Buscar

SmartMoneyConcepts-MARRAIK 2

Teste o Premium para desbloquear

Aproveite todos os benefícios por 3 dias sem pagar! 😉
Já tem cadastro?
Você viu 3, do total de 344 páginas

Prévia do material em texto

Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
2 
 
SUMÁRIO 
1. Estruturas do Mercado 
1.1 Conceito 
1.2 O Preço é Fractal 
1.3 Higher High/Low – Lower High/Low 
1.4 Swing Points - Sub Structure 
1.5 Strong High/Low vs Weak High/Low 
2. Quebras de Estrutura 
2.1 BoS (Break of Structure) 
2.2 CHoCH (Change of Character) 
3. Zonas de Liquidez 
3.1 O que é Liquidez? 
3.2 Tipos de Liquidez 
3.3 Liquidez interna vs externa 
3.4 Inducement - O vilão 
3.5 Tipos de Manipulação 
3.6 Como Identificar Liquidez? 
4. Supply e Demand 
4.1 Conceito 
4.2 Criação das Regiões 
4.3 Order Block 
4.4 Tipos de Order Block 
5. Alguns termos e conceitos importantes 
5.1 IFC (Institutional Funded Candle) 
5.2 Mitigation 
5.3 VSR – V-Shape reversal 
5.4 Flip 
5.5 Sweep/Stop Hunt 
5.6 Failure Swings 
5.7 Whipsaw 
5.8 Momentum 
5.9 Imbalance 
5.10 POI 
5.11 Premium & Discount 
5.12 Níveis Institucionais (key levels) 
5.13 Avaliação das Tendências 
5.14 Compression 
5.15 CPE – Close Proximity Entries 
6. Sessões 
6.1 Sessão Asiática 
6.2 Sessão Londres 
6.3 Sessão New York 
6.4 Importância e Movimentação das Sessões 
6.5 Kill Zones 
6.6 ICT Judas Swing 
6.7 Lunchtime 
6.8 Melhores Horários para Operar 
6.9 AMD – Acumulação, Manipulação e Distribuição 
6.10 Daily Bias 
6.11 O Ciclo do Preço (IPDA) 
6.12 Ciclo Mensal 
6.13 Dias da Semana 
6.14 ADR Average Daily Range 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
3 
 
7. Sentimento do mercado 
7.1 Relatório COT 
7.2 Moedas Cruzadas e Correlações 
7.3 DXY – Índice Americano 
8. HTF e LTF (higher time frame/lower time frame) 
8.1 Refinamento de Tempos Gráficos 
8.2 Refinamento de POI 
8.3 Quem está no Controle? 
8.4 Alinhamento de Fluxo de Ordens 
9. Fibonacci 
9.1 Como Traçar no Gráfico 
9.2 OTE 
10. Wyckoff 
10.1 Introdução 
10.2 As Três Leis de Wyckoff 
10.3 Acumulação/Reacumulação 
10.4 Distribuição/Redistribuição 
10.5 Eventos 
11. Tipos de Entradas 
11.1 Risk vs Confirmation 
11.2 Setups de Entradas 
11.3 Regra dos 70% 
11.4 Critérios para Entradas 
11.5 Exemplos 
11.6 Como Começar uma Análise - Trading Plan 
12. Gerenciamento de risco 
12.1 Gerencie suas Operações 
12.2 É isso que vai te manter vivo 
13. Psicológico 
13.1 O fator mais importante 
13.2 Aprenda a montar uma rotina 
13.3 Crenças Limitantes 
13.4 O loss vai acontecer 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
4 
 
Terminologia 
 
BoS – Break of Structure – Quebras de estruturas 
mBoS/MBoS – Minor/Major Break of Structure – Quebras de estruturas menores/maiores 
CHoCH – Change of Character - Quebras de estruturas e mudança de caráter/tendência 
IOF – Internal Order Flow – Fluxo interno da estrutura 
POI – Point of interest – Regiões/Zonas no gráfico que marcamos com possível volta do preço 
FVG/Imb – Desequilíbrio no preço 
IDM – Inducement – pontos de liquidez próximos de POI 
Liquidity grabb – A captura de liquidez em uma determinada região/nível 
HTF – Higher time frame – Tempo gráfico grande (4h~) 
LTF – Lower time frame – Tempo gráfico menor (segundos~15m*) 
OB – Order Block – Zonas institucionais 
EqL – Equal Low – Fundos iguais 
EqH – Equal High – Topos iguais 
BSL – Buy side liquidity – Região de liquidez que fica nos topos 
SSL – Sell side liquidity – Região de liquidez que fica nos fundos 
HH – Higher high – Alto mais alto 
LL – Lower low – Baixo mais baixo 
LH – Lower high – Alto mais baixo 
HL – Higher low – Baixo mais alto 
IPDA – Inter-Bank Price Delivery Algorithm – Entrega do preço baseando-se nos algoritmos 
inter bancário. Os dados e base de níveis de preço que os robôs devem executar em determinado 
espaço de tempo. 
 
*Muitas pessoas chamam 15m de tempo médio e consideram LTF dos segundos até 5m. Isso é 
bem relativo e vai de cada um. O que importa é sua execução! 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
5 
 
Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei nº 9.610/98. Nenhuma parte deste material, 
sem autorização prévia do editor, poderá ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem os 
meios empregados: eletrônicos, mecânicos, fotográficos, gravação ou quaisquer outros. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Autor: Marcos Leitão 
Detentor de Direitos Autorais: Marcos Leitão 
Título: Smart Money Concepts – Um modo de operar o mercado financeiro seguindo as pegadas 
das grandes instituições 
Edição: 1 
Ano: 2022 
Local: Recife/PE – Brasil 
Contatos com o autor: 
marralyck@gmail.com 
@marraik – Instagram, Telegram e Youtube. 
 
O autor desta obra não assume qualquer responsabilidade por eventuais danos ou perdas a 
pessoas ou bens originados do uso deste material. Investir em renda variável é uma aplicação de 
alto risco e requer conhecimento. O material não faz recomendação de compra/venda de 
nenhum ativo. São conceitos sobre como analisar o mercado financeiro e dicas para análises e 
operações. 
 
 
 
Esta obra foi legalmente registrada em https://www.autoriafacil.com/ e possui certificado 
auditável que possui validade legal no Brasil e no exterior. 
 
Copyright © todos os direitos reservados - 2022. 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
mailto:marralyck@gmail.com
https://www.autoriafacil.com/
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
6 
 
Prefácio 
 
Operar conforme os Market Makers, é operar seguindo seus rastros e tomando cuidado para não 
pisar nas armadilhas que eles deixam para trás. É seguir os tubarões, porém você não é uma 
sardinha como boa parte do mercado. Você já é um peixe grandinho. 
Um mercado com uma liquidez diária de trilhões de dólares se movimentando 24h por dia de 
domingo à sexta, seria muita ingenuidade achar que nos bastidores não haveria algo em que 
influenciasse os preços, não é mesmo? 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
¹ Grandes instituições financeiras ao redor do mundo, bancos, fundos, hedges, big 
players. A mão pesada do mercado. Quem realmente faz o show acontecer. 
² Boa parte das pessoas que operam de força irracional, iniciantes, traders ansiosos, etc. 
 
