Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Estudo Dirigido - Anatomia do Períneo

Pré-visualização | Página 1 de 1

Estudo Dirigido - Anatomia do Períneo
Papirando na vet e med
1. Determine os limites do períneo.
O períneo é a região do tronco situada inferiormente ao diafragma pélvico. É
de forma losangular, com os limites: margem inferior da sínfise púbica, os
ramos do púbis e do ísquio, os túberes isquiáticos, os ligamentos
sacrotuberais e o cóccix.
2. Quais os músculos que compõem esse compartimento?
Músculo transverso superficial do períneo, m. transverso profundo do períneo,
m.bulboesponjoso,m. isquiocavernoso, m. isquiococcígeo, m.levantador do
ânus, m. do esfíncter do ânus e m. retouretral.
3. O períneo pode ser dividido em duas regiões. Quais são elas? Como se dá
essa divisão?
O períneo é dividido em regiões anterior e posterior, a partir de uma linha
horizontal traçada no nível dos túberes isquiáticos. A região anterior é o
trígono urogenital - contendo estruturas dos sistemas genital e urinário,
enquanto a região posterior é o trígono anal - atravessado peo canal anal.
4. Descreva o ponto central do períneo.
O corpo do períneo está em posição mediana, entre os trígonos anterior e
posterior. Corresponde a uma massa mais fibromuscular do que tendínea,
arredondada e com cerca de 2cm de diâmetro. Vários músculos se prendem a
ele: mm. transversos superficial e profundo do períneo, bulbo esponjoso,
levantador do ânus, esfíncter externo do ânus e retouretral.
5. Descreva a camada adiposa da fáscia superficial do períneo em ambos os
sexos.
Nas mulheres a camada adiposa da fáscia superficial do períneo estende-se
em direção anterior até os lábios maiores do pudendo e daí ao monte do
púbis e é contínuo anterior e superiormente com o camada adiposa da tela
subcutânea do abdome (fáscia de Camper). Nos homens, a camada adiposa
da fáscia superficial é muito diminuída na região urogenital, sendo
totalmente substituída no pênis e no escroto pelo músculo dartos. É contínuo
entre o pênis e escroto e as coxas.
6. Descreva a camada membranácea da fáscia superficial em ambos os sexos
Nos homens: a porção anterior da camada membranácea da fáscia
superficial do períneo estende-se, anteriormente, sob a sínfise púbica, e
envolve o escroto e o pênis.
Papirando na vet e med
Nas mulheres: passa através de porções mais profundas dos lábios maiores
do pudendo e continua-se com a camada membranácea da tela subcutânea
da parede anterior do abdome. Inferiormente, funde-se com a rafe do períneo
7. Descreva a fáscia superficial do períneo em ambos os sexos.
A fáscia superficial do períneo reveste os músculos isquiocavernoso,
bulboesponjoso e transverso superficial do períneo. Também está fixada
lateralmente aos ramos isquiopúbicos. Anteriormente, funde-se ao ligamento
suspensor do pênis e é contínua com a fáscia dos músculos que cobre o
músculo oblíquo externo do abdome e a bainha do músculo reto do abdome.
Nas mulheres, a fáscia superficial do períneo está fundida ao ligamento
suspensor do clitóris e, como em homens, à fáscia profunda de revestimento
do abdome.
8. O que é o espaço superficial do períneo? Quais são seus conteúdos?
Espaço superficial do períneo é um espaço fechado localizado entre as
fáscias superficial e a membrana do períneo. Esse espaço contém três
músculos: transverso superficial do períneo, isquiocavernoso e
bulboesponjoso.
Nos homens:
- Raiz (bulbo e ramos) do pênis e músculos isquiocavernosos e
bulboesponjoso;
- Porção proximal (bulbar) da parte esponjosa da uretra;
- Músculos transversos superficiais do períneo;
- Ramos perineais profundos dos vasos pudendos internos e nervos
pudendos.
Nas mulheres:
- Clitóris e músculos isquiocavernoso;
- Bulbos do vestíbulo e músculo bulboesponjoso;
- Glândulas vestibulares maiores;
- Músculos transversos superficiais do períneo;
- ramos perineais profundos dos vasos pudendos internos e nervos
pudendos;
9. O que é o espaço profundo do períneo? Quais são seus conteúdos?
O espaço profundo do períneo é limitado inferiormente pela membrana do
períneo, superiormente pela fáscia inferior do diafragma da pelve, e
lateralmente pela porção inferior da fáscia obturatória.
 Em ambos os sexos, contém:
- Parte da uretra, centralmente;
- Parte inferior do músculo esfíncter externo da uretra;
- Extensões anteriores dos corpos adiposos isquioanais.
Papirando na vet e med
Nos homens:
- músculo esfíncter da uretra;
- Músculos transversos profundos do períneo;
- Glândulas bulbouretrais;
- Estruturas neurovasculares dorsais do pênis.
 Nas mulheres::
- Músculo esfíncter da uretra;
- Músculos transversos profundos do períneo;
- Rede neurovascular dorsal do clitóris.
10. Descreva as fossas isquioanais. Quais são seus limites e conteúdos?
As fossas isquioanais são espaços de forma triangular (em corte frontal),
preenchido por tecido adiposo e situado entre a pele da região anal,
inferiomente, e o diafragma da pelve, superiomente. O corpo adiposo da
fossa isquioanal, dá suporte ao canal anal, porém esse tecido pode ser
facilmente deslocado para permitir a passagem de fezes pelo canal anal.
Delimitações das fossas isquioanais:
- Lateralmente pelo ísquio e parte inferior superposta do músculo
obturador interno, coberto pela fáscia obturatória;
- Medialmente pelo músculo esfíncter externo do ânus, com uma parede
medial superior inclinada ou teto formado pelo músculo levantador do
ânus quando desce para se fundir ao esfíncter.
- Posteriormente pelo ligamento sacrotuberal e músculo glúteo máximo;
- Anteriormente pelos corpos dos púbis, inferiormente à origem do
músculo puborretal.
 
11. Descreva o canal do pudendo.
O canal do pudendo é uma passagem praticamente horizontal na fáscia
obturatória que cobre a face medial do músculo obturador interno e reveste a
parede lateral da fossa isquioanal. A artéria e veia pudendas internas, o nervo
pudendo e o nervo para o músculo obturador interno entram nesse canal na
incisura isquiática menor, inferiormente à espinha isquiática.
12. Explique como se dá a drenagem linfática no períneo em ambos os sexos.
Os grupos principais de linfonodos são: sacral, ilíaco interno, ilíaco externo e
ilíaco comum. As conexões entre os vasos linfáticos que drenam os vários
órgãos pélvicos são muito extensas e, assim, nenhuma perturbação nas
drenagens resulta da remoção de grande número de linfonodos.