Unidades 1 e 2 Origem do Universo-Intrd. Mineralogia

Unidades 1 e 2 Origem do Universo-Intrd. Mineralogia


DisciplinaGeologia7.679 materiais60.589 seguidores
Pré-visualização1 página
*
*
Tema 1: Origem do Universo
Regla Toujaguez
Pós-doutoranda DCS
Colaboradores: 
Prof. Luiz R. Guimarães G. e Nilton Curi
*
*
Introdução: Origem do Universo
A busca da origem do Universo...
A grande explosão Big Bang, teoria mais aceita
...o universo começou há 13 a 14 G.a a partir de uma \u201cexplosão cósmica\u201d
Antes desse instante: matéria e energia concentradas num único ponto de densidade inconcebível
Para Entender a Terra.
F. Press et al (2006) 
*
*
Mas...como aconteceu isso??
.. origem do sistema solar a partir da rotação de uma nuvem de gás (H e He) e poeira fina (Kant, 1755-filósofo alemão) 
Identificada como Hipótese da nebulosa 
Telescópios modernos indicam: espaço além do sistema solar não está vazio,
 há nebulosas, energia 
 
 Introdução: Origem do Universo 
Para Entender a Terra.
 F. Press et al (2006) 
*
*
Origem do Universo
1- nebulosa difusa 
esférica? em
 lenta rotação começa a contrair se,
2- se forma um disco achatado ganhando em rotação (matéria concentrada no centro)
3-4- disco de gás e 
poeira (grãos) colisão e agregação (gravidade) Planetesimais e Proto-estrela
5- planetas terrestres se estruturam pela atração gravitacional. Planetas gigantes aumentam (gás).
 
