Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
N1 ANÁLISE DE CENÁRIOS ECONÔMICOS

Pré-visualização | Página 1 de 1

5
ANÁLISE DE CENÁRIO ECONÔMICO
Aluno
INTRODUÇÃO
Entender como a crise afeta nosso segmento, nos ajuda a buscar alternativas para driblar as dificuldades. Logo, precisamos saber que um dos principais vilões de uma crise é a inflação que mede a variação dos preços de produtos, onde em um cenário de inflação alta, temos um poder de compra menor frente a um cenário de inflação baixa no qual o poder de compra da população seria maior.
Além da inflação também impactar nos negócios de alimentação não podemos esquecer que os salários dos clientes não aumentam na mesma proporção, fazendo com que o cliente tenha muito menos poder de compra e de consumo. 
Com menos poder de compra os clientes buscam selecionar mais onde vão gastar o seu dinheiro, desta forma se uma empresa visa se manter no mercado, é muito importante que se adote determinadas meditas afim de reduzir custos de forma que não prejudique a qualidade de seu produto ou serviço, e que no final das contas tudo fique dentro do orçamento de seus clientes e que a empresa possa ter lucros.
Palavras-chaves: Crise Econômica, Inflação, Demanda.
2. DESENVOLVIMENTO
Podemos dizer que as crises geram precariedade na condição de vida da população, onde os que mais sofrem são os das camadas mais pobres, sendo os primeiros a serem afetados pelas crises, onde eles são atingidos diretamente pelo desemprego e a diminuição da capacidade de compra.
É preciso saber que durante uma crise econômica acontece uma grande queda da atividade econômica, e com ela vem a alta da inflação que mede a variação dos preços de produtos, sendo ela um dos principais vilões em meio as crises. Com a diminuição da atividade econômica, acabamos tendo uma queda na procura por outras atividades, produtos ou serviços que no momento são julgadas não essenciais, ocasionando uma forte queda no lucro dessas empresas que não são essenciais durante uma crise. 
Vale lembrar que em meio a crises e cenários com inflação alta o poder de compra diminui, levando a população a se tornar mais cautelosa e seletiva na hora de gastar o seu dinheiro.
Além da inflação outros fatores também influenciarão os preços dos cardápios nos negócios de alimentação, bem como o mercado externo, que ocasiona uma concorrência sobre os produtos, a sazonalidade de produtos como frutas e verduras que tem sua época de colheita e que sofrem também os impactos da variação do clima, resultando em um aumento do preço final.
Crises também costumam trazer com elas aumento de demanda por determinados produtos, resultando em elevação em seu preço, o dólar também acaba entrando no meio desta história, onde em crises ele se eleva frente à moeda local, pressionando empresas que trabalham com produtos importados.
Para a organização se manter no mercado o primeiro passo é economizar recursos, analisando as contas e desenvolvendo iniciativas para economizar água, energia e insumos ou até mesmo reduzir o quadro de funcionários se necessário.
Como as empresas passam a lucrar menos e com muita concorrência ao seu redor, as melhores alternativas depois de cortar custos é ir em busca de inovação, mantendo-se sempre atualizada frente as novas tendências do mercado, tornando-se assim mais atrativo para os seus clientes, lembrando que o mercado em estado normal já exige inovação, então nesse momento buscar formas de inovar é de suma importância.
Na hora de hora de baixar os custos de seus insumos, deve-se procurar por produtos com preços mais em conta e com qualidade equivalente, deve-se buscar manter a qualidade do produto e serviço, mesmo em meio à crise, pois diminuir a qualidade do seu produto ou serviço nesse momento seria um tiro no pé o que afastaria ainda mais os clientes, mesmo que encontrar preços mais baixos e com produtos de mesma qualidade se torne muito difícil em meio a uma crise, tendo em vista que a grande maioria dos setores estará sofrendo com a crise, pois as distribuidoras também são impactadas com a elevação dos custos de produção, câmbio, mercado externo e sazonalidade, o que acaba elevando o preço final, conforme comentamos anteriormente. 
A empresa pode optar por fracionar as compras, assim evitando comprar muitas coisas de uma só vez, e isso ajuda a reduzir o investimento em estoque e minimiza as perdas. Se houver dificuldades de caixa e capital de giro, é interessante negociar com os fornecedores.
Outra forma de se manter em alta no mercado é aumentando a presença digital da empresa, assim usando a tecnologia ao seu favor e gerando oportunidades de negócios. Tendo em vista que o atendimento digital se faz muito eficaz e de baixo custo para a organização.
	
3. CONCLUSÃO
Podemos concluir que em meio a crises além de manter cautela e diminuir custos, devemos sempre buscar por inovação, mantendo seu negócio sempre atrativo para as pessoas, não podemos esquecer que as crises nos dão a chance de aprender, assim acabamos trazendo soluções inovadoras que contribuem não só para a empresa passar por uma crise, mas também para crescer em meio a instabilidade, atraindo e fidelizando os clientes.