Aula 01
61 pág.

Aula 01


DisciplinaIntrodução ao Direito I86.620 materiais502.643 seguidores
Pré-visualização16 páginas
Tribunal Federal é no sentido de que não há 
direito à utilização de créditos do IPI na aquisição de insumos não-
tributados, isentos ou sujeitos à alíquota zero.\u2016 (AgR-Re 418.816; Min. 
Ayres Britto; 04/10/2011) 
V. Imposto sobre Operações Financeiras 
Incide IOF sobre: 
\uf0b7 A alienação de bens salvados de sinistro (ADI 1.648) - constitui
operação de seguros; não incide ICMS. 
\uf0b7 Operações de factoring. (ADI 1763) - é um negócio relativo a títulos e
valores mobiliários. 
\uf0b7 O resultado de mútuo. (REsp 522294) 
Não incide IOF sobre: 
\uf0b7 Saques efetuados em caderneta de poupança. (Súmula nº 664 STF) 
\uf0b7 Depósitos judiciais (Súmula nº 185 do STJ) 
84) \u201cO âmbito constitucional de incidência possível do IOF sobre operações de 
crédito não se restringe às praticadas por instituições financeiras.\u201d (ADI 
1763; Min. Sepúlveda Pertence; 20/08/1998) 
Não há jurisprudência relevante para nós sobre o ITR. 
ATENÇÃO: Para quem estiver se preparando para a prova de Analista-
Tributário, aconselho a encerrar esta aula aqui. O respectivo edital não 
menciona as contribuições. 
.
JURISPRUDÊNCIA NO DIREITO TRIBUTÁRIO PARA AFRF E ATRF - 2012
PROFESSOR: DIEGO ADERNE 
Prof. Diego Aderne www.pontodosconcursos.com.br 39 
VI. Contribuições da União 
85) \u201cO Supremo Tribunal Federal fixou entendimento no sentido da 
dispensabilidade de lei complementar para a criação das contribuições 
de intervenção no domínio econômico e de interesse das categorias 
profissionais.\u2016 (AI 739715; Min. EROS GRAU; 26/05/2009) 
A exigência de lei complementar é para instituir novas contribuições
(contribuições residuais). As contribuições já descritas na CF/88 podem ser
instituídas por lei ordinária. 
Já foi cobrado: 
49. (ESAF/2009/AFRF) Para a instituição de contribuições ordinárias
(nominadas) de seguridade social, quais sejam, as já previstas nos incisos I a
IV do art. 195 da Constituição, basta a via legislativa da lei ordinária,
consoante o entendimento pacificado do Supremo Tribunal Federal. 
Correto. 
Incide contribuição previdenciária sobre: 
\uf0b7 O 13º salário (Súmula nº 688 do STF) 
\uf0b7 A comissão paga ao corretor de seguros. (Súmula nº 458 do STJ) 
Já foi cobrado: 
50. (CESPE/2009/TRF-1ªREGIÃO/Juiz/Adaptada) O STF mantém entendimento
de que não é legítima a incidência da contribuição previdenciária sobre a
gratificação natalina. 
Errado. *Gratificação natalina = 13º salário. 
Não incide contribuição previdenciária sobre: 
\uf0b7 Valor pago, em dinheiro, a título de vale-transporte. (RE 478410) 
86) Súmula nº 659 do STF: É legítima a cobrança da COFINS, do PIS e do 
FINSOCIAL sobre as operações relativas a energia elétrica, serviços de 
telecomunicações, derivados de petróleo, combustíveis e minerais do 
País. 
* O FINSOCIAL foi extinto, não se preocupe com ele. 
.
JURISPRUDÊNCIA NO DIREITO TRIBUTÁRIO PARA AFRF E ATRF - 2012
PROFESSOR: DIEGO ADERNE 
Prof. Diego Aderne www.pontodosconcursos.com.br 40 
Já foi cobrado: 
51. (CESPE/2009/TRF-1ªREGIÃO/Juiz) No entendimento do STF, é legítima a
cobrança da COFINS e do PIS sobre as operações relativas a combustíveis e
derivados de petróleo. 
52. (ESAF/2005/AFRF) É legítima a cobrança da COFINS e do PIS sobre as
operações relativas à energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados
de petróleo, combustíveis e minerais do País. 
As duas assertivas estão corretas. 
87) \u201cÉ legítimo o repasse às tarifas de energia elétrica do valor 
correspondente ao pagamento da Contribuição de Integração Social - PIS e da 
Contribuição para financiamento da Seguridade Social - COFINS devido pela 
concessionária.\u201d (REsp 1.185.070; Min. Teori Albino Zavascki; 22/09/2010) 
A concessionária fornecedora de energia elétrica pode embutir na tarifa
cobrada o valor das contribuições para o PIS e a COFINS devido por ela. 
Existe jurisprudência no mesmo sentido sobre as tarifas telefônicas
(REsp 976.836/RS). 
