CEL0017-WL-LC-Apostila Curso Metodologia - Antônio Pontes
473 pág.

CEL0017-WL-LC-Apostila Curso Metodologia - Antônio Pontes


DisciplinaMetodologia Científica47.105 materiais976.286 seguidores
Pré-visualização17 páginas
deveria representardeveria representar
\uf06e Afetada pelo erro Afetada pelo erro sistemáticosistemático (viés) (viés)
- do observador - do observador (não realizar mascaramento)(não realizar mascaramento)
- de instrumento - de instrumento (audiômetro descalibrado)(audiômetro descalibrado)
- do sujeito - do sujeito (simulador)(simulador)
 
AcuráciaAcurácia
Padronização dos métodos de aferição
Treinamento e certificação dos 
observadores
Otimização dos instrumentos
Automatização de instrumentos
\u2191 
Acurácia
Realização Realização 
de aferições de aferições 
não-não-
intrusivasintrusivas
Calibração Calibração 
do do 
instrumentoinstrumento
CegamentoCegamento
\u2191 Validade 
das conclusões
Calibração anual 
audiômetro
Elimina vieses 
diferenciais
Embalagem dos 
medicamentos
 
ConclusãoConclusão
Validade 
do estudo
\u2191 Poder 
estatístico
\u2191 Validade 
das conclusões
 
BibliografiaBibliografia
\uf06e Hulley SB, Martin JN, Cummings SR. Planejando as Hulley SB, Martin JN, Cummings SR. Planejando as 
Aferições: Precisão e Acurácia. In: Hulley SB, Cummings SR, Aferições: Precisão e Acurácia. In: Hulley SB, Cummings SR, 
Browner WS, et al. Delineando a Pesquisa Clínica: uma Browner WS, et al. Delineando a Pesquisa Clínica: uma 
abordagem epidemiológica, 3abordagem epidemiológica, 3ª ed, Artmed. Porto Alegre, 2008.ª ed, Artmed. Porto Alegre, 2008.
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre
 
Delineamento de 
Pesquisas que 
envolvem Avaliações 
Médicas/Testes 
Médicos
Aluna: Ana Paula Serra
Orientador: Profº Dr. Fernando F. Ganança 
 
 Delineando Estudos de Avaliações Médicas
Avaliações Médicas/Testes Médicos:
-Rastreamento de Fator de Risco;
-Diagnóstico de doenças;
-Estimativa de prognóstico de pacientes;
-Na maioria, são estudos descritivos;
-Buscam determinar se o teste é útil na prática 
clínica;
-Significância estatística: estatísticas descritivas 
(Sensibilidade, Especificidade e outros)
 
Determinantes da utilidade de um teste:
n Qual sua reprodutibilidade?
n Qual a acurácia?
n Com que frequência os resultados do teste 
afetam as decisões clínicas?
n Quais os custos, riscos, aceitabilidade do teste?
n A realização do teste melhora o desfecho 
clínico ou produz efeitos adversos?
 Delineando Estudos de Avaliações Médicas
 
Tipos:
n Estudos sobre a reprodutibilidade de testes;
n Estudos sobre a acurácia de testes;
n Estudos sobre o efeito dos resultados do teste 
nas decisões clínicas;
n Estudos sobre factibilidade, custos e riscos de 
testes;
n Estudo sobre efeito do teste nos desfechos.
 Delineando Estudos de Avaliações Médicas
 
Reprodutibilidade (Confiabilidade): propriedade 
de um instrumento de fornecer a mesma medida 
toda vez que for aplicado;
-Resultados dos testes podem variar: 
Local / quando / por quem foram feitos;
-Estudos sobre a Reprodutibilidade: 
importantes para identificar testes ou 
observadores que requerem aprimoramento;
 Estudos sobre a reprodutibilidade de testes
 
n Delineamento: 
n Estudos de variabilidade inter ou intra observador
n Estudos de variabilidade inter ou intra laboratório
n Estatísticas para o resultado:
n Coeficiente de concordância kappa
n Coeficiente de variação
n Coeficiente de correlação
 Estudos sobre a Reprodutibilidade de testes
 
1) Variabilidade intra-observador: falta de 
reprodutibilidade dos resultados realizados pelo 
mesmo observador ou laboratório
Ex. se um radiologista avaliar um RxSF em dois 
momentos diferentes, qual proporção de exames que 
ele concordará?
2) Variabilidade inter-observador: falta de 
reprodutibilidade entre dois ou mais observadores
Ex. se dois radiologistas avaliarem um mesmo RxSF, 
qual proporção de exames eles irão concordar?
 Estudos sobre a reprodutibilidade de testes
 
