Buscar

Resumo Oficina

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 5 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Resumo: 
Disciplina: Oficina de Roteiro 
Prof. Wellington Felix 
 
 
 
Roteiro: 
forma escrita de qualquer projeto audiovisual. Aspectos fundamentais: 
 
Logos: Palavra; Discurso; Estrutura 
 
Pathos: Drama; Dor; Afeta as personagens 
 
Ethos: Moral da história; Implicações; Razão pela qual se escreve. 
 
Roteirista: trama, narra e descreve 
 
Etapas de um roteiro: 
 
Ideia: 
 
Logline: o roteiro e uma linha. Elementos principais: Protagonista; Objetivo; 
Obstáculo 
 
Storyline: é um resumo da história a ser transformada em roteiro, ele possui no 
máximo cinco linhas e contém apenas o conflito principal de sua história. 
 
Personagens: o desenvolvimento da personagem se faz por meio da 
elaboração do argumento ou sinopse. Nessa fase é que se começa a desenhar 
as personagens e a localizar a história no tempo e no espaço. 
 
 
O roteiro: 
ou argumento ou guião, em inglês script, é a forma escrita de qualquer 
espetáculo audiovisual, escrito por um ou vários profissionais que são chamados 
de roteiristas. 
 
Filme: 
 
O roteiro é o texto do filme, geralmente que se originou no argumento, mas 
adaptado com falas e cenas, para ser filmado. É basicamente a transcrição da 
história de uma forma que possa ser montada e encenada. 
 
 
Função: 
 
O roteiro serve como guia para um filme a ser feito. Um mapa narrativo para a 
equipe técnica chegar a uma obra audiovisual. Um roteiro é a forma escrita de 
qualquer espetáculo audiovisual. Tudo aquilo que vemos nas telas de cinema foi 
antes colocado em palavras pelos profissionais que chamamos de roteiristas. 
Trata-se de um documento narrativo utilizado como diretriz para a gravação de 
filmes, programas televisivos ou jogos eletrônicos. 
 
Roteiro no teatro: 
 
O Roteiro contém tudo que é dito pelos atores no palco, e as indicações para 
tudo que deve ser feito para que a representação seja realizada. Uma página 
sobre como escrever um Roteiro de Teatro não basta para passar toda a ideia 
do que é e do que requer essa tarefa. 
 
Características: 
 
O roteiro é o texto do filme, geralmente que se originou no argumento, mas 
adaptado com falas e cenas, para ser filmado. É basicamente a transcrição da 
história de uma forma que possa ser montada e encenada. 
 
 A função do roteiro: 
 
O roteiro serve como guia para um filme a ser feito. Um mapa narrativo para a 
equipe técnica chegar a uma obra audiovisual. É a receita de um bolo que só vai 
ser feito uma vez. 
 
O roteirista: 
 
Cinematográfico ou televisivo normalmente elabora o roteiro a partir do 
argumento, transformando esta ideia em um texto estruturado com diálogos e 
cenas, pronto para ser filmado. Este profissional pode desenvolver sua criação 
a partir de uma narrativa original ou adaptar uma determinada obra. 
 
Peça de roteiro: 
 
Um roteiro nada mais é do que um documento, um guia contendo (basicamente) 
as cenas e diálogos de um filme ou qualquer outro produto audiovisual. 
 
 Estrutura teatral: 
 
Os textos teatrais são constituídos por dois textos: Texto Principal: que apresenta 
a fala das personagens (monólogo, diálogo, apartes). Texto Secundário: que 
inclui o cenário, figurino e rubricas. 
 
 Sinônimo: 
 
1 script, argumento, derrota, guia, guião, rota. Descrição pormenorizada: 
2 descrições esquema, itinerário, plano, programa. 
 
Um roteiro deve ser entendido como o texto escrito de uma peça, filme ou 
transmissão. Uma história pode ser definida como um relato de eventos 
imaginários ou reais. 
 
 
 
 
A leitura: 
 
Um bom início de leitura do seu roteiro é tomar notas identificando e descrevendo 
cada um desses elementos no texto. Esse é o chamado fichamento do roteiro 
(ou de qualquer outro texto que você queira analisar). 
 