 
Por um lado, o amador é algo bom para o mercado. Pois eles são os peixes que mordem a isca 
que são colocadas pelos grandes pescadores. São eles quem caem nas armadilhas dos M.M 
(Market Makers), gerando assim liquidez para ser liquidado, ou seja, o mercado precisa dessa 
liquidez diária para ter movimento e volatilidade. E o varejo faz muito bem esse papel. 
A história se repete todo dia e todo tempo, os MM’s criam padrões, fazem induções para as demais 
pessoas colocarem suas ordens em regiões específicas e estrategicamente calculadas, eles caem 
nas armadilhas e são colocados para fora do mercado. 
A questão não é menosprezar quem opera figuras gráficas como, OCOI, triângulo descendente, 
suporte e resistência, bandeira, flâmulas, etc., esse pessoal consegue sim, claro, ser consistente no 
mercado e fazer suas entradas. O que estamos falando é que, operar de forma inteligente com o 
Smart Money Concepts, te dá o direito de enxergar o gráfico de outro modo, com mais clareza. 
Eu diria que entender os conceitos de Smart Money e saber como essescaras operam, é como 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
7 
 
você ter uma lanterna tática militar de 5 milhões de lumes em uma sala totalmente escura, 
enquanto os demais estão com um candeeiro e os amadores que não entendem quase nada do 
mercado estão com uma vela. É como se quem opera com esses conceitos, está um passo à frente 
dos demais. Quem chega primeiro bebe a água do rio. 
 
Obs.: Este material é para quem já tem uma noção básica do mercado financeiro. São 
conceitos e dicas básicas e avançadas para quem procura aprender sobre Smart 
Money/Trading Institutional. 
Obs.²: Esse material foi exposto à venda exclusivamente em plataformas especiais. Se você 
comprou de terceiros ou por outros meios sem ser de canais oficiais de @marraik, você foi 
enganado! 
 
Notícias 
 
Sempre bom antes de abrir o gráfico, entrar em algum site de notícias e verificar se naquele 
momento haverá alguma notícia importante para o par de moeda ou de alguma sessão específica. 
https://br.investing.com/economic-calendar/ 
https://www.forexfactory.com/calendar 
Procure por notícias de 2 e 3 estrelas. São as mais relevantes. 
Geralmente quando há uma notícia quentinha naquele horário, o mercado tende a reagir de alguma 
forma, portanto, sempre bom ficar atento no que acontece na economia global. 
Não operamos notícias, mas sempre ficamos de olho em relação aos relatórios e na mídia. 
Interessante operar minutos antes ou depois das notícias importantes. 
 
AVISO: 
Existem várias nomenclaturas que são abordadas neste material, que você poderá encontrar por 
aí com outras siglas e nomes. Algumas pessoas mudam e deturpam as definições e acabam 
repassando para os demais. Mas no final é o mesmo conceito, a mesma ideia. Caso tenha alguma 
dúvida de alguma sigla ou conceito no começo do material, não se preocupe, no decorrer dos 
capítulos será explicado. Então você volta para a parte que viu pela primeira vez e lê novamente, 
certo? 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
https://br.investing.com/economic-calendar/
https://www.forexfactory.com/calendar
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
8 
 
Estruturas de Mercado 
 
Conceito 
 
A primeira coisa a se notar e uma das mais importantes ao analisar o mercado, são as estruturas 
de mercado que chamamos de Market Structure. É onde identificamos a direção da tendência. 
Para identificar as estruturas de mercado, nós focamos em high e low points e como o preço reage 
aos high’s e low’s anteriores. 
Estruturas, como o nome já diz, são formações gráficas que o preço deixa com seus movimentos. 
São as direções que o preço faz. Sabemos que o mercado existe a tendência de alta (bullish), 
tendência de baixa (bearish) e a tendência lateral (consolidação), que particularmente creio que 
acontece na maioria das vezes, pois é a fase em que o mercado está construindo liquidez e fazendo 
acumulações para seguir sua ordem após haver a liquidação (captura de liquidez). 
 
O preço é fractal 
 
Na geometria, fractal é um objeto em que suas partes separadas repetem os traços de todo 
completo. Ou seja, quando dizemos que o preço é fractal, dizemos que a estrutura, o movimento 
que o preço faz no tempo gráfico de 15 segundos, também encontramos num gráfico de 4h por 
exemplo. São os mesmos movimentos que podemos enxergar em qualquer tempo gráfico. 
 
Higher High/Low – Lower High/Low 
 
São pontos em que o mercado nos deixa um swing point, um ponto extremo que caso seja 
quebrado após uma retração em seguida de um impulso, provável que crie outro swing. 
Regiões de HH, HL e LH, LL são importantes por serem extremidades daquela pernada específica. 
Precisamos analisar direito sempre um time frame maior para verificar todo o contexto. Lembre-
se, o contexto é muito importante. Contexto que eu digo são as regiões a esquerda do gráfico, 
zonas e pontos que já foram formadas minutos, horas ou até dias no momento de sua análise. 
Higher High/Low, são topos e fundos ascendentes, ou seja, movimento de alta (bullish), e Lower 
High/Low, são topos e fundos descendentes, movimento de baixa (bearish). 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
9 
 
Higher High/Low – Bullish 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observe acima, o preço vem de uma pernada de alta (bullish), fazendo topos e fundo ascendentes 
(HH e HL). Em um gráfico diário, dentro de um impulso ou retração, o preço faz outros 
movimentos em um tempo menor que são os mesmos movimentos de uma tendência maior, como 
veremos a seguir: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Esse primeiro movimento preto é de um tempo gráfico menor que está dentro da pernada maior. 
E é o mesmo movimento em azul em um tempo gráfico maior. 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
10 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Vamos entender como realmente uma estrutura do mercado se parece na prática: 
1. Por que o ponto 1 não é nosso higher low? Porque quando o preço fez um novo topo 
(ponto a), esse movimento de baixa quebrou o nível desse ponto 1. E agora o nosso 
verdadeiro higher low é o ponto 2. O ponto 1 se tornou um ponto de liquidez; 
2. Por que os pontos “b” não são nossos higher high? Porque o movimento a partir do ponto 
2, não rompeu o nível do ponto “a”, e por esse mesmo motivo, o ponto “c” também não 
é considerado um higher low. Com essa falha de rompimento, os pontos “b” se tornam 
pontos de liquidez para serem rompidos em breve. Tudo que existe entre essas duas linhas 
paralelas horizontais entre o ponto “a” e o ponto “2” é uma subestrutura, um fluxo interno. 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
11 
 
Lower High/Low – Bearish 
 
O mesmo conceito aplica-se para movimentos de baixa. 
Em um movimento de tendência bearish em um tempo maior, existem movimentos em um time 
frame menor. Por isso a importância de sempre olhar tempos diferentes nas análises. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Um lower high (LH) só é confirmado quando há uma quebra de estrutura (BoS) do último lower 
low (LL), e em seguida irá criar outro lower low. 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
12 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
É assim que uma estrutura de topos e fundos ascendentes (HH/HL) e topos e fundos descendentes 
(LH/LL) é formada. E tudo que há entre esses dois pontos no tempo gráfico que estamos 
analisando no momento, nós chamamos de subestruturas (sub structure) que veremos agora. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
13 
 
Swing Points / Sub Structure 
 
Já temos uma noção do que é Higher High/Low e Lower High/Low. Agora vamos entender 
subestruturas que são formadas nas retrações e impulsos dessas pernadas.Como mostrado na figura acima, dentro de um movimento de alta, existem subestruturas menores 
que são formadas até chegarem nas regiões em que os bancos desejam. São regiões que devemos 
ficar atentos pois podem nos dar uma boa oportunidade de entrada. 
 
