manual civil obras infraestrutura
39 pág.

manual civil obras infraestrutura


DisciplinaFundações e Contenções732 materiais2.160 seguidores
Pré-visualização7 páginas
As rodovias interestaduais ou federais (sigla: BR) são manti-
das pelo DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), órgão do 
Governo Federal. As rodovias intra-estaduais (siglas: PR, SP, RJ, etc.) são mantidas 
pelos governos dos respectivos Estados. Também existem rodovias municipais (por 
exemplo as rodovias vicinais), cuja manutenção cabe ao município.
** ATO 02/06 CREA-PR (Tabela 5 \u2013 Manual CEEC)
\u2022	 Sondagem;
\u2022	 Manutenção;
\u2022	 Sinalização.
*** Anexo 2 \u2013 Manual do CONFEA:
2) Obras Viárias:
2.1 \u2013 Estradas e vias
Verificar o RT referente aos seguintes serviços técnicos:
\u2022	 Estudo	 de	 viabilidade,	 Relatórios	 ambientais	 (EIA,	 RIMA),	 Desapropria-
ções;
\u2022	 Projetos:	do	traçado,	tráfego,	geométrico,	de	mecânica	dos	solos	e	obras	de	
terra, pavimentação, sinalização, drenagem superficial e profunda, redes elé-
tricas, obras de arte correntes (Bueiros/ Galerias) e especiais (Viadutos, Pon-
tes, Passarelas, etc.);
\u2022	 Execução	das	obras;
\u2022	 Execução	da	obra	por	sub-empreiteiros	ou	prestadores	de	serviços	técnicos	
(terraplanagem, redes elétricas, fabricação de concreto usinado, fabricação 
Concreto Betuminoso Usinado à Quente \u2013 CBUQ, fabricação de emulsões 
asfálticas, fabricação de solos, proteção de taludes, obras de drenagem super-
ficial e profunda, OAC, OAE etc.);
\u2022	 Fiscalização	das	obras;
\u2022	 Execução	de	controles	tecnológicos	(concreto,	aço,	solo);
\u2022	 Execução	de	sondagens;
\u2022	 Levantamentos	topográficos;
\u2022	 Locação	da	obra;
\u2022	 Placas	de	obra.
C138 - Manual de Fiscalização
245 \u2013 SiNAliZAÇÃO viÁRiA HORiZONTAl/vERTiCAl CEEC
n Descrição
Trata-se da sinalização viária em geral (horizontal, vertical, geométrica, canali-
zação e semafórica).
O QUE FiSCAliZAR ONDE FiSCAliZAR PARÂMETRO lEGiSlAÇÃO PERTiNENTE
035-	Projeto
								Específico(**)
050-	Execução
130-	Outros	
\u2022	 Estacionamentos;
\u2022	 Áreas	destinadas	à	carga	e	
descarga;
\u2022	 Rodovias;
\u2022	 Onde	for	constatada	a	
ocorrência	destes	serviços.
\u2022	NÃO	HÁ \u2022	 ATO	02/06	CREA-PR
\u2022	 MANUAL	DO	CONFEA
REGiSTRO DE ARTS
MÚLTIPLA \uf06f	SIM
\uf06e		NÃO
Observações:
n POR QUE FiSCAliZAR?
- Através de projetos em estacionamentos se conseguem uma melhor e racional 
utilização de vagas em supermercados, áreas de lazer, edifícios comerciais e resi-
denciais.
- Porque a execução dos serviços implica em possibilidade de riscos, danos ou 
prejuízos a trabalhadores, moradores e transeuntes; deve, portanto, ser acompanhada 
por profissional habilitado.
- Porque a participação efetiva dos profissionais nos serviços de planejamen-
to, elaboração de projetos, execução e fiscalização promove trabalhos focados em 
qualidade, conforto, eficiência, racionalidade, coerência com aspectos ambientais e 
legais, que necessitam de conhecimentos técnicos específicos, tendo em vista que o 
CREA possui a finalidade de defesa da sociedade procurando assegurar o uso ade-
quado do conhecimento e da tecnologia.
Manual de Fiscalização - C139
n FOTOS/ EXEMPlOS/ iNFORMAÇÕES COMPlEMENTARES:
*Importante: 
** Projetos de segurança viária, de estacionamento, de áreas destinadas à carga 
e descarga, projetos de orientação e advertência, de serviços, turísticos, de 
ciclovias e ciclofaixas, de obras e eventos.
*** Anexo 2 \u2013 Manual do CONFEA:
\u201c(...) 2) Obras Viárias:
2.1 \u2013 Estradas e vias
2.2 \u2013 Ferrovias
2.3 \u2013 Portos e Aeroportos
4) Obras Especiais:
4.1 \u2013 Pontes, viadutos e passarelas
4.2 \u2013 Túneis
(...)
Planejamento Urbano E Regional (...)\u201d
 
