aula_15
33 pág.

aula_15


DisciplinaDireito Civil III8.788 materiais72.813 seguidores
Pré-visualização2 páginas
tratar somente da delegação, pois no diploma legal exige-se o consentimento expresso do credor.
*
*AULA 2
Na assunção de dívida o principal efeito é a substituição do devedor primitivo por um novo sujeito passivo. A relação obrigacional permanece a mesma.
O novo devedor não pode opor ao credor as exceções pessoais que tinha o devedor originário.
Código Civil:
Art. 302. O novo devedor não pode opor ao credor as exceções pessoais que competiam ao devedor primitivo.
Na assunção de dívida ocorre a extinção das garantias especiais dadas pelo devedor primitivo.
*
*AULA 2
Cessão de contrato
Cessão de contrato é a transferência da inteira posição ativa e passiva, do conjunto de direitos e obrigações de que é titular uma pessoa, derivados de um contrato bilateral já ultimado, mas de execução ainda não concluída; possibilita a circulação do contrato em sua integralidade, permitindo que um estranho ingresse na relação contratual, substituindo um dos contrantes primitivos, assumindo todos os seus direitos e deveres.
*
*AULA 2
Correção dos exercícios
*
*AULA 2
João Fernandez Saragoza, filho de espanhóis, saiu com os amigos para comemorar a vitória da seleção espanhola e resolveu que toda a despesa seria por sua conta. Lá pelas tantas descobriu que estava sem um tostão no bolso para pagar a conta do restaurante que totalizou R$560,00 (quinhentos e sessenta reais). Os amigos de João fizeram uma \u201cvaquinha\u201d e conseguiram pagar a conta. 
Dois dias depois, Joâo pagou R$140,00 (cento e quarenta reais) a cada um dos 4 amigos que com ele saíra. Uma semana depois, ficou sabendo que pagara indevidamente a Carlos Ricardo, pois este não teria contribuído para pagar a conta.
No entanto, como já dera o dinheiro a Carlos, João nada mais poderia fazer.
a) Você, como advogado de João, o que o aconselharia em relação ao pagamento indevido?
*
*AULA 2
Gabarito sugerido - se João paga dívida inexistente o credor não pode ficar com o dinheiro, e João terá direito à repetitio indebiti ( = devolução do indébito; em direito \u201crepetir\u201d significa \u201cdevolver\u201d, e \u201cindébito\u201d é o que não é devido). Então quem efetua pagamento indevido pode exigir a devolução do dinheiro ( = repetitio indebiti) para que Carlos não enriqueça sem motivo. 
b) E se Carlos se nega a devolver o dinheiro alegando direito de ficar com ele, estará correto?
Gabarito sugerido: O credor de obrigação natural tem direito à soluti retentio, mas quem recebe dívida inexistente não (ex: pago a meu credor João da Silva, mas por engano faço o depósito na conta de outro João da Silva, que terá que devolver o dinheiro).
*
*AULA 2
CASO CONCRETO 2
Quando morava na cidade de Ourinhos/SP João, diante de uma dificuldade, conseguiu um empréstimo com sua vizinha e ex-namorada Maria, comprometendo-se a pagar a dívida em 12 meses. João deve realmente esse dinheiro a Maria mas a dívida prescreveu, pois já se passaram mais de 10 anos desde então e ambos, inclusive, mudaram-se da cidade.
 Ocorre que coincidentemente, João e Maria voltam a Ourinhos para passar a Páscoa de 2010. 
Mesmo sabendo da prescrição da dívida João resolveu pagar e doou uma jóia a Maria. 
a) A que tipo de obrigação entre João e Maria o texto se refere após a prescrição da dívida com a doação da jóia?
Gabarito sugerido: obrigação natural.
*
*AULA 2
b)Sabendo que a ingratidão do donatário extingue a doação, caso Maria venha no futuro a agredir João, tal doação se extinguirá? 
Gabarito sugerido: Não, já que não foi feita por liberalidade, mas sim em cumprimento de obrigação natural.
*
*AULA 2
(TRT da 2ª Região/FCC/2008 - Analista Judiciário - Área Judiciária) - A respeito da cessão de crédito, é INCORRETO afirmar: 
(A) O devedor pode opor ao cessionário as exceções que lhe competirem, bem como as que, no momento em que veio a ter conhecimento da cessão, tinha contra o cedente. 
(B) Na cessão de um crédito, salvo disposição em contrário, abrangem-se todos os seus acessórios.
 (C) Independentemente do conhecimento da cessão pelo devedor, pode o cessionário exercer os atos conservatórios do direito cedido.
(D) Ocorrendo várias cessões do mesmo crédito, prevalece a que se completar com a tradição do título de crédito cedido.
(E) Salvo estipulação em contrário, o cedente responde pela solvência do devedor. 
*
*AULA 2
Por hoje é só!
Não esqueça de ler o material didático para a próxima aula e de fazer os exercícios que estão na webaula.
*