Buscar

Direito Civil - Casamento

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

DIREITO CIVIL 
 1 
DIREITO DE FAMÍLIA 
CASAMENTO 
Conceito: é a união civil entre duas pessoas com o objetivo de estabelecer plena comunhão 
devida. O STF já estabeleceu entendimento de que a diferença de sexo não é requisito para 
união estável, se estendendo ao casamento. A celebração do casamento é gratuita para todos. 
A habilitação, o registro e a certidão em regra, deve ser paga, salvo declaração de pobreza. 
 
HABILITAÇÃO 
Conceito: é o procedimento administrativo que tem o objetivo de verificar a regularidade de 
um casamento pretendido, sempre feito no Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais 
do domicílio de qualquer um dos pretendentes. Serão apresentados os documentos, firmadas 
declarações de duas testemunhas e serão publicados os editais (15 dias). Estando tudo ok, será 
expedida a certidão de habilitação para o pagamento. 
 
CARACTERÍSTICAS DA HABILITAÇÃO 
A. o prazo de validade da certidão de habilitação é de 90 dias, contados da expedição. Esse 
prazo é improrrogável. 
B. de posse dela pode haver o casamento em qualquer lugar (não tem regra de competência para 
a celebração de casamento). 
 
OBJETIVOS DO PROCEDIMENTO DE HABILITAÇÃO 
A. É verificar a capacidade matrimonial, verificar se os nubentes possuem a idade núbil, que é 
de 16 anos. 
ATENÇÃO: antes dos 16 anos, é vedado o casamento, se celebrado, será nulo. As pessoas com 
doenças ou deficiências mentais foram consideradas pelo Estatuto da Pessoa com 
Deficiência plenamente capazes, assim toda pessoa com deficiência pode casar-se, não 
DIREITO CIVIL 
 2 
importando o grau da doença e nem se estiver interditado, desde que manifestem vontade 
própria. 
B. Verificar a inexistência de impedimentos (artigo 1521 do Código Civil). Para entender sobre 
as regras de impedimentos, precisamos entender sobre parentesco. 
 
PARENTESCO 
Observação: parentesco em linha reta não há limites (parentesco consanguíneo em linha reta); 
 ATENÇÃO: cônjuges não são parentes, mas os parentes dos cônjuges são parentes por 
afinidade. A forma de contar parentesco é quantos "graus" precisa para atingi-lo, a exemplo, para 
chegarmos no pai eu subo um grau em linha reta, assim meu pai é meu parente consanguíneo em 
linha reta de primeiro grau; para chegar no meu cunhado, a minha esposa sobe um degrau até os 
pais dela e desce na lateral para atingir o grau do irmão, assim, o meu cunhado é meu parente por 
afinidade em linha colateral de segundo grau (limite de até segundo grau, ou seja, até o 
cunhado); 
ATENÇÃO²: o parentesco consanguíneo colateral possui o limite de até o quarto grau, ou seja, 
até os primos. 
 
IMPEDIMENTOS 
Conceito: assim, é importante ressaltar que para os parentes consanguíneos e por afinidade em 
linha reta é proibido o casamento, sem limite de grau (ainda que rompa o vínculo matrimonial, 
salvo o parentesco por afinidade colateral); Não é possível o casamento com os parentes 
consanguíneos colaterais de segundo grau, sendo permitido, excepcionalmente, o casamento para 
os parentes consanguíneos colaterais de 3º grau (proibido pelo Código Civil e autorizado por um 
decreto). 
ATENÇÃO: para os parentes consanguíneos colaterais de 4º grau é permitido. 
Observação: verificar a inexistência de causas suspensivas (artigo 1523 do Código Civil). São 
situações em que o legislador quer evitar o casamento, mas não proíbe, buscando evitar a 
confusão patrimonial ou ainda de sangue. O que acontece é que, ocorrendo o casamento nestas 
DIREITO CIVIL 
 3 
causas, é aplicada uma sanção, que é a imposição do regime da separação obrigatória de bens 
(artigo 1641 do Código Civil). 
 
DISSOLUÇÃO DO CASAMENTO 
Conceito: antes da Emenda Constitucional 66/10 a separação era um requisito para o divórcio 
(primeiro separa e depois, após um decurso de tempo, divorcia) Após o advento desta emenda 
constitucional, a separação deixou de ser requisito (divórcio de forma direta). Atualmente, basta 
a manifestação da vontade, ainda que unilateral. A separação põe fim à sociedade conjugal, o 
divórcio põe fim ao vínculo matrimonial. 
 
UNIÃO ESTÁVEL 
Conceito: é a relação pública, contínua (não pode haver lapso de tempo; pressupõe estabilidade) 
e duradoura (não há prazo) com o objetivo de constituir família. O que separa do namoro é a 
constituição de família, visto que no namoro há uma previsão futura de se constituir família, já 
na união estável essa constituição é presente. 
ATENÇÃO: a coabitação e procriação não são requisitos para união estável.

Outros materiais

Outros materiais