SINALIZAÇÃO HORIZONTAL
SINALIZAÇÃO VERTICAL
C140 - Manual de Fiscalização
139 \u2013 SONDAGENS CEEC/CEGEM
n Descrição
É um relatório técnico elaborado para proceder à identificação e classificação 
das diversas camadas dos solos e rochas, permite avaliar o nível d\u2019água bem como 
as suas propriedades.
O QUE FiSCAliZAR ONDE FiSCAliZAR PARÂMETRO lEGiSlAÇÃO PERTiNENTE
035-	Projeto
								Específico*
050-	Execução
*OBS.:		O	projeto	
pode	ou	não	
existir.
\u2022	 Obras	em	geral
\u2022	 Pontes
\u2022	 Rodovias
\u2022	 Viadutos
\u2022	 Jazidas
\u2022	 Onde	for	constatada	a	
ocorrência	destes	serviços.
\u2022		NÃO	HÁ \u2022	 NBR	6484/2001
\u2022	 ATO	02/06	CREA-PR
\u2022	 MANUAL	DO	CONFEA
REGiSTRO DE ARTS
MÚLTIPLA \uf06f	SIM
\uf06e		NÃO
Observações:
n POR QUE FiSCAliZAR?
- Analisando os perfis de sondagens o engenheiro, poderá decidir o tipo de funda-
ção adequada bem como a cota (profundidade) onde a estrutura da fundação ficará 
assentada.
- As investigações geotécnicas são tão importantes para a obra como, por exem-
plo, o levantamento topográfico. Sem conhecer o solo, grandes erros podem ser co-
metidos, levando uma obra a falência. Para melhor conhecer o solo, existem uma 
ampla espectra de sondagens e ensaios, que devem ser escolhidos e utilizados con-
forme a situação da obra e do terreno
Manual de Fiscalização - C141
n FOTOS/ EXEMPlOS/ iNFORMAÇÕES COMPlEMENTARES:
* Importante:
\u2022	 O	projeto	seria	a	determinação	do	local	onde	serão	realizados	os	pontos	para	
sondagem.
\u2022	 Nas	obras	normalmente	encontra-se	o	Relatório	de	Sondagem	também	cha-
mado de Laudo Técnico Geológico
SONDAGEM A PERCUSSÃO
Tipos de Sondagem:
TRADO: O trado serve para retirar amostras deformadas e reconhecer a estratigrafia em pe-
quenas profundidades, em geral até 2 m, mas é possível emendar as hastes do trado e pegar amos-
tras de 5-6 m profundidade, mas em profundidades grandes, o serviço é demorado. É comum que 
o trado para amostras de solo tem diâmetro pequeno, entre 2 a 4 polegadas (5 a 10 cm).
SPT: O SPT é por enquanto a sondagem mais usada no Brasil. É uma sondagem de reconheci-
mento do solo, criado para coletar amostras. O amostrador de SPT desce através cravação deixan-
do um martelo de 65 kg cair 75 cm. O SPT retira amostras até profundidades consideráveis. 
CPT: O CPT é um ensaio que é cravado por pressão estática. Exige um contrapeso de vá-
rias toneladas, que em vez pode ser resolvido por ancoragem do equipamento. Os equipamen-
tos comercializados são em geral equipados com piezocone e assim denominados CPT(u), 
que viabiliza ensaio da poropressão e dissipação. 
DPL: O DPLem forma de aparelho manual, com torquímetro, permite medir resistência 
à ponta e atrito lateral da ponteira, até 12 m de profundidade. A ponteira tem maior diâmetro 
do que as hastes, 36 mm contra 22 mm, o que permite que, na maioria dos casos, o solo está 
em pouco contato com as hastes, sem exercer pressão significativo. O DPL trabalha através 
cravação de um martelo de 10 kg caindo 50 cm, emitindo a energia de 50 J, quase 10 vezes 
menor em comparação do SPT (488 J). 
Ensaio de palheta: O ensaio de palheta é uma invenção sueca a 50 anos de uso, é o melhor 
equipamento para obter a resistência ao cisalhamento no campo, ou sendo usado em argilas puras, 
a coesão não drenada. Desta forma, uma excelente ferramenta para ensaiar taludes. Existe hoje em 
forma automatizada, com motor elétrico e coleta computadorizada dos dados no campo.
Dilatômetro: Equipamento em forma de uma pequena cortadeira será cravado no solo, 
por exemplo por equipamento de CPT. No nível desejável, uma membrana expande por pres-
são de gás. A pressão é medida por manômetro e o DMT (dilatômetro) mede a deflexão,, desta 
forma, fornece parâmetros de deformação. 
Sondagem rotativa: Equipamento que avança em solos alterados e rocha. Necessário 
em praticamente todas as obras de portes grandes. É chamado de sondagem mista quando 
executado junto com SPT. 
C142 - Manual de Fiscalização
160 \u2013 TECNOlOGiA DO CONCRETO CEEC
n Descrição
Controle e análise tecnológica do concreto referente ás suas dosagens, resistên-
cia e propriedades. É analisada a elaboração do traço para a dosagem do concreto e 
elaborados relatórios que demonstram a resistência do mesmo.
O QUE FiSCAliZAR ONDE FiSCAliZAR PARÂMETRO lEGiSlAÇÃO PERTiNENTE
050- Execução
130- Outros
\u2022	 Laboratórios	de	tecnologia	do	
concreto.
\u2022	 Universidades.
\u2022	 Onde	for	constatada	a	
ocorrência	destes	serviços.
\u2022		NÃO	HÁ \u2022	 NBR	12654
\u2022	 NBR	12655
\u2022	 MANUAL	DO	CONFEA
REGiSTRO DE ARTS
MÚLTIPLA \uf06f	SIM
\uf06e		NÃO
Observações:
\u2022	 O	recolhimento	da	ART	referente