A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
glicólise

Pré-visualização | Página 1 de 1

15/10/2011
1
Bioquímica 
Módulo
OXIDAÇÕES BIOLÓGICAS
GLICÓLISE
Profa. Dra. Ana Carolina S. Siquieroli
CARBOIDRATOSCARBOIDRATOS
glicoseglicose
OXIDAÇÕES BIOLÓGICAS
GLICÓLISEGLICÓLISE
15/10/2011
2
GLICOSECARBOIDRATOSCARBOIDRATOS
A glicose é, quantativamente o principal substrato
oxidável para a maioria dos organismos
GLICÓLISE
Quase todas as células são capazes de atender suas
necessidades de energia a partir deste açúcar
GLICÓLISE
DIETADIETA
55% dos carboidratos estão na
forma de amido
35% como sacarose
5% como lactose
5% como glicose e outros
monossacarídeos
15/10/2011
3
glicose
glicose 6-fosfato
frutose 6-fosfato
frutose 1,6-bifosfato
Gliceraldeído 3 
fosfato
Diidroxiacetona 
fosfato
1,3 bifosfoglicerato
3-fosfoglicerato
2-fosfoglicerato
fosfoenolpiruvato
Piruvato
NADH
ATP
ATP
ATP
ATP
GLICÓLISE
P ~ 6 C ~ P
3 C Piruvato 3 C Piruvato
Glicose (6C) 
C6H12O6
ADP
ATP
ADP
ATP
1. Duas moléculas de ATP são
utilizadas para ativar uma
molécula de glicose e iniciar a
reação.
3 C ~ P 3 C ~ P 
2. A molécula de glicose 
ativada pelo ATP divide-se 
em duas moléculas de três 
carbonos. 
PiPi NAD
P ~ 3 C ~ P
NADHNADH
NAD
P ~ 3 C ~ P
NADHNADH 3. Incorporação de fosfato 
inorgânico e formação de NADH.
P ~ 3 C
ADP
ATPATP
P ~ 3 C
ADP
ATPATP
4. Duas moléculas de ATP são
liberadas recuperando as
duas utilizadas no início.
ADP
ATPATP
ADP
ATPATP
5. Liberação de duas moléculas 
de ATP e formação de piruvato.
GLICÓLISE
15/10/2011
4
7
8
15/10/2011
5
9
1. Fosforilação da glicose
10
2. Conversão da glicose-6-fosfato em frutose-6-fosfato
15/10/2011
6
11
3. Fosforilação da frutose-6-fosfato em frutose-1,6-bifosfato
12
4. Clivagem da frutose-1,6-bifosfato
15/10/2011
7
13
5. A Interconversão das Trioses fosfato
14
6. Oxidação do gliceraldeído-3-fosfato em 1,3-
bifosfoglicerato
15/10/2011
8
15
7. Transferência do fosfato do 1,3-bifosfoglicerato para o 
ADP
16
8. Conversão do 3-fosfoglicerato em 2-fosfoglicerato
15/10/2011
9
17
9. Desidratação do 2-fosfoglicerato para fosfoenolpiruvato
18
10. Transferência do grupo fosforil do fosfoenolpiruvato
para o ADP
O balanço final mostra um ganho líquido de 2 ATP
15/10/2011
10
193 possíveis destinos catabólicos do piruvato
Glicólise
Glicose (6 
C) C6H12O6
Glicose (6 
C) C6H12O6
ATPATP
ATPATP
Piruvato (3 C)Piruvato (3 C)
Piruvato (3 C)Piruvato (3 C)
NADH
NADH
Ácido lático 3 CÁcido lático 3 C
NAD
Ácido lático 3 CÁcido lático 3 C
NAD
FERMENTAÇÃO LÁTICA
15/10/2011
11
21
Glicólise
Glicose (6 
C) C6H12O6
Glicose (6 
C) C6H12O6
ATPATP
ATPATP
Piruvato (3 C)Piruvato (3 C)
Piruvato (3 C)Piruvato (3 C)
NADH
NADH
CO2CO2
CO2CO2
Álcool etílico 
3 C
Álcool etílico 
3 C
Álcool etílico 
3 C
Álcool etílico 
3 C
NAD
NAD
FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA
15/10/2011
12
23
24
15/10/2011
13
MITOCÔNDRIACITOPLASMA
Glicose
(6 C) 
C6H12O6
Glicose
(6 C) 
C6H12O6
2 CO2
Ciclo 
de 
Krebs
4 CO2
2 ATP
H2
FASE ANAERÓBIA FASE AERÓBIA
6 H2O 
Saldo de 32 ou 34 ATPs
6 O2
Piruvato 
(3 C)
Piruvato 
(3 C)
Saldo de 2 ATP
ESTUDO DIRIGIDO
1. Quais são os produtos finais da glicólise?
2. Defina o termo fosforilação ao nível de substrato e cite as duas etapas 
da via glicolítica onde ocorrem.
3. Como é obtida e armazenada a energia gerada na via glicolítica?
4. Qual é o destino do piruvato em condições de aerobiose? E de 
anaerobiose?
5. Numa célula muscular, qual é o fator que pode definir o destino 
catabólico do piruvato?
6. Qual é a coenzima utilizada na via glicolítica?
7. Quais são as coenzimas utilizadas pelas enzimas responsáveis pelas 
fermentações alcoólica e láctica?
8. Em termos evolutivos, podemos sugerir que os seres capazes de 
fermentar a glicose são os ancestrais dos seres capazes de oxidá-la 
através da respiração? Por quê?