ADM 06 - Os Serviços Públicos
17 pág.

ADM 06 - Os Serviços Públicos


DisciplinaDireito Administrativo I49.873 materiais957.474 seguidores
Pré-visualização6 páginas
se fixam as condições de prestação do serviço. 
 
Legislação: 
Lei 8.987 de 13.02.1995 - dispõe sobre o regime de concessão e permissão da prestação de serviços 
públicos previsto no art. 175 da Constituição Federal, e dá outras providências. 
 
Introdução: 
 
Art. 1.° - As concessões de serviços públicos e de obras públicas e as permissões de serviços públicos reger-se-ão 
pelos termos do art. 175 da Constituição Federal, por esta Lei, pelas normas legais pertinentes e pelas cláusulas 
dos indispensáveis contratos. 
 
Parágrafo único - A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios promoverão a revisão e as adaptações 
necessárias de sua legislação às prescrições desta Lei, buscando atender as peculiaridades das diversas 
modalidades dos seus serviços. 
 
Art. 2.° - Para os fins do disposto nesta Lei, considera-se: 
I - poder concedente: a União, o Estado, o Distrito Federal ou o Município, em cuja competência se encontre o 
serviço público, precedido ou não da execução de obra pública, objeto de concessão ou permissão; 
II - concessão de serviço público: a delegação de sua prestação, feita pelo poder concedente, mediante licitação, 
na modalidade de concorrência, à pessoa jurídica ou consórcio de empresas que demonstre capacidade para seu 
desempenho, por sua conta e risco e por prazo determinado; 
III - concessão de serviço público precedida da execução de obra pública: a construção, total ou parcial, 
conservação, reforma, ampliação ou melhoramento de quaisquer obras de interesse público, delegada pelo poder 
concedente, mediante licitação, na modalidade de concorrência, à pessoa jurídica ou consórcio de empresas que 
demonstre capacidade para a sua realização, por sua conta e risco, de forma que o investimento da concessionária 
seja remunerado e amortizado mediante a exploração do serviço ou da obra por prazo determinado; 
IV - permissão de serviço público: a delegação, a título precário, mediante licitação, da prestação de serviços 
públicos, feita pelo poder concedente à pessoa física ou jurídica que demonstre capacidade para seu desempenho, 
por sua conta e risco. 
 
Art. 3.° - As concessões e permissões sujeitar-se-ão à fiscalização pelo poder concedente responsável pela 
delegação, com a cooperação dos usuários. 
 
Art. 4.° - A concessão de serviço público, precedida ou não da execução de obra pública, será formalizada 
mediante contrato, que deverá observar os termos desta Lei, das normas pertinentes e do edital de licitação. 
 
Art. 5.° - O poder concedente publicará, previamente ao edital de licitação, ato justificando a conveniência da 
outorga de concessão ou permissão, caracterizando seu objeto, área e prazo. 
 
Serviço Adequado: 
 
Art. 6.° - Toda concessão ou permissão pressupõe a prestação de serviço adequado ao pleno atendimento dos 
usuários, conforme estabelecido nesta Lei, nas normas pertinentes e no respectivo contrato. 
 
§ 1.° - Serviço adequado é o que satisfaz as condições de regularidade, continuidade, eficiência, segurança, 
atualidade, generalidade, cortesia na sua prestação e modicidade das tarifas. 
 
§ 2.° - A atualidade compreende a modernidade das técnicas, do equipamento e das instalações e a sua 
conservação, bem como a melhoria e expansão do serviço. 
 
§ 3.° - Não se caracteriza como descontinuidade do serviço a sua interrupção em situação de emergência ou após 
prévio aviso, quando: 
 www.concursosjuridicos.com.br pág. 5 
\uf8e9 Copyright 2003 – Todos os direitos reservados à CMP Editora e Livraria Ltda. 
É proibida a reprodução total ou parcial desta apostila por qualquer processo eletrônico ou mecânico. 
I - motivada por razões de ordem técnica ou de segurança das instalações; e, 
II - por inadimplemento do usuário, considerado o interesse da coletividade. 
 