Swing Points 
 
São pontos extremos da estrutura onde ocorrem as quebras (CHoCH/BoS). São regiões que 
formam os nossos HH, HL, LH e LL. 
Sempre um ponto respeitando o próximo sem os mesmos serem rompidos. Caso ocorra um 
rompimento de estrutura de um swing anterior, podemos ter uma mudança de tendência ou uma 
continuação. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
14 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O ponto (1) não é nosso swing point, pois foi rompido pelo ponto (2) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
15 
 
Sub Structure 
Subestruturas, são estruturas menores formadas em uma retração ou impulso de um tempo gráfico 
maior. O mercado não se move como geralmente vemos em uma breve pesquisa no Google. 
Acontece que, quando ocorre topos e fundos ascendentes/descentes, nessas retrações e impulsos 
existem estruturas pequenas que vão em direção a demandas e ofertas para, na maioria das vezes, 
tocar essas regiões e então seguir o fluxo. Caso aja uma quebra de estrutura e uma quebra de um 
swing point anterior, provavelmente o mercado irá fazer outro swing point. Vamos entender com 
alguns exemplos abaixo; 
 
Bullish trend 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
16 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A subestrutura será o tempo gráfico menor dentro da estrutura maior. O preço é fractal. Então a 
estrutura que é formada em 4h também podemos observar sendo feitas em 5m. 
Vamos supor que estamos numa estrutura de 4h, e em 15m existem as subestruturas dessa pernada 
maior. Se você for em 15m e diminuir mais ainda o tempo para 1m por exemplo, os movimentos 
em 1m podem ser subestruturas da estrutura de 15m. Está tudo interligado. Usamos esse conceito 
para identificar se estamos diante de uma reversão ou de um impulso de uma onda maior. Será 
esse tipo de visão que você deve adotar ao fazer uma análise. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
17 
 
Bearish trend 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Repare que no final de uma subestrutura o mercado faz a reversão e volta a testar a supply formada 
com o movimento a partir de um swing point. 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
18 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sempre ficamos atentos a estrutura macro. Entenda onde você está pisando para saber mais ou 
menos onde poderá colocar seu alvo. Muitas vezes você vai fazer uma operação no começo de 
uma subestrutura e talvez você esteja no começo de uma retração da estrutura maior. 
Como podemos identificar quando um movimento é forte ou fraco a ponto de quebrar um swing 
point? É o que vamos ver agora. 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
19 
 
Weak High & Strong Low 
 
Topo fraco e fundo forte. 
São pontos do gráfico acompanhado de um movimento que quebra uma estrutura (swing point), 
Nós identificamos um high/low como fraco quando não rompe um swing point anterior e, um 
high/low como forte quando esse movimento quebra um swing point. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Repare na figura acima, os pontos em vermelho são nossos topos fracos (weak high), pois com o 
movimento da retração em vermelho, esse deslocamento que veio do topo não foi forte o 
suficiente para romper um fundo anterior. O fundo 2 não rompe o anterior 1, o fundo 3 não 
rompe o anterior 2 e assim em diante. E se um topo é fraco e há reação em um fundo forte, 
nosso alvo será o topo fraco, uma vez que começamos a desenhar uma estrutura bullish. 
Em movimento de alta, o nosso fundo será forte, pois irá quebrar os swings high anteriores. É o 
impulso comprador que quebra as zonas dos vendedores. 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
20 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Vamos entender a imagem acima: 
• O ponto 1 é o primeiro swing low, que a partir daí, forma um novo topo, o ponto 2; 
• O ponto 2 com o movimento de baixa não tem força suficiente para romper o ponto 1, 
então ele se torna um topo fraco, ou seja, um weak high. E quando um ponto fraco é 
formado, seja topo ou fundo, na grande maioria das vezes ele será um ponto que vai ser 
quebrado, pois é assim que as estruturas são formadas; 
• O ponto 3 que veio do ponto 2, não quebrou o ponto 1. Agora, o ponto 2 se torna fraco e 
será o nosso próximo alvo, esse movimento de quebra de swing points nos diz que 
aquele swing point foi forte, ou seja, nós temos o nosso strong low. 
• O mesmo esquema acontece com o ponto 4 que veio do strong low (ponto 3). O ponto 4 
não consegue romper o ponto 3 e acaba formando um ponto 5, que a partir dali 
começará o impulso que será o próximo strong low que vai quebrar o weak high (ponto 
4). 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
21 
 
Strong High & Weak Low 
 
Topo forte e fundo fraco. O mesmo conceito aplica-se em uma tendência bearish (de baixa), 
onde o strong high quebra as demand e fazem o BoS. Nos dizendo que o mercado está com uma 
tendência de baixa, com LH e LL sendo formada. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Preste atenção na figura acima, o swing low em vermelho com esse movimento da linha 
vermelha, não tem força o suficiente para romper os topos anteriores, o topo 2 não rompe o topo 
1, o topo 3 não rompe o topo 2, e por aí vai. Isso indica que esse ponto em vermelho e todo esse 
movimento é o nosso weak low, e, consequentemente será nosso alvo com o então formado, 
strong high, um topo forte que consegue quebrar o swing point (fundo da estrutura). 
 
Dica: 
• Strong points (topo ou fundo) são movimentos que quebram os weak points (topo ou 
fundo); 
• Todo weak point, torna-se um possível alvo, pois são as formações das estruturas. 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
22 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com- HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
23 
 
Very Strong high 
Acontece quando em uma estrutura de baixa, o preço rompe um swing point anterior, 
capturando a liquidez que havia naquela faixa de preço e após a captura, há um movimento 
brusco. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O weak low não tem forças para quebrar o high da estrutura 
o strong high tem forças para quebrar o low da estrutura 
mas aí entra o very strong high, um movimento repentino que captura a liquidez 
existente nos níveis acima das high, e após isso nós identificamos claramente um movimento 
agressivo no mercado no sentindo contrário. 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
24 
 
Very Strong low 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O preço rompe o strong low anterior, isso dá um extremo poder a esse movimento. Lembre-se 
de fazer uma entrada em um VSL/VSH ao diminuir o tempo gráfico e observar a varredura de 
liquidez. 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
25 
 
Quebras de Estruturas 
 
A maioria das nossas entradas será quando houver essas quebras nas estruturas. Quando nós 
marcamos nossa zona de interesse, esperamos que o preço chegue naquela região e faça uma 
quebra na estrutura para confirmar nossa entrada. 
Quebras de estruturas acontecem o tempo todo no gráfico, por isso é importante a gente sempre 
treinar os olhos na tela para saber exatamente e provavelmente o que irá acontecer. Nós temos o 
BoS e CHoCH. 
 