SISTEMA SOLAR
*
*
Formação do Sistema Solar
Planetas interiores são menores e rochosos.
Os quatro planetas exteriores gigantes e
suas luas são gasosas com núcleos rochosos.
Plutão é uma bola gelada de metano, água e rocha.
 há mais de 90 exo-planetas de luz fraca
Planetas interiores
Cinturão de asteróides
Mer, Ven, T e Mart
 Fonte: Para Entender a Terra.
Autores: Press, Frank; Jordan, Thomas; Siever, Raymond; Grotzinger, John
Editora: Bookman 
SOL
*
*
Vista de "Los pilares de la creación".
 concentración de gases y polvo en la constelación de la Serpiente (1995 )
telescopio espacial Hubble 
*
*
Exoplaneta-Vida em outra Terra?
Washington, 2 feb.2012 (EFE).- 
Descobierta superTierra a 22 años luz de la tierra
planeta GJ 667C , período orbital aprox.28 días, 4,5 veces la (m) de la Tierra, gira alrededor de su sol en la zona con T buena para que exista agua líquida en su superficie.
tiene más posibilidades de tener agua y vida que cualquier exoplaneta, según publicación de Astrophysical Journal Letters.
*
*
Estudos em Marte
Existe mais alguém fora daqui???
Para a vida fora : água líquida, C e T boa
Sondas espaciais estão investigando
*
*
Imagen captada pela cámara HiRISE a bordo do Reconnaissance Orbiter de Marte .Durante o frio inverno de Marte o CO2 da atmosfera se congela mas a finais do verão marciano o calor provoca que o gelo de CO2 se evapore (sublimação) no Polo Sur e apareçam depresões circulares ex: 60 metros de diámetro delinhadas por um pó brilhante de composicção ainda desconhecida. (Foto: HiRISE,MRO,LPL (U. Arizona),NASA)
Marte
*
*
Exploraciones anteriores del robot Opportunity prueban que parte de la superficie marciana estuvo una vez cubierta de agua poco profunda, salada y con elevada acidez.-Foto facilitada por la Agencia Espacial Europea (ESA)-02/09/2011
*
*
 Cráter Endeavour foto de Opportunity
*
*
Valle glacial em Marte, imagen de archivo de la nave \u201cMars Express\u201d  .
Estudios de tres años marcianos. Cada año marciano equivale a 687 días terrestres.
*
*
La NASA declaró muerto al Espirit después de seis años de servicio.
*
*
Steve Squyres (izq.), el principal investigador de la misión en Marte, y el científico planetario Oded Aharonson, rinden tributo a la misión marciana del explorador Spirit, 19 /6/2011, California. (Foto AP/Damian Dovarganes)
*
*
Rover Curiosity, un vehículo de exploración con un laboratorio que será depositado este año sobre la superficie de Marte para buscar signos de vida, 
http://es-us.noticias.yahoo.com/fotos/explorando-marte-1315334435-slideshow/
*
*
Nscer
Nacer del sol desde la estación espacial internacional em 29/8/2011(NASA)
*
*
Meteorito de Ferro em Marte.
*
*
Aurora boreal
Atividade solar produz partículas que são lançadas para o espaço: Rx e UV, fluxos de P e e-.
O brilho das auroras \u2013 quando P e e- penetram na magnetosfera da Terra (\u201cescudo protetor para o planeta\u201d contra as partículas carregadas provenientes da radiação cósmica do espaço) e colidem com moléculas do gás na atmosfera.
 Esta colisão excita as moléculas de gás na atmosfera produzindo uma luminescência que se projeta para a ionosfera.
*
*
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Magnetosphere_schematic.jpg
*
*
Aurora Boreal no Alaska http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:AuroraAustralisDisplay.jpg
*
*
Aurora Boreal Nova Zelândia
*
*
Aurora Boreal AuroraAustralis http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:AuroraAustralisDisplay.jpg
*
*
A terra primitiva, resultou num planeta zoneado com um denso núcleo de ferro, uma crosta de rochas leves e um manto residual entre ambos. Fonte: Para Entender a Terra.Press, et al (2006
*
*
 Estrutura interna da Terra
Litosfera ou Crosta Terrestre - é a camada superior:
 e onde habitamos
 É resfriada, 
 pouco espessa
 é a menos densa.
Manto - é a camada intermediária:
 responsável pelas transformações da 
da crosta terrestre
 Tem altas To C
 grande espessura e 
 densidade intermediária
 Nesta camada encontra-se O MAGMA
 (lava + gases).
Núcleo ou Nife :
 camada central do planeta
Registra as maiores temperaturas
 camada mais espessa e mais densa
Ferreira (2007)1 
1 A Evolução da Geosfera como Contributo e Suporte para a Vida. Dissertação de mestrado.Universidade do Minho, Portugal, 2007,195 p.
Núcleo
Externo
Manto
Crosta
Fonte:http://www.cesnors.ufsm.br/professores/clovisdaros/Aula%201b%20-%20Estrutura%20da%20Terra.pdf
Raio da Terra: 6.371 km
Núcleo
Interno
*
*
NÚCLEO (2.890-5.150 Km)
Núcleo interno : Fe SÓLIDO 
e Núcleo externo :Fe líquido
CROSTA (0-40 Km)
Oxigênio (46%)
Alumínio (8%)
Ferro (6%)
Silício (28%)
Alumínio (1,1%)
Magnésio(4%)
Sódio (2,1%)
Cálcio (2,4%)
Potássio (2,3%)
Outros (<1%)
 Fonte: Para Entender a Terra.
Abundância relativa dos elementos na Terra 
MANTO (40-2.890 km)
Densidade intermediária:
Fe, O, Si e Mg
*
*
Continentes: Feição mais visível da crosta terrestre. Ciclo das rochas
*
*
Oceanos e atmosfera
 água (O, H) aprisionada nos minerais (planetesimais)
 também N , C
 na diferenciação da terra -água-atmosfera
Gases dos vulcões
(H, CO2, N, etc) 
Atmosfera era anóxica até - fotossíntese
*
*
 Rochas Materiais da crosta Terrestre 
 Rocha: Associação de minerais que, por diferentes motivos geológicos , acabam intimamente unidos .
Embora coesa, e muitas vezes, dura, a rocha NÃO é homogênea .
Não tem a continuidade física d e um mineral
 pode ser subdividida em todos os seus minerais constituintes \u2013 Petrografia
Minério: Quando o mineral ou a rocha apresenta importância econômica
 Fonte:Teixeira et al., 2000. Decifrando a Terra
*
*
 Tema 2: Fundamentos de Mineralogia 2.1 Conceitos fundamentais 2.2 Propriedades físicas dos minerais 
*
*
Célula unitária dos minerais
Fig. 1 Célula (cela)unitária de um cristal de sal (NaCl). Note-se a ordenação dos átomos.
Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Estrutura_cristalina
Na
Cl
Sistema cúbico
Ex: halita, pirita, diamante, granada 
*
*
7 Sistemas cristalinos
Detalhe em texto de Mineralogia R.Brauns e notas Prof. Vicente Gualberto
Fontes:http://pt.wikipedia.org/wiki/Estrutura_cristalina e; Cap.2 Minerais e Rochas, Teixeira et al.,, 2000 
*
*
Sistemas cristalinos
Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Estrutura_cristalina
*
*
SÉRIES DE CRISTALIZAÇÃO DE BOWEN 
Fonte: http://e-geo.ineti.pt/bds/lexico_geologico/fotos.aspx?termo=Séries de cristalização de Bowen&Id=279
*