88) \u2015Quanto ao aspecto temporal da hipótese de incidência da COFINS e da 
contribuição para o PIS, portanto, temos que o fato gerador da obrigação 
ocorre com o aperfeiçoamento do contrato de compra e venda (entrega 
do produto), e não com o recebimento do preço acordado.\u201d (RE 586.482-
RS; Min. Dias Toffoli.) 
Como já vimos na aula 0, não é possível alegar a não incidência do
tributo por inadimplência dos clientes do contribuinte. O tributo é devido
mesmo sem o recebimento do respectivo preço. 
89) "O conceito de receita bruta sujeita à incidência da COFINS envolve, 
não só aquela decorrente da venda de mercadorias e da prestação de serviços, 
mas também a soma das receitas oriundas do exercício de outras 
atividades empresariais." (RE 444.601-ED, Min. Cezar Peluso; 7-11-2006) 
O conceito de receita bruta, faturamento, tem uma abrangência maior do
que apenas vendas de mercadorias, alcançando também, por exemplo, a
locação de bens móveis. 
.
JURISPRUDÊNCIA NO DIREITO TRIBUTÁRIO PARA AFRF E ATRF - 2012
PROFESSOR: DIEGO ADERNE 
Prof. Diego Aderne www.pontodosconcursos.com.br 41 
Vale dizer, ainda, que pouco importa se a atividade geradora de renda é
a preponderante do contribuinte. Ainda nesse sentido: 
90) Súmula nº 423 do STJ: A Contribuição para Financiamento da 
Seguridade Social - Cofins incide sobre as receitas provenientes das 
operações de locação de bens móveis. 
Já foi cobrado: 
53. (ESAF/2012/MDIC/Analista de Comércio Exterior) A Cofins \u2013 Contribuição
para Financiamento da Seguridade Social \u2013 constitui espécie tributária prevista
no art. 195, alínea b, da Constituição Federal, e tem como base de cálculo a
totalidade das receitas auferidas pela pessoa jurídica. Sobre ela, podemos
afirmar que não incide sobre a receita oriunda da locação de bens móveis, se
esta não for a atividade econômica preponderante da pessoa jurídica. 
Errado. 
91) \u201cCONSTITUCIONAL E TRIBUTÁRIO. RECEITAS ORIUNDAS DE 
EXPORTAÇÃO. ARTIGO 149, § 2º, I, DA CF. IMUNIDADE. CSLL. NÃO 
EXTENSÃO. RECEITA E LUCRO. CONCEITOS DISTINTOS. RECURSO 
DESPROVIDO.1. A Contribuição Social sobre o Lucro Líquido incide sobre 
o lucro auferido pelas empresas de exportação, mercê de a incidência não 
recair sobre as receitas, tout court, considerando-se que o método analógico 
interpretativo não pode gerar exclusão tributária.\u201d (RE 524444; Min. Luiz Fux; 
02/05/2011) 
CF, Art. 149, §2º: \u201cAs contribuições sociais e de intervenção no domínio
econômico de que trata o caput deste artigo: I - não incidirão sobre as
receitas decorrentes de exportação\u201d 
O STF entende que a imunidade relativa a exportações não alcança a
CSLL. 
92) Súmula nº 732 do STF: É constitucional a cobrança da contribuição do 
salário-educação, seja sob a Carta de 1969, seja sob a Constituição Federal de 
1988, e no regime da Lei 9.424/96. 
.
JURISPRUDÊNCIA NO DIREITO TRIBUTÁRIO PARA AFRF E ATRF - 2012
PROFESSOR: DIEGO ADERNE 
Prof. Diego Aderne www.pontodosconcursos.com.br 42 
\u201cAs contribuições cobradas pela OAB são créditos civis e como tal 
submetem-se às regras pertinentes a esta seara jurídica\u201d. (REsp 1066288 
Ministra Eliana Calmon; 09/12/2008) 
As contribuições parafiscais para os conselhos profissionais tem natureza
de tributo, EXCETO a da OAB, que não tem natureza tributária. 
93) \u201cÉ inconstitucional interpretação da Lei Orçamentária nº 10.640, de 14 
de janeiro de 2003, que implique abertura de crédito suplementar em rubrica 
estranha à destinação do que arrecadado a partir do disposto no § 4º 
do artigo 177 da Constituição Federal\u201d. (ADI 2925; Min. Ellen Gracie; 
19/12/2003) 
Essa decisão se refere à CIDE, que é um tributo de arrecadação
vinculada. Os recursos arrecadados com esse tributo devem ser aplicados em
finalidade relacionada com as premissas que deram origem a sua cobrança. 
Já foi cobrado: 
54. (ESAF/2012/MDIC/Analista de Comércio Exterior) No caso da contribuição
de intervenção no domínio econômico, é considerada inconstitucional a lei
orçamentária no que implique desvio dos recursos das