Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
IMPLANTE COCLEAR (IC) - Parte II - Audiologia Educacional

Pré-visualização | Página 1 de 1

@projetofonoo
Audiologia Educacional e (Re)habilitação Auditiva
IC - IMPLANTE COCLEAR (II)
Implante Coclear Híbrido
- estimula a cóclea com sinais elétricos +
audição natural por meio da amplificação
do som (em faixa de f grave);
- Auditory Brainstem Implant – ABI –
Implante de Tronco Cerebral:
● ausência ou lesão no nervo coclear
- Unidades de medida +
- Principais algoritmos +
- Principais dados do Mapeamento +
= *FONOTERAPIA
(Tefili et al, 2013)
➔ Além dos contatos estimuladores, há 1 ou
2 eletrodos de referência, ligados a fontes
de tensão, para induzir uma diferença de
potencial na direção desejada (Carlson et
al., 2012);
Telemetria
- “Qualquer comunicação bidirecional que
permite a captação de eventos à
distância” (Hughes et al, 2001);
- Intra-operatória:
➔ Verificação: curto-circuito nos
eletrodos – funcionamento do
dispositivo
- Acompanhamento
➔ Telemetria de resposta neural:
medir o potencial de ação global do
nervo acústico que foi evocado
eletricamente.
Fonte: Tratado de Implante Coclear e Próteses Auditivas
Implantáveis - Bento et. al, 2015.
➔ Telemetria de Impedância Impedância
(Ohm) = Voltagem/Corrente
➔ A impedância dos eletrodos é realizada
em diferentes modos de estimulação (ex:
CG, MP1, MP2, MP1+2).
➔ Telemetria de Compliância: capacidade do
IC em liberar a voltagem suficiente para
gerar um nível de corrente elétrica
esperada nos canais de estimulação.
Marcas e Modelos
- Advanced Bionics;
- Cochlear;
- MED-EL;
- Oticon Medical;
Orientações
- Pós operatório (entregar à família):
➔ Evitar esforços físicos por 7 dias;
➔ Evitar esportes de impacto para
evitar trauma em região de cabeça
e pescoço;
➔ Evitar espirrar ou assoar o nariz
forte o mesmo tapado; evitar
manobra de valsalva;
➔ Espirrar, tossir e bocejar com a
boca aberta;
➔ Dormir com a cabeceira elevada
30º;
➔ Não molhar os ouvidos (proteger
com algodão);
➔ Lavar o local da incisão atr[as da
orelha com água e sabão durante
o banho;
➔ Não é necessário usar qualquer
outro produto local;
➔ Utilizar a medicação conforme a
receita médica;
➔ Os pontos são retirados
geralmente com 7 a 10 dias;
➔ Ativação: 30/45 dias depois da
cirurgia;
https://adap.org.br/site/conteudo/181-12-quais-sao
-os-cuidados-que-devo-tomar-com-me.html
-
Tonotopismo Coclear
- Eletrodos base → sinais de alta
frequência;
- Ápice → sinais de baixa frequência;
(Loisou, 1998);
-
Mapeamento
- Estratégias de codificação de fala:
determinam a maneira pela qual o sinal
acústicos de entrada, captado pelo
microfone, será codificado em sinais
elétricos (exemplo: CIS , ACE);
- Outros parâmetros: duração do pulso;
número de canais ativos; ordem de
estimulação dos eletrodos;
https://adap.org.br/site/conteudo/181-12-quais-sao-os-cuidados-que-devo-tomar-com-me.html
https://adap.org.br/site/conteudo/181-12-quais-sao-os-cuidados-que-devo-tomar-com-me.html
- A amplitude dos pulsos é definida em
unidades de nível de corrente e varia de 1
a 255 unidades de programação (up);
- EXEMPLO:
Estimulação elétrica: produz um fluxo de
corrente entre um eletrodo ativo e um eletrodo
indiferente para a propagação da corrente
elétrica que alcança o tecido neural.
● Par de eletrodos: canal de estimulação
(Rance e Dowell, 1997);
● Modo de estimulação: descreve a
localização do eletrodo indiferente
(referência) relativo ao eletrodo ativo
(estimulação).
● Modo Bipolar (BP): o eletrodo ativo e o de
referência localizam-se dentro da cóclea;
● Modo Monopolar (MP): o eletrodo ativo é
intracoclear e o indiferente, extracoclear.
→ Canais de estimulação → Número de
máximas (picos de energia) → Taxa de
estimulação por canal;
→ Objetivo: Definir níveis de menor quantidade
de corrente elétrica capaz de eliciar a sensação
auditiva (T) e de maior quantidade de corrente
elétrica que produza uma sensação confortável
(C).
➔ Primeira programação: ativação dos
eletrodos;
➔ Programações subsequentes:
mapeamento dos eletrodos.
(Henikin, et. al, 2013);
Nível C: maior nível de estimulação elétrica que
permita uma sensação auditiva confortável;
Nível T: nível mínimo de estimulação elétrica
necessária para eliciar uma sensação auditiva;
-
Cuidados, limpeza e manuseio
- Banho sem dispositivo e não deixá-lo na
pia (o vapor pode danificá-lo);
- Pote com cristais de sílica ou
desumidificador elétrico;
- Álcool isopropílico;
- Aparelhos com resistência à água e
conectáveis:;
Como planejar as estratégias de
fonoterapia com a ajuda do
mapeamento (e vice-versa)?
(DORMAN et al, 1989; WHILSON et al, 1991;
DOWELL et al, 1987; WALLENBERGER e
BATTMER, 1991; MCDERMOTT, MACKAY e
VANDALY, 1992; MORET, 2002; RUBINSTEIN,
2004; GILFORD et al, 2008; MANCINI et al, 2009).
● Exemplos:
Estratégia Spectral Peak (SPEAK):
→ Seleciona uma média de 6-8 frequências a
partir de um filtro de 20 bandas de frequências.
→ A estas frequências selecionadas
(denominadas máximas): são apresentadas aos
eletrodos de uma forma não simultânea, a uma
velocidade de estimulação média de 250 Hz;
→ melhora da representação de frequências;
Continuous Interleaved Sampling - CIS
→ O espectro de frequências é dividido em um
número de filtros e utiliza 4, 6, 8 ou 12 canais
de estimulação a uma velocidade moderada alta
(500 a 2400 Hz por canal);
→ informação temporal detalhada;
- Comparação da sensação de frequência e
intensidade em cada canal de
estimulação e entre as duas orelhas.
- Whisper: Melhor acesso aos sons de
fraca intensidade (as empresas chamam
também de sons suaves) ou fontes mais
distantes;
- ASC - Autossensibilidade: muda a
sensibilidade do microfone com base no
ruído ambiente. Quando o ruído exceder
57 dB SPL a sensibilidade do microfone é
reduzida;
- Beam: melhora a relação S/R da fala
captada à frente do paciente.