Os Direitos e Obrigações dos Usuários: 
 
Art. 7.° - Sem prejuízo do disposto na Lei número 8.078, de 11 de setembro de 1990, são direitos e obrigações dos 
usuários: 
I - receber serviço adequado; 
II - receber do poder concedente e da concessionária informações para a defesa de interesses individuais ou 
coletivos; 
III - obter e utilizar o serviço, com liberdade de escolha, observadas as normas do poder concedente; 
IV - levar ao conhecimento do poder público e da concessionária as irregularidades de que tenham conhecimento, 
referentes ao serviço prestado; 
V - comunicar às autoridades competentes os atos ilícitos praticados pela concessionária na prestação do serviço; 
VI - contribuir para a permanência das boas condições dos bens públicos através dos quais lhes são prestados os 
serviços. 
 
A Política Tarifária: 
 
Art. 8.° - (Vetado). 
 
Art. 9.° - A tarifa do serviço público concedido será fixada pelo preço da proposta vencedora da licitação e 
preservada pelas regras de revisão previstas nesta Lei, no edital e no contrato. 
 
§ 1.° - A tarifa não será subordinada à legislação específica anterior. 
 
§ 2.° - Os contratos poderão prever mecanismos de revisão das tarifas, a fim de manter-se o equilíbrio econômico-
financeiro. 
 
§ 3.° - Ressalvados os impostos sobre a renda, a criação, alteração ou extinção de quaisquer tributos ou encargos 
legais, após a apresentação da proposta, quando comprovado seu impacto, implicará a revisão da tarifa, para mais 
ou para menos, conforme o caso. 
 
§ 4.° - Em havendo alteração unilateral do contrato que afete o seu inicial equilíbrio econômico-financeiro, o 
poder concedente deverá restabelecê-lo, concomitantemente à alteração. 
 
Art.10 - Sempre que forem atendidas as condições do contrato, considera-se mantido seu equilíbrio econômico-
financeiro. 
 
Art.11 - No atendimento às peculiaridades de cada serviço público, poderá o poder concedente prever, em favor da 
concessionária, no edital de licitação, a possibilidade de outras fontes provenientes de receitas alternativas, 
complementares, acessórias ou de projetos associados, com ou sem exclusividade, com vistas a favorecer a 
modicidade das tarifas, observado o disposto no art. 17 desta Lei. 
 
Parágrafo único - As fontes de receita previstas neste artigo serão obrigatoriamente consideradas para a aferição 
do inicial equilíbrio econômico-financeiro do contrato. 
 
Art. 12 - (Vetado) 
 
Art. 13 - As tarifas poderão ser diferenciadas em função das características técnicas e dos custos específicos 
provenientes do atendimento aos distintos segmentos de usuários. 
 
A Licitação: 
 
Art. 14 - Toda concessão de serviço público, precedida ou não da execução de obra pública, será objeto de prévia 
licitação, nos termos da legislação própria e com observância dos princípios de legalidade, moralidade, 
publicidade, igualdade, do julgamento por critérios objetivos e da vinculação ao instrumento convocatório. 
 
Art. 15 - No julgamento da licitação será considerado um dos seguintes critérios: 
I - o menor valor da tarifa do serviço público a ser prestado; 
II - a maior oferta, nos casos de pagamento ao poder concedente pela outorga de concessão; 
III - a combinação dos critérios referidos nos incisos I e II deste artigo; 
 www.concursosjuridicos.com.br pág. 6 
\uf8e9 Copyright 2003 – Todos os direitos reservados à CMP Editora e Livraria Ltda. 
É proibida a reprodução total ou parcial desta apostila por qualquer processo eletrônico ou mecânico. 
IV - melhor proposta técnica, com preço fixado no edital; 
V - melhor proposta em razão da combinação de propostas técnica e de oferta de pagamento pela outorga; ou 
VI - melhor oferta de pagamento pela outorga após qualificação de propostas técnicas. 
 
§ 1.° - A aplicação do critério previsto no inciso III só será admitida quando previamente estabelecida no edital de 
licitação, inclusive com regras e fórmulas precisas para avaliação econômico-financeira. 
 
§ 2.° - O poder concedente recusará propostas manifestamente inexeqüíveis ou financeiramente incompatíveis com 
os objetivos da licitação. 
 
§ 3.° - Em igualdade de condições, será dada preferência à proposta apresentada por empresa brasileira. 
 
§ 4.° - Para fins de aplicação do disposto nos incisos IV,