BoS – Break of Structure ou BMS – Break in Market Structure 
 
Vamos começar com o BoS (break of structure). No capítulo 1, aprendemos que as estruturas do 
mercado acontecem com criação de padrões que já estamos bastante familiarizados. Em uma 
tendência bullish é formado HH e HL e em uma tendência bearish, é criado LH e LL. 
Quando existe um movimento de alta com topos e fundos ascendentes, nós estamos diante de 
um cenário ao qual o início da retração será o swing point a ser quebrado em breve quando 
começar o impulso do strong low. A quebra desse nível de preço nós chamamos de BoS (quebra 
de uma estrutura). 
A diferença entre BoS e CHoCH é que o BoS continua a tendência naquele momento, enquanto 
CHoCH “muda” a tendência naquele momento – mas cuidado, nem sempre o CHoCH irá 
reverter a tendência. Em breve explicarei. 
Existem três tipos de BoS que as pessoas consideram, vamos ver a seguir; 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Particularmente considero o exemplo 3 o mais viável e lógico a identificar um BoS. 
Muitas vezes um pavio pode ser um toque para tomar uma liquidez, que chamamos de sweep. 
Veremos isso mais à frente. 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
26 
 
Vamos analisar na prática alguns exemplos de BoS; 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Repare nos pontos, chamamos de swing points, veja que nesses pontos existem zonas de supply 
que colocam o preço para baixo, porém os compradores reagem e com o movimento de strong 
low acontece a quebra de estrutura (BoS) desse topo anterior. É desse formato que marcamos um 
BoS em uma tendência de alta. E a outra parte da figura, é como marcamos o BoS em uma 
tendência bearish. Os compradores estão tentando colocar o preço para cima e não conseguem, 
e esses pontos a direta da imagem se tornam nosso weak low, os vendedores entram em ação e 
aproveitam a fraqueza dos compradores e com esse movimento que chamamos de strong high, 
acontece a quebra de estrutura desse fundo anterior. É assim que marcamos o BoS em uma 
tendência de baixa. 
Notou que o BoS quebra os weak points como explicado capítulo anterior? São esses níveis que 
são rompidos. 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
27 
 
Este não é o modo correto de identificar um BoS no gráfico. Veja que não está havendo quebra 
de nenhuma estrutura importante. O movimento do preço, o caminho que o preço fez/faz não 
quebra nada. Temos que observar o movimento que o preço faz para que quebre alguma 
estrutura a esquerda do gráfico, ou seja, uma estrutura que foi formada e em seguida quebrada. 
O corpo do candle tem que quebrar um ponto, estrutura, zona. Nesse exemplo são fake BoS, são 
apenas captura de liquidez. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
28 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
As imagens acima são do mesmo par de moeda, porém com tempos gráficos diferentes. A 
primeira é em 1h e a segunda é 10m. Dentro da estrutura macro da figura da esquerda, nós 
podemos também considerar quebras de estruturas menores, ou seja, minor break of structure, 
ou podemos chamar também de internal BoS, pois está na parte interna de uma estrutura maior. 
 Não há problemas em você marcar um BoS dentro de outro BoS que seja em um tempo gráfico 
maior. Quanto mais você for refinando, mais você vai encontrar quebras de estruturas também. 
Só lembre-se que, quando o BoS do tempo gráfico maior for rompido, o indício que o preço vai 
seguir a direção é mais forte. 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
29 
 
BoS ou Captura de liquidez? 
É muito comum acontecer um Fake BoS. E para não cair nessa armadilha, temos que identificar 
o que aconteceu no passado. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Por que consideramos essa quebra como uma captura de liquidez? 
Primeiro vamos enxergar a estrutura - a tendência. O preço estava começando a fazer topos e 
fundos ascendentes, mas antes de quebrar a segunda estrutura, veja que ele captura liquidez no 
ponto 1 e em seguida quebra um swing low, toca numa região de demand e segue o fluxo 
bullish. 
Podemos ficar com o pé atrás quando esse tipo de estrutura acontece. Temos que verificar a 
esquerda do gráfico se há alguma zona criada ao qual o preço pode “segurar”. Devemos também 
verificar sempre a captura de liquidez. Só por isso (ponto 1) já poderíamos ficar de olho em uma 
possível manipulação e reversão do preço. Capturou em cima e em baixo antes de seguir o real 
movimento. 
Quero deixar claro que, em termos gerais, mesmo assim isso foi uma quebra de estrutura. Mas 
que quebrou para tocar em alguma região, capturar liquidez e seguir o fluxo. 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
30 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
31 
 
CHoCH – Change of Character 
 
Bastante confundido com oBoS, o conceito de CHoCH é a mudança da tendência atual. Como o 
próprio nome diz na tradução livre, mudança de caráter. 
Você vai ouvir falar muito desses termos, CHoCH, CH, BMS, BoS, etc., muitos traders 
consideram tudo a mesma coisa, pois são quebras nas estruturas. Bom, aqui vamos difundir 
esses conceitos o mais didático possível para você entender o quão importante o CHoCH e BoS 
são. Pois, em uma zona de supply ou demand de 4h por exemplo, caso o preço toque nessa 
região e reaja com um CHoCH em 15m, nós temos uma grande possibilidade de entrada, claro 
dependendo de todo o contexto analisado. 
O CHoCH muitas vezes é visto como sempre e obrigatoriamente inverter uma tendência, mas 
as vezes pode ser a “inversão” daquele momento, e a trend continua com o seu fluxo anterior. 
Ou seja, a mudança de tendência foi rapidamente realizada naquele tempo gráfico. 
 
 
 
Abaixo um CHoCH clássico com um movimento de alta e mudança de tendência; 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
32 
 
Vamos entender a figura acima resumidamente: 
O mercado veio em uma tendência de baixa com quebras de estruturas e, quando toca em uma 
zona de demanda em um HTF, esse movimento rompe o topo anterior (LH). Após esse 
rompimento nós identificamos uma possível mudança de tendência. Nesse momento acontece 
topos e fundos ascendentes novamente com quebras de estruturas (dessa vez bullish), e quando 
toca em uma zona de supply em um HTF, acontece o mesmo padrão e o preço é invertido para 
baixo. 
Estruturas para considerar um CHoCH válido: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Repare que o pavio continua rompendo o pavio do candle anterior, não havendo qualquer recuo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
33 
 
Alguns exemplos no gráfico: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
34 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Foi marcado 2x esse CHoCH pois um quebrou em tempo gráfico menor e o segundo em um 
outro maior. Não se preocupe, quebras de estruturas acontecem em todos os tempos gráficos. 
 