Ler um roteiro: 
 
Como já falado em sala de aula e nas leituras de textos criados pelos alunos ao 
longo das aulas 
 
É importante destacar os principais pontos de um roteiro cinematográfico (como 
também qualquer narrativa literária) entre outros devem seguir uma estrutura, 
com as suas particularidades. Seguindo as orientações bibliografias da disciplina 
segue abaixo pontos a serem estudados e aprofundado para aprimorar a prática. 
 
Enredo: 
Com um começo, meio e fim, o enredo é a história propriamente dita, ou o 
conjunto de ações e situações vividas pelo protagonista em sua transformação. 
É a chamada “jornada do herói”. 
 
 
Personagens: 
Existem dois tipos de personagens, a saber, 
 
Protagonista(s): 
É a personagem principal, aquela que vai conduzir todo o encadeamento de 
ações do enredo. 
 
 
Personagens secundária(s): 
 
Interagem com o protagonista, mas não conduzem a trama. Podem ter uma 
importância maior e ser responsáveis pelas transformações sofridas pelo 
protagonista em sua jornada, ou são apenas apoio à ação do protagonista. Isso 
fica evidente pelo nível de detalhamento de cada personagem. 
 
Contexto (tempo / espaço): 
 
O desenvolvimento de uma trama (ou enredo, como preferir) se passa num lugar 
e num período histórico definidos. Pode ser um mundo futurista e completamente 
diferente, ou num passado distante. Claro que, em se tratando de um roteiro 
cinematográfico, isso tem que ser transposto visualmente para o filme, mas com 
o avanço dos efeitos especiais e da computação gráfica, é possível fazer quase 
tudo em estúdio. 
 
 
 
Fichamento: 
Um bom início de leitura do seu roteiro é tomar notas identificando e descrevendo 
cada um desses elementos no texto. Esse é o chamado fichamento do roteiro 
(ou de qualquer outro texto que você queira analisar). Acrescente também um 
comentário crítico pessoal, em que você propõe uma leitura do que o texto quer 
dizer a partir de suas ações e personagens. Fazendo esse exercício, você 
começa a se apossar do roteiro, adquirindo uma visão pessoal de seus 
elementos. 
 
Decupar: 
 
DECUPAGEM substantivo feminino divisão de um roteiro em cenas, sequências 
e planos numerados, para facilitar a gravação. 
 
 
Conhecendo e discernindo esses elementos fundamentais, você já pode usar 
algumas técnicas atualmente difundidas de interpretação e compreensão de 
roteiro, seja para estudar formas de escrever roteiros ou aprender a construir 
personagens. 
 
A Formatação: 
 
O mais importante na formatação em si, é a história ser boa, mas, sem 
dúvida, existem modelos e padrões de formatação para escrever roteiros e é 
importante que você os siga. Afinal, nenhuma produtora irá ler um roteiro que 
não esteja dentro dos padrões mínimos de formatação exigidos pelo mercado. 
 
O mais conhecido e utilizado é o formato Master Scenes, que se consagrou na 
indústria cinematográfica. Nesse formato você irá utilizar a fonte Courier New 
tamanho 12. A fonte se parece com as letras das antigas máquinas de escrever 
e esse padrão fará com que cada página de roteiro corresponda a mais ou 
menos 1 minuto de cena no filme. As páginas trarão os seguintes elementos: 
 
Cabeçalho de cena; 
Ação; 
Diálogos; 
Transição. 
 
O diálogo: 
 
Dramatizado ocorre dentro de cenas. Seja com tom cômico ou trágico, o diálogo 
é a troca de falas entre personagens em conflito. Cada fala contém uma ação 
com uma intenção específica e causa uma reação em algum momento dentro da 
cena. O Diálogo narrado acontece fora da cena. 
 
Páginas: 
 
Os filmes convencionais costumam ter entre uma hora e meia e duas horas e, 
portanto, têm roteiros que variam entre 90 e 120 páginas. Caso esteja 
escrevendo um roteiro para a TV, tente alcançar entre 30 e 40 páginas para uma 
sitcom de meia hora ou 60 a 70 páginas para um drama de uma hora. 
 
 
Diferentes tipos: 
 
Tipos de roteiro de cinema, roteiros de vídeos institucionais, Roteiros 
profissionais, roteiros simples, roteiros de séries entre outros. Pesquisem!!! 
 
 
Bons estudos Jovens!

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes