Aula 01
61 pág.

Aula 01


DisciplinaIntrodução ao Direito I86.532 materiais502.270 seguidores
Pré-visualização16 páginas
esteja no âmbito de
suas respectivas atribuições. 
37. (ESAF/2010/ISS-RJ/Agente de Fazenda) A exigência da taxa em
decorrência do exercício do poder de polícia não mais exige a concreta
fiscalização por parte dos órgãos competentes, ou seja, a simples regulação de
certas atividades por meio de atos normativos também caracteriza o exercício
desse poder. 
38. (PUC-PR/2011/TJ-RO/Juiz) É constitucional a adoção, no cálculo do valor
da taxa, de um ou mais elementos da base de cálculo própria de determinado
imposto, desde que não haja integral identidade entre uma base e outra. 
39. (VUNESP/2007/OAB-SP) Com o objetivo de viabilizar financeiramente a
conservação de estradas de rodagem, foi editada lei municipal instituindo taxa
de conservação a ser cobrada dos proprietários de imóveis sediados na zona
rural, tendo como base de cálculo o número de hectares de propriedade do
contribuinte. A aludida taxa é inconstitucional, dentre outras razões, por
determinar base de cálculo típica de imposto. 
.
JURISPRUDÊNCIA NO DIREITO TRIBUTÁRIO PARA AFRF E ATRF - 2012
PROFESSOR: DIEGO ADERNE 
Prof. Diego Aderne www.pontodosconcursos.com.br 60 
40. (ESAF/2007/PGDF/PROCURADOR) É constitucional a escolha do valor do
monte-mor (inventário) como base de cálculo da taxa judiciária, por não
afrontar o artigo 145, § 2º, da CF 
41. (ESAF/2007/PGDF/PROCURADOR) Os serviços gerais prestados por órgãos
de Segurança Pública não podem ser sustentados por taxas. Essa atividade
pública, por sua natureza, deve ser retribuída, genericamente, por impostos. 
42. (CESPE/2011/TRF-5ªRegião/Juiz) Consoante a jurisprudência do STF, as
custas, a taxa judiciária e os emolumentos constituem espécies de preço
público. Assim, é admissível que parte da arrecadação obtida com essas
espécies seja destinada a instituições privadas, entidades de classe e caixas de
assistência dos advogados. 
43. (CESPE/2011/TRF-5ªRegião/Juiz) A cobrança de taxa exclusivamente em
razão dos serviços públicos de coleta, remoção e tratamento ou destinação de
lixo ou resíduos provenientes de imóveis não viola o texto constitucional. 
44. (ESAF/2007/PGDF/PROCURADOR) É inconstitucional a taxa de fiscalização
dos mercados de títulos e valores mobiliários instituída pela Lei n. 7.940, de
1989, haja vista não ser conferido, pelo ordenamento jurídico positivado,
poder de polícia à Comissão de Valores Mobiliários. 
45. (CESPE/2012/STJ/Analista Judiciário/Área Judiciária) Segundo
entendimento do STF, o serviço de iluminação pública não pode ser
remunerado mediante taxa. 
46. (FGV - 2008 - TJ-MS - Juiz) Viola a garantia constitucional de acesso à
jurisdição a taxa judiciária calculada sem limite sobre o valor da causa. 
47. (CESPE/2010/AGU/Procurador Federal) Se determinada indústria traz
matéria-prima do exterior, com isenção de impostos, para ser reexportada
após sofrer beneficiamento, é ilícita a exigência de nova certidão negativa de
débito no momento do desembaraço aduaneiro da respectiva importação, uma
vez já comprovada a quitação de tributos federais quando da concessão do
benefício inerente às operações pelo regime do drawback. 
48. (ESAF/2012/PGFN/Procurador da Fazenda Nacional) Pode-se afirmar, a
partir de alguns julgados do Supremo Tribunal Federal, que o conceito
legalista/fiscalista de renda, assim considerado aquilo que a legislação do
imposto de renda estabelecer que é, está ultrapassado. 
49. (ESAF/2009/AFRF) Para a instituição de contribuições ordinárias
(nominadas) de seguridade social, quais sejam, as já previstas nos incisos I a
IV do art. 195 da Constituição, basta a via legislativa da lei ordinária,
consoante o entendimento pacificado do Supremo Tribunal Federal. 
.
JURISPRUDÊNCIA NO DIREITO TRIBUTÁRIO PARA AFRF E ATRF - 2012
PROFESSOR: DIEGO ADERNE 
Prof. Diego Aderne www.pontodosconcursos.com.br 61 
50. (CESPE/2009/TRF-1ªREGIÃO/Juiz/Adaptada) O STF mantém entendimento
de que não é legítima a incidência da contribuição previdenciária sobre a
gratificação natalina. 
51. (CESPE/2009/TRF-1ªREGIÃO/Juiz) No entendimento do STF, é legítima a
cobrança da COFINS e do PIS sobre as operações relativas a combustíveis e
derivados de petróleo. 
52. (ESAF/2005/AFRF) É legítima a cobrança da COFINS e do PIS sobre as
operações relativas à energia elétrica, serviços de telecomunicações, derivados
de petróleo, combustíveis e minerais do País. 
53. (ESAF/2012/MDIC/Analista de Comércio Exterior) A Cofins \u2013 Contribuição
para Financiamento da Seguridade Social \u2013 constitui espécie tributária prevista
no art. 195, alínea b, da Constituição Federal, e tem como base de cálculo a
totalidade das receitas auferidas pela pessoa jurídica. Sobre ela, podemos
afirmar que não incide sobre a receita oriunda da locação de bens móveis, se
esta não for a atividade econômica preponderante da pessoa jurídica. 
54. (ESAF/2012/MDIC/Analista de Comércio Exterior) No caso da contribuição
de intervenção no domínio econômico, é considerada inconstitucional a lei
orçamentária no que implique desvio dos recursos das contribuições para
outras finalidades que não as que deram ensejo à sua instituição e cobrança. 
Gabarito 
1.E 11.E 21.E 31.C 41.C 51.C 
2.C 12.E 22.E 32.E 42.E 52.C 
3.C 13.E 23.C 33.E 43.C 53.E 
4.B 14.C 24.C 34.E 44.E 54.C 
5.E 15.C 25.E 35.E 45.C 
6.C 16.E 26.C 36.C 46.C 
7.C 17.C 27.E 37.C 47.C 
8.E 18.E 28.E 38.C 48.C 
9.C 19.E 29.C 39.C 49.C 
10.E 20.C 30.E 40.E 50.E