Um CHoCH na maioria das vezes será nossa porta de entrada para fazermos as entradas. 
Pois ao marcamos uma zona de interesse em um HTF, esperamos que o preço toque nessa 
região em um LTF e faça exatamente essa estrutura. Um CHoCH. 
Por isso, sempre que você marcar um POI (ponto de interesse) em um tempo maior, certifique-
se que em um tempo menor o preço esteja fazendo um CHoCH. Mas tudo vai depender de 
vários fatores. Você precisa saber se a tendência em um tempo maior é a favor de sua entrada, 
se elas estão sincronizadas. Precisa saber o horário que está fazendo a entrada, se há alguma 
notícia relevante no momento. Precisa saber se está prestes a abrir uma sessão, enfim, não é 
apenas um CHoCH que fazemos as entradas. Existe toda uma análise por trás, lembre-se que 
você precisa sempre ter confluências suficiente para realizar a entrada. 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
35 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
36 
 
Como podemos identificar um possível fake CHoCH? 
Uma das formas que podemos identificar um possível fake CHoCH é através do fechamento do 
nível dos candles como o corpo/pavio. 
A forma como o preço reage em determinados pontos estruturais do gráfico é essencial para 
entender um possível fake CHoCH. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Para termos um CHoCH válido, seria necessário o preço quebrar o nosso swing point anterior, 
voltar para testar (na maioria das vezes) e seguir o fluxo de alta conforme essas linhas 
pontilhadas, certo? 
O preço tocou numa região de HTF e nesse momento poderíamos nos preparar para possíveis 
compras. Mas precisamos de uma confirmação como um CHoCH válido. Nesse caso, nós 
esperamos... 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
37 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Por duas vezes o preço tentou romper o swing point anterior, mas veja que em nenhum das 
tentativas houve uma quebra considerável nesse tempo gráfico, pois não houve fechamento do 
corpo do candle, apenas do pavio. E quando isso ocorre consideramos como captura de liquidez. 
Vamos mergulhar nessa zona e entender como isso acontece: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Repare na criação de liquidez nessa faixa do BoS após a falha de fazer o CHoCH. 
E repare nas falhas tentativas dos compradores em romper o swing point anterior. 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
38 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Então, a melhor maneira de não cairmos em um fake CHoCH é simplesmente aguardar a quebra 
de estrutura do nosso swing point anterior. Nós damos preferência a uma quebra saudável com 
fechamento do corpo do candle. Lembrando que você deve considerar a quebra conforme o 
tempo que está analisando. Quanto mais você olhar em outros tempos gráficos e também estiver 
apenas o pavio sendo quebrado um nível de preço, melhor ainda a confirmação que aquilo é 
uma quebra falsa e apenas captura de liquidez – que veremos a seguir. 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
39 
 
Zonas de Liquidez 
 
O que é liquidez? 
 
De maneira clara e objetiva é o assunto mais importante que você precisa saber sobre o mercado 
financeiro – LIQUIDEZ. Digo isso, pois liquidez é o que move o mercado. É o gás que os 
market makers precisam ter para chegar em zonas e regiões que eles já sabem que irão chegar. 
Entenda, todo ponto no gráfico é liquidez, pois onde há stop loss também há liquidez. Então, os 
grandes bancos deixam suas ordens pendentes em determinadas zonas do gráfico e jogam o 
preço para uma direção, eles querem - e vão - voltar na zona criada anteriormente. Mas para isso 
precisam criar zonas de liquidez desenhando esses padrões no gráfico para as pessoas caírem 
feito uma mosca numa teia de aranha. Após fazerem a varredura de stop loss, eles tocam nas 
zonas criadas, captam as ordens e seguem o fluxo. Entenda que quanto maior for o tempo 
gráfico, maior será a potência da liquidez. O alvo deles sempre será a liquidez mais próxima! 
 
Lembre-se: A liquidez é um ÍMÃ no gráfico. Onde existe liquidez é para onde o preço vai! 
Tipos de liquidez: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308Smart Money Concepts - @marraik 
 
40 
 
Todo topo duplo, fundo duplo, range e trend line, são pontos de liquidez, pois existem ordens 
pendentes nessas regiões e num futuro próximo o preço irá tocar nessas áreas, varrer a liquidez e 
seguir o fluxo com os stop loss do varejo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
41 
 
Entenda que as grandes instituições criam esses padrões para as pessoas colocarem ordens em 
determinadas zonas, achando que o preço irá continuar nessa tendência, após isso, com 
movimentos bruscos eles capturam toda liquidez criada anteriormente e não te dão tempo para 
pensar. São criações bonitas que o iniciante aprende em uma breve pesquisa no Google, mas os 
movimentos que te tiram da jogada são cruéis e rápidos. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Tome cuidado com esse tipo de estrutura (preço lateral) são movimentos em forma de zig-zag 
para acumular ordens, criando liquidez e em um determinado tempo eles quebram essas zonas 
capturando os stop loss das pessoas que operam esse tipo de estrutura. O preço encontra-se 
equilibrado entre compradores e vendedores e ao mesmo tempo está criando bastante stop loss 
em ambos os lados. 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
42 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
43 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Repare nas criações de fundo duplo e topo duplo, após a criação desses padrões, eles voltam 
para capturar ordens. Muitas vezes apenas com um pavio para te tirar da jogada, chamamos esse 
movimento de Stop Hunt/Sweep (veremos mais adiante). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
44 
 
Veja a figura anterior. Uma linha de tendência – que aprendemos por aí como LTA ou LTB - é 
criada para as pessoas colocarem ordens no 3º toque. Mas olha que surpresa! Smart Money 
captura todo o stop loss abaixo dessa região e após isso vão para o movimento que as pessoas 
pensaram anteriormente. Trend line é apenas criação de liquidez!! 
 
Dica: 
Uma validação fortíssima de uma zona de liquidez (inducement, iremos estudar em breve) é 
quando ela é formada abaixo ou acima de um order block, supply, demand (vamos ver em breve 
também). Pois se essas zonas são regiões em que o preço provavelmente irá tocar e capturar 
ordens, uma liquidez nesses pontos nos dá indício que o mercado está com alta probabilidade de 
capturar essa faixa de preço. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
45 
 
BSL – BUY SIDE LIQUIDITY OU BUY STOP LIQUIDITY 
 
São regiões nas partes “high” de pontos importantes. É uma piscina de liquidez que ficam 
nessas áreas e após o mercado capturar essas ordens, na grande maioria das vezes o preço 
reverte. Serve para pegar os stop loss e seguir o fluxo contrário. 
Onde identificar essas zonas? 
• PMH - Previous Month High – Máxima do mês anterior 
• PWH - Previous Week High – Máxima da semana anterior 
• PDH - Previous Day High – Máxima do dia anterior 
• HOD – High of Day – Máxima do dia 
• Old High/Swing High – Máxima antiga anterior 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dica: 
É muito importante ao começar uma análise, nós marcamos esses pontos: máxima/mínima do 
dia anterior, da semana anterior, do mês anterior, swing points anteriores, etc., pois quanto 
maior o tempo gráfico, mais liquidez existe, e quanto maior for a liquidez, maior é a vontade do 
mercado ir capturar essas ordens. 
 
Lembrando que devemos sempre verificar a tendência em que o ativo se encontra, se há zonas 
importantes por perto para fazermos nossas entradas. 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
46 
 
SSL – SELL SIDE LIQUIDITY OU SELL STOP LIQUIDITY 
 
Mesmo conceito aplica-se para regiões em que o preço tem pontos em “low”. 
 
