Buscar

Metabolismo de aminoácidos e metabolismo proteico - resumo de aula

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

Metabolismo de aminoácidos e metabolismo proteico 
É muito dinâmico: as proteínas são constantemente recicladas 
A vida das proteínas é variável 
Dos macronutrientes que temos (lipídios, carboidratos e proteína) as de mais difícil 
absorção são as proteínas pq as ligações peptídicas são muito resistentes; 
Partindo de 50 a 100g de conteúdo proteico, cerca de 10% não são aproveitados. 
As enzimas da boca (lisozima e alfamilase) possuem pH ótimo em cerca de 7,1 e chegam 
ao estomago com pH 1 e não funcionam pra nada, apenas para serem absorvidas. 
Uma fez absorvido (na forma de aminoácido) terei o que chamamos de reservatório de 
aminoácidos no organismo (normalmente utilizado para sintetizar as proteínas.se tiver 
excesso de aminoácidos, há a degradação/ eliminação do excesso pelo organismo.): 
espalhado pelos vários tecidos e órgãos → aminoácidos livres na corrente sanguínea, 
plasma celular, matriz celular... 
Além disso é possível sintetizar muitos aminoácidos → dos 20 apresentados, 12 são 
produzidos a partir de metabolitos: piruvato, fosfoenolpiruvato, 3fosfoglicerato, 
2oxoacidos... e 8 são os essenciais (através da dieta) 
Degradação: 
• Amino + ácido → um destino pro grupo NH2 (Ureia → Fígado) e outro destino 
para o chamado esqueleto carbônico (2-oxoácidos → glicose, lipídios, corpos 
cetônicos, CO2 e H2O) 
• AMINO → todos os organismos vivos necessitam de uma eficiente eliminação 
desse nitrogênio orgânico (amino) pois o excesso de nitrogênio (NH3 e NH4) 
são extremamente neuro-tóxicos. Então se acumular amônia ou amônio na 
corrente sanguínea, o indivíduo morre. 
FORMAS DE EXCREÇÃO DE NH4+ 
• Boa parte de animais aquáticos, tem sistema simples de excreção dos íons 
amônio, das correntes sanguíneas, por simples difusão, esse nitrogênio em 
forma de amônio é eliminado. O pH pode afetar essa difusão e pela carga do 
nitrogênio. 
• Repteis e aves que são animais filogeneticamente mais próximos possuem 
organismo eficiente e eliminam grande parte do nitrogênio por ácido úrico. 
Fezes de pombo tem sempre um deposito esbranquiçado (é ácido úrico 
cristalizado) 
• Humanos e mamíferos eliminam pela ureia durante a evolução e contato com 
a água. 
 
 
METABOLISMO DE AMINOÁCIDOS → REAÇÕES DE TRANSAMINAÇÕES: 
São reações de transferência de grupos amino de um composto pro outro e envolvem 
os oxoácidos pela enzima TRANSAMINASES (AMINOTRANSFERASES) 
 
EXEMPLO: 
 
 
 
 
As proteínas são degradadas em aminoácidos e o NH4+ é transformado em alanina em 
glutamina, como se fosse uma maneira segura de transportar NH4+ para o fígado fazer 
o clico da ureia 
O musculo esquelético tende a liberar alanina e a glutamina é o aminoácido de maior 
concentração na corrente sanguínea. 
Chegando no fígado a glutamina é metabolizada ??????? 
 
CICLO DA UREIA - FÍGADO (OCORREM DENTRO DA MITOCONDRIA – ONDE NÃO FALTA 
ATP E DEPOIS SÃO TRANSPORTADAS PARA FORA): 
• São gastos 2ATP 
• A primeira reação que envolve o NH4+ envolve CO2 (o ciclo da ureia é 
brilhante pq usa um metabolito que não falta → CO2) formando 
carboamoilfosfato que entra no cilco da uureia: condensação de 
carboamoilfosfato com L-ornitina formando L-citrulina. A partir de L-citrulina, 
gasto ATP + L-aspartato (oxaloacetato [CK]) formando argininosuccinato que 
forma o fumarato (CK) formando L-arginina formando ureia que transporta 
(um N vem do amônio e o outro N veio do aspartato) e difunde pra corrente 
sanguínea e cabe ao sistema renal ...???????????????? 
Todos os aminoácidos (rosa – slide 7) são glicogênicos que podem produzir 
energia ou glicose pela gliconeogênese; 
Os azuis produzem corpos cetônicos (aminoácidos cetogenicos) em glucagon 
predominante 
 
Degradação de purinas e pirimidinas: 
 
 
Os dálmatas tem uma propensão maior de acúmulo de ácido úrico → baixíssima 
quantidade de URICASE causando cálculos renais e problemas de articulações

Continue navegando