Análise estatística :
Índice kappa: variáveis com respostas categóricas:
- presente/ausente, positivo/duvidoso/negativo, sim/não;
- desconta a concordância do acaso.
Coeficiente de Correlação Intraclasse (CCI): 
variáveis com resposta numéricas (contínuas):
- comprimento, altura, peso, pressão arterial
 Estudos sobre a reprodutibilidade de testes
 
Exemplo:
 \u201cConcordância inter-observador no estadiamento do 
câncer retal usando US endoscópica\u201d Endoscopy, 1997
Método: 37 pacientes com câncer retal submetidos à US 
em 2 centros para estadiamento pré-tratamento (estádio, 
linfonodos, acometimento da gordura retal em T3). 
Após 6 meses, os mesmos exames foram revistos por 
outros 4 observadores, que avaliaram os exames de forma 
mascarada.
Concordância: estimada pelo índice kappa (k) e coeficiente 
de correlação interclasse (CCI)
Classificou em fraca (k<0,4)/ razoável para boa (0,4 \u2013 0,75) / excelente (k>0,75)
 Estudos sobre a reprodutibilidade de testes
 
Resultados: Concordância
Razoável p/ tu T1 (k 0,4)
Fraca p/ T2 (k 0,2)
Boa p/ T3 (k 0,58 e CCI 0,65)
Boa p/ linfonodos (k 0,54 e 
0,61)
Conclusão: 
Concordância inter-
observador é fraca 
para T2. A avaliação 
de tumores de mal 
prognóstico mostra 
boa concordância
 Estudos sobre a reprodutibilidade de testes
 
Acurácia: capacidade de representar realmente o 
que deveria representar 
Estudos sobre a Acurácia: 
 \u201caté que ponto este teste 
fornece a resposta correta?\u201d 
Comparação com padrão-ouro
Estudos sobre acurácia
 
Delineamento: 
1. Amostragem: 
Testes diagnósticos: caso-controle / transversal
Testes prognósticos: coorte prospectiva ou retrospectiva
Teste diagnóstico
Ex: Objetivo: determinar o valor da troponina I sérica no 
diagnóstico do IAM
Amostragem transversal : Pacientes consecutivos que 
procuraram PS para avaliação de IAM 
Estudos sobre acurácia
 
Teste prognóstico
 Ex. Objetivo: avaliar se novo teste de carga viral 
influencia o prognóstico de pacientes com HIV +
Amostragem coorte retrospectivo:
sangue armazenado de pacientes HIV +
(coorte previamente disponível)
Estudos sobre acurácia
 
2. Variáveis Preditoras: 
Resultados dos testes:
- categóricos (qualitativos): positivo / negativo
- contínuos (quantitativos): o teste é mais indicativo 
de doença se for muito anormal do que se for 
apenas levemente anormal 
 exemplo: escala analógica de tontura
Estudos sobre acurácia
 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 
10
 
3. Variáveis de Desfecho: a variável de desfecho num 
estudo de teste diagnóstico é presença ou ausência de 
doença, melhor determinada pelo padrão-ouro.
 \u201cCegamento\u201d na avaliação dos testes aplicados 
 Estudos sobre acurácia
 
Análise estatística: 
n Sensibilidade (S)
n Especificidade (E)
n Valor preditivo positivo
n Valor preditivo negativo
n Curvas ROC
n Razões de probabilidade
 Estudos sobre acurácia
 
Exame padrão-ouro
Sim Não
Exame
positivo
V + F + total 
positivo
Exame
negativo
F - V- total 
negativo
Doentes Não-
doentes
 Estudos sobre acurácia
Sensibilidade: 
proporção de 
verdadeiros + entre 
os doentes
Quanto maior a S
Menor a proporção 
de falsos \u2013
 
Exame padrão-ouro
Sim Não
Exame
positivo
V + F + total 
positivo
Exame
negativo
F - V- total 
negativo
Doentes Não-
doentes
 Estudos sobre acurácia
Especificidade: 
proporção de 
verdadeiros - entre 
os não-doentes
Quanto maior a E
Menor a proporção 
de falsos +
 
Valor preditivo positivo: 
Probabilidade de existir 
doença se exame positivo 
 
 
 V+
 Total positivo
Doença padrão-ouro
Sim Não
Exame
positivo
V + F + total 
positivo
Exame
negativo
F - V- total 
negativo
DoentesNão-
doentes
 Estudos sobre acurácia
VPP 
=
 
Valor preditivo negativo:
Probabilidade de 
não existir doença 
se exame negativo
 
 V-
 Total negativo
Doença padrão-ouro
Sim Não
Exame
positivo
V + F + total 
positivo
Exame
negativo
F - V- total 
negativo
DoentesNão-
doentes
 Estudos sobre acurácia
VP
N =
 
Curvas ROC: utilizada quando os testes 
diagnósticos produzem resultados ordinais ou 
contínuos com vários valores de S e E, 
dependendo do ponto de corte escolhido;
ROC: receiver