Onde identificar essas zonas? 
• PML – Previous Month Low – Mínima do mês anterior 
• PWL – Previous Week Low – Mínima da semana anterior 
• PDL – Previous Day Low – Mínima do dia anterior 
• LOD – Low of Day – Mínima do dia atual 
• Old Low/Swing Low – Mínima antiga anterior 
 
Chamamos assim, pois o movimento que rompe e capta as ordens é um movimento de 
venda (sell) dos MM’s, sendo assim, é um conceito ao qual após as vendas eles capturam a 
liquidez abaixo de low’s relevantes. Mesmo conceito aplica-se para o BSL. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
47 
 
Liquidez Interna vs Externa 
 
Um conceito valioso que devemos sempre ter em mente. Qual será nosso alvo ao fazer uma 
análise? Onde ponho meu take profit? Onde possivelmente o preço irá tocar? 
Bom, geralmente nós identificamos uma estrutura para trabalhar dentro dela, ou seja, um topo e 
fundo importante. Tudo que existe dentro dessa zona é a nossa liquidez interna e tudo que há 
fora dessa região se torna nossa liquidez externa. Sempre eles vão buscar a liquidez externa do 
gráfico, mas para chegar lá eles vão capturando e sugando a liquidez interna. Entendeu a 
referência? Eles pegam a liquidez interna que há dentro do range (topo e fundo que estamos 
trabalhando), para chegar na liquidez externa que é onde eles realmente querem chegar. É aí que 
ocorre as quebras de estruturas e formações de tendência. 
Vamos entender nas imagens a seguir: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Em resumo, o que o preço faz dentro de um topo e fundo relevante, é apenas capturação de 
liquidez interna para atingir a liquidez externa. Quando você se der conta que o preço já 
capturou bastante liquidez interna, tocou em alguma zona importante (demand, supply, O.B etc) 
e está dando indício que o mercado vai buscar o alvo externo, verifique por possíveis entradas. 
Claro, tudo depende do dia, do horário, da sessão, do momento. Mas ponha isso em mente - eles 
sempre vão em busca da liquidez externa uma hora ou outra. 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
48 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Caso fique com dúvidas, veja meu vídeo no Youtube/@marraik sobre liquidez interna e 
externa. 
 
Dica: 
Em compras ou vendas contra tendência, procure por alvos na estrutura interna, ou seja, espere a 
captura de liquidez interna para fazer suas entradas. Em operações a favor da tendência espere a 
captura de liquidez interna para você buscar pontos externos. Sempre o preçoirá capturar a 
liquidez que existe dentro da estrutura (interna) para chegar no ponto final que será o alvo 
externo. 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
49 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Primeiro precisamos identificar uma estrutura com um topo ou fundo relevante. Após isso, 
vamos trabalhar dentro desses dois pontos do gráfico. Tudo que há dentro dessa estrutura é 
nossa liquidez interna que é construída para chegar até a nossa liquidez externa que é o nosso 
alvo principal, o nosso e o dos MM’s. Pois, é pegando essa liquidez externa que o preço se move 
como topos e fundo ascendentes/descendentes. 
Esses pontos em azul se tornam pontos de liquidez que vão sendo capturados ao decorrer do 
caminho. 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
50 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Essas setas, são pontos, estruturas e formações de liquidez que são criadas para os traders 
caírem feito uma mosca numa teia. Repare que o preço começa a fazer esses movimentos em 
um lado da estrutura, ou seja, no lado abaixo, nos dando um indício forte que o preço talvez vá 
para baixo e capturar a liq. externa do último fundo que é o início dessa retração. O real 
interesse deles será o ponto extremo da estrutura. Nesses pontos extremos é onde existe o 
começo de uma retração ou começo de um impulso. Também já estudado como SSL/BSL e 
muitas vezes a máxima/mínima de um dia ou semana por exemplo. 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
51 
 
Inducement – O vilão 
 
Como o próprio nome diz - indução. É um momento do gráfico em que os grandes players 
induzem as pessoas a colocarem ordens em determinadas regiões. É a armadilha do mercado, 
são zonas e pontos do gráfico, próximos de regiões ao qual muitas pessoas são induzidas a 
colocarem seus stop loss achando que o preço irá se mover a seu favor, após isso, eles voltam 
com força te tiram da jogada e vão para a região que iriam antes. Sabe quando você faz sua 
análise, põe seu take e stop numa boa, com quase 100% de certeza que o preço vai lá, mas antes 
de ir ele te varre com uma vassoura gigante e após isso, volta pro mesmo lugar que você havia 
acreditado? Pois então, bem vindo ao clube dos induzidos. (Não faça parte) 
Saiba identificar uma indução no gráfico para não ficar de fora do game, saiba a probabilidade 
certa do mercado voltar naquela região, fazer a captura de liquidez e seguir o fluxo. Vou te 
mostrar algumas dicas valiosas que muitos não ensinam por aí. 
Indução são como regiões com liquidez próximos a zonas importantes no gráfico, O.B, SnD, 
POI, etc,. Zonas interessantes no gráfico são propícias ao preço voltar e captar as ordens 
deixadas ali dentro, mas antes de chegar, eles criam liquidez bem próximas como forma de 
induzir as pessoas a colocarem ordens acreditando que o mercado irá fazer o movimento 
contrário. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
52 
 
O inducement (indução) serve como uma armadilha, uma teia de aranha plotada no gráfico.. 
Enxergue a liquidez, enxergue a indução para não ser stopado. 
Sempre que for analisar um ativo, verifique sempre esses pontos no gráfico ao qual está muito 
na cara o movimento. Essas estruturas bonitas que a gente vê em livros e no Google. Prestem 
atenção que isso pode ser uma indução. Não caiam nessas armadilhas. Não seja a liquidez que 
eles querem. É isso que vai te manter vivo! 
 
Dica: 
 
Quando temos uma estrutura formada por topos e fundos, ao qual na retração do movimento o 
preço não atinge 50% desse range, muitas vezes esse ponto é uma indução, ou seja, um ponto 
de liquidez para ser captura em breve. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
53 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O papel do inducement é esse. Ser criado próximos de zonas e regiões importantes ou em 
quebras de estruturas curtas. 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
54 
 
Vamos sempre procurar por induções próximos a alguma zona que marcamos no gráfico, seja 
um order block, supply, demand,etc. Porque uma indução são pontos no gráfico que é deixado 
para induzir as pessoas a colocarem ordens em determinada região para em seguida serem 
liquidadas e ficarem fora do jogo. Estou mencionando a mesma ideia do inducement várias 
vezes para você colocar na cabeça o seu verdadeiro papel. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
55 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Nós temos dois tipos de inducements na figura acima. Observe que o mercado já vinha de uma 
estrutura bearish, fazendo topos e fundos descendentes. O nosso ponto 1 não consegue fazer o 
BoS e forma um EqL (fundos iguais), a partir daí ele volta em uma espécia de retração e forma o 
ponto 2 que será o nosso ponto de inducement. Em seguida ocorre agora a nossa quebra de 
estrutura e captura de liquidez do primeiro inducement. A volta do preço é simplesmente para 
capturar o ponto 2 que foi nosso inducement e tocar em uma região de supply/order block 
deixada com a falha do movimento que não conseguiu romper e deu origem ao ponto 1. 
Dica: 
Fique sempre atento a essas falhas de quebra de estruturas. Principalmente na volta desse 
movimento, pois quando houver a verdadeira quebra de estrutura, muitas vezes o preço captura 
a liquidez desse ponto e segue o fluxo. 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
56 
 
Tipos de manipulação 
Diariamente o mercado faz manipulações em qualquer tempo gráfico e qualquer ativo que tenha 
volatilidade e liquidez. Dentro desse conceito de manipulação, podemos destacar dois tipos que 
ocorrem com frequência, que são: 
1. Manipulação contrária: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
É a manipulação clássica que nós encontramos diariamente no gráfico. É o movimento que 
quebra o nível do preço anterior que deu origem à primeira manipulação. São duas formas de 
capturar liquidez. Acima com um sweep/stop hunt e abaixo com o deslocamento capturando 
mais liquidez e quebrando estruturas. 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
57 
 
2. Manipulação de continuaçãoA manipulação de continuação nada mais é que o candle/movimento primário que deu origem à 
captura de liquidez em determinada região, e após isso, o preço não consegue romper esse 
mesmo nível no gráfico e segue o fluxo. O movimento inicial está protegido e está capturando 
liquidez à frente. 
 
