saciedade
• Animais poligastricos (ruminantes)
- Digestão e absorção dos nutrientes
- Ingestão dos alimentos
- Produção de agcc
- Mucosa intestinal
- Microbiota fecal
• Ruminantes quebram a celulose e a
hemicelulose pois possuem a enzima
celulase  beneficia as microbiota do
ruminante
• As fibras não são capazes de sofrer
digestão, apenas fermentação. A parede
celular das plantas é formadas por
celulose, hemi-celulose e lignina.
Fibras
• Quanto mais velha a célula vegetal,
mais espessa trona-se a sua parede celular
pelo aumento da concentração de lignina,
quanto maior for a concentração de lignina
na célula vegetal, mais difícil é o processo
de fermentação e menor é o número de
nutrientes presentes
• Solúveis = Dissolvem-se na água e
ajudam a retardar o esvaziamento do TGI
e aumenta o tempo de digestão
• Insolúveis = Não se dissolvem como a
mastigação e sua maior parte passa
inalterada pelo TGI. Elas também
aumentam o bolo fecal, facilitando a
evacuação.
• Baixa
• Moderada
• Alta
As fibras ainda podem causar alterações
no pH ruminal (↑), diminuição do consumo
de MS (causa efeito de saciedade) e na
alteração da taxa de gordura no leite,
quando mais ingestão de fibras, maior a
porcentagem de gordura no leite pelo
aumento de ácido acético
Introdução
Fibras
Solubilidade
Fermentabilidade
Os lipídios, identificados como gorduras,
são moléculas orgânicas geradas a partir
da associação entre ácidos graxos e um
álcool.
• Principal fonte de armazenamento
de energia (estoque)
• Isolamento térmico e como camada
protetora de lesões físicas nos órgãos
vitais
• Formam membrana das células
• Componentes estruturais, com
auxilio na transmissão de impulsos
nervosos
• transporte de nutrientes
• Precursor de sais biliares e
hormônios esteroides
• Proteção à perda excessiva de água
e barreira física na pele
• Ácidos graxos essenciais (resposta
inflamatória e coagulação sanguínea)
• Palatabilidade
• Absorção de vitaminas lipossolúveis
Lipídeos
Lipídeos Classificação
Os lipídeos podem ser classificados de
acordo com sua:
• Saturação:
- Saturados = apenas ligações simples
entre os carbonos, portanto se saturam
com hidrogênio
- Monoinsaturados = apenas uma dupla
ligação
- Poliinsaturados = mais de uma dupla
ligação
• Molecula
- Lipídeos simples: incluem os triglicerídeos,
que são a forma de gordura mais presente
na dieta.
- Lipídeos compostos: constam de um
lipídio unido a uma molécula não lipídica,
como os fosfolipídios e as lipoproteínas.
- Lipídeos derivados: são formados pela
trasformação de metabólica dos ácidos
graxos (colesterol)
• Tamanho
- Ácidos graxos de cadeia longa (AGCL):
apresentam entre 14 e 24 carbonos
- Ácidos graxos de cadeia média (AGCM):
apresentam entre 6 e 12 carbonos
- Ácidos graxos de cadeia curta (AGCC):
apresentam número de ácidos graxos
inferior aos AGCM. (abaixo de 6)
- AGCM são melhores absorvidos por
cães, e AGCC por ruminantes
• Os minerais são elementos
inorgânicos que são essenciais para os
processos metabólicos.
• 4% dos peso total refere-se a
minerais.  Essenciais para a vida
• Microminerais ligados a uma
substancia orgânica (proteína,
aminoácido ou carboidrato). Tem como
função principal aumentar a absorção
pela redução da competitividade..
• Vemos a solubilidade do mineral em
agua ou em acido clorídrico isso
define a qualidade do alimento  mais
solúvel = mais qualidade
• Ferro: transporte
Página12