Você não precisa identificar toda hora esse tipo de manipulação. O importante é você saber 
esses conceitos porque na manipulação contrária a chance do mercado continuar o movimento 
após a primeira manipulação é bem alta. E na manipulação de continuação, nós identificamos 
como uma continuação de tendência até ser revertida, claro. Isso nos dá ideia de possíveis alvos 
– já que o movimento primário está sendo protegido. 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
58 
 
Como identificar liquidez? 
Como dito anteriormente, todo ponto de estrutura, topos e fundos duplos, trend line, etc., são 
regiões de liquidez. Onde existe stop loss é onde existe liquidez e quanto maior for o tempo 
gráfico, maior será a liquidez, mais potente e onde as grandes instituições vão jogar o preço. 
Mas também existem pontinhos de liquidez dentro de estruturas maiores e será a identificação 
dessas regiõs que vai te salvar muitas vezes de tomar loss. 
Primeiro entenda a estrutura do ativo em que se encontra. A formação dessa estrutura é 
primordial para sabermos os pontos de liquidez que os market makers deixam. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Por que o ponto 1 foi rompido com o movimento do ponto 3? Porque a volta a partir do ponto 1 
que originou o ponto 3, não teve forças para romper o ponto 4 que é o fundo da estrutura. Então 
nessse momento o nosso ponto 1 se torna um forte alvo de liquidez. O ponto 2 foi a prova disso, 
volta, captura a liquidez quebra o ponto 4 volta para testar a supply criada e segue o fluxo. 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
59 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Todo ponto em azul é inducement/liquidity.São pontos de liquidez interna dentro de uma 
estrutura. Nós podemos identificar esses pontos quando não rompem uma estrutura anterior. 
Repare que os pontos de liquidez são deixados próximos a imbalances, zonas extremas que 
quando são quebradas ocorrem o BoS ou as falhas de romper pontos anteriores. 
Dica: 
Se durante o impulso/retração houver pequenos fundos/topos (que chamamos de subestruturas 
ou internal low/high), verifique essas regiões, pois muito provavelmente é um ponto de liquidez 
que com a retração/impulso irá capturar esse nível de preço. (pontos em azul) 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
60 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Temos um mercado tocando em uma região de 4h, e agora estamos no tempo gráfico de 15m, 
começo a verificar um possível CHoCH. A quebra do CHoCH deixa um low (1) que nós 
identificamos como um possível inducement caso o preço confirme o CHoCH. Após isso, o 
preço faz um movimento de alta criando uma supply (2) que com essa criação ocorre o 
rompimento e a captura de liquidez do inducement (1) e cria outro possível ponto de inducement 
(3). Porque possível? Por que se o preço tocar na região de supply (2) – como ele fez – esse 
ponto (3) se torna um inducement válido para ir em direção e quebrar o swing low da estrutura 
que vai originar o BoS. 
E foi o que aconteceu. 
Então uma maneira de observar e identificar liquidez em uma estrutura é como eles vão criando 
esses pontos na direção do alvo principal que será os extremos. 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
61 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dentro da nossa estrutura, o preço cria pequenos pontos. São os internal highs/lows de uma 
subestrutura. É a nossa liquidez interna para eles captarem e irem até o POI e/ou o ponto 
externo. Criação de um movimento lateral após um toque em uma região é um motivo 
fortíssimo para ficarmos de olhos abertos. 
Então uma boa dica para identificar uma liquidez são esses pontos deixados dentro da estrutura, 
como trend line, internal high/low antes de tocar em alguma região de supply/demand. 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
62 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Observe a figura acima e vamos a narrativa e entender como a liquidez é um ímã no gráfico: 
Ponto 1: Houve a criação de um fundo mais fundo até o momento e apartir desse ponto, há a 
quebra de estrutura; 
Ponto 2: Mas nós temos um candle de venda antes do movimento que quebra a estrutura e deixa 
o mercado desequilibrado com esse liquidity void – esse candle é uma região institucional, tem 
mão pesada aí; 
Ponto 3: Criação típica de liquidez, preço lateral com equilíbrio entre compradores e 
vendedores; 
Ponto 4: O famoso sweep (vamos abordar em breve), um movimento rápido que foi naquela 
região apenas para capturar e neutralizar a liquidez desse nível. Após a captura dos stop loss 
dessa região no gráfico, o preço despenca para equilibrar o mercado. 
Ponto 5: O preço reage no mesmo nível do nosso ponto 2 formando uma retração em tempo 
gráfico menor. Após isso quebra a faixa do ponto 1 fazendo outro sweep nessa região. A volta 
do preço é na retração, em tempo gráfico menor, toca nessa região e o preço segue o fluxo. 
(breaker block) 
Então no ponto 4 foi o ápice de toda essa engenharia. Após ocorrer o sweep nesse ponto, o 
preço reage de forma rápida para ir em busca da outra liquidez existente, o ponto 1. 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
63 
 
O que fazer quando em uma estrutura maior o preço estiver fazendo topos e fundos em uma 
subestrutura? 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Bom a resposta é bem simples, vai depender do seu perfil de trader, se és mais agressivo, pode 
fazer pequenas operações nessa estrutura – o que é bastante arriscado. Porém, se és mais 
conservador e quer diminuir a chance de tomar loss, você pode esperar pela quebra de algum 
swing point da estrutura maior. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
64 
 
Em um mercado de alta, o que você faria aqui? Compra ou venda? E entraria onde? 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O preço veio de uma tendência de alta, fazendo topos e fundos ascendentes e, no topo da 
estrutura, os candles começam a ficar lateral e com falhas de rompimentos dessa high. Os 
pontos em azul são falhas de rompimento, não conseguem romper a high e muito menos o low 
dessa estrutura maior. Nesse momento, você que já tem noção do que é liquidez e inducement já 
bate o olho e vê de cara que esses pontos são internal inducement da estrutura maior, certo? E 
que possivelmente o preço vai ter que romper esses níveis. Mas para onde ele pode ir primeiro?Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
65 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Todo ponto azul foi internal inducement que eles criaram para pessoas ansiosas e que não 
entendem de liquidez cairem feito um pato. Sempre observe a criação de liquidez e sempre 
espere pela captura dessas regiões. 
Se você acertou, parabéns! Se você não conseguiu acertar não se desespere. No decorrer desse 
e-book você vai aprender muita coisa ainda e como identificar regiões que possivelmente o 
preço pode voltar e reverter – que será na nossa próxima página. 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
66 
 
Supply and Demand 
 
Qual a diferença entre oferta e demanda? Resumidamente, quando se trata de oferta = venda e 
demanda = compra. Quanto maior for a demanda, mais alto o preço ficará. Quanto maior for a 
oferta, mais baixo o preço vai ficar. 
Quando o preço for barato, significa que há mais ofertas do que compradores dispostos. Se o 
preço está ficando caro, isso significa que há mais demanda (compradores) por menos oferta. 
“As zonas de oferta e demanda são definidas quando ocorre um desequilíbrio entre 
compradores e vendedores. Pensar no fornecimento como um produto commodity é uma 
maneira simples de imaginar isso. Vamos usar maçãs como exemplo. Também podemos pensar 
na demanda como um grupo de pessoas que vão às compras. Suponha que este foi um ano 
excelente para os produtores de maçã. Eles produziram um grande número de maçãs. Os 
compradores, por outro lado, estarão dispostos a comprar apenas o suficiente. Isso indica que 
há uma oferta maior de maçãs do que uma demanda por elas. Os agricultores teriam que 
encorajar os compradores a comprar mais se quisessem vender seu estoque. A maneira mais 
simples de fazer isso é baixar o preço das maçãs. Agora que as maçãs estão à venda, os 
compradores considerarão comprar mais, pois podem pagar. O preço continuará caindo até 
que todas as maçãs tenham sido vendidas. Esse seria o ponto de equilíbrio, ou o ponto em que 
há compradores suficientes para atender a oferta de maçãs do mercado. Os agricultores 
limpam seus estoques à medida que a temporada de maçãs chega ao fim, e uma oferta menor de 
maçãs está agora disponível no mercado. a demanda de maçãs voltou aos níveis normais, com 
a mesma quantidade de compradores que compravam antes. Como há menos maçãs para 
vender, o preço aumentará. Chegará ao ponto em que qualquer comprador que queira pagar 
um preço maior poderá comprar uma maçã. Esse nível é o nível de equilíbrio nessas condições 
de mercado. O preço dessa mercadoria permanecerá dentro de uma faixa restrita enquanto 
houver mercadoria suficiente para aguçar o apetite dos compradores. Quando o volume de um 
lado supera o do outro – por exemplo, se houver mais ofertas do que compradores – ocorre um 
desequilíbrio, fazendo com que os preços flutuem até que os dois lados estejam em equilíbrio 
novamente. Nos gráficos de preços, esse desequilíbrio pode ser visto como uma grande 
mudança em relação ao nível de preços atual.” 
Texto acima retirado de um PDF traduzido. 
 
Entenda que, quando há muita oferta no jogo, o preço do ativo cai, pois há muitas pessoas 
vendendo o mesmo “produto”, porém, quando há muita procura pelo mesmo ativo o preço sobe 
e fica cada vez mais caro. Pois quanto mais compradores no mercado, mais o preço subirá. 
Agora que você já tem uma noção do termo econômico de Oferta e Demanda, vamos mostrar a 
seguir como essas regiões são criadas e como podemos marcar essas zonas para num futuro 
ficar esperto caso o preço volte e testar 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
67 
 
Criação das regiões 
 
Existem 04 tipos maneiras de identificarmos se uma zona é Supply (oferta) ou Demand 
(procura), com esses 03 movimentos abaixo; 
 
Rally/Run – Os compradores superam os vendedores; 
Base – Vendedores e compradores são iguais entre si; 
Drop – Os vendedores superam os compradores. 
• Precisamos de ao menos 2 candles em cada um desses 3 movimentos para tornar válida! 
 
Continuação de tendência 
 
 
RBR – Rally – Base – Rally 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
68 
 
Essa estrutura, nós temos uma continuação da tendência e no momento da base nós encontramos 
uma demanda. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Repare que o preço já vinha de uma tendência de alta, faz um “descanço”, nesse momento é a 
nossa base. A base é a formação de zonas pois após isso, o preço quebra estruturas anteriores, 
volta para testar na zona da base e faz o fluxo de alta, nos deixando a entender que os 
compradores estão com força. 
 
Obs. Esse foi o exemplo da última imagem sobre liquidez. 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
69 
 
DBD – Drop – Base – Drop 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Esse formado de estrutura quando identificada no gráfico, nos deixa uma zona de Supply 
(oferta), indicando que os vendedores estão agressivos. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
70 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Reversão de Tendência 
 
Agora vamos aprender a identificar zonas reversões de tendência do momento. Entenda que 
quando digo reversão, é daquele momento, e não da tendência macro como um todo. 
 
RBD – Rally – Base – Drop 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
71 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Repare que nesse tipo de movimento, o preço nos deixa uma supply, ou seja, vendedores jogam 
o preço para baixo e em seguida essa zona é testada como válida. Isso indica que o movimento 
de baixa provavelmente continuará até entrar a força compradora e empurrar o preço para outra 
região. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
72 
 
DBR – Drop – Base – Rally 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Nesse tipo de estrutura, o mercado nos deixa uma demanda. Existe um movimento de baixa, 
após isso uma base que é a formação da nossa zona. Em seguida um movimento de alta 
(compradores fortes) quebrando estruturas anteriores. Sempre atento as quebras de estruturas a 
esquerda do gráfico. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
73Esses são os movimentos que identificamos no gráfico para saber, a princípio, se uma região é 
oferta ou demanda. Lembre-se, sempre olhar o tempo maior para saber a tendência do ativo. 
Resumindo: 
Zonas de Supply/Oferta = Vendedores 
Zonas de Demand/Procura = Compradores 
Se uma dessas zonas estão sendo respeitadas no gráfico por várias vezes, isso indica que uma 
está com forças enquanto a outra está perdendo, e a probabilidade do preço subir ou cair 
(dependende do agente) será maior. 
 
Sempre atento ao contexto da análise, tendência macro, pontos interessantes, swing structure, 
horário que está operando, sessões, etc. 
Dica: 
No momento da base, nós procuramos um candle antes do próximo movimento de rally ou drop 
para ser a nossa zona de supply ou demand. No próximo item vou explicar sobre como 
escolhemos essas zonas e falar um pouco sobre order block. 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
74 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
75 
 
Order Block 
 
Você provavelmente já ouviu falar ou vai ouvir falar muito sobre esse cara. Order block. São 
praticamente zonas no gráfico ao qual os preços voltam para testar e seguir o fluxo ou romper 
captando ordens e seguindo o flow. 
É um, digamos, “primo” das zonas de supply e demand. São da mesma família, porém existem 
alguns tipos de O.B que irei mostrar e explicar o quão poderoso são zonas como essa. Pois não é 
apenas uma região no gráfico, são níveis institucionais! 
Vamos entender o conceito por trás de um O.B; 
As grandes instituições quando precisam comprar algum ativo em determinado período, eles 
vendem antes. Isso mesmo, eles vendem para poder colocar o preço para baixo e após isso eles 
compram bruscamente para capturar a liquidez criada. Foi feito esse movimento para baixo, 
para fazer com que as pessoas pensem que o preço irá cair, cair e cair. Mas em seguida eles 
colocam o preço para cima e exatamente nesse movimento, é criado um order block. 
Eles não “podem” entrar com todos os seus pedidos/lotes em uma determinada região, para isso 
vão fatiando e distribuindo durante o trajeto. 
Então, a forma tradicional de identificar um O.B é o último candle engolfado de alta (bullish) 
antes de uma descida, e, o último candle engolfado de baixa (bearish) antes de um movimento 
para cima. Mas uma zona de order block vai muito além de um simples candle... 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
76 
 
Como identificar um Order Block? 
Nós temos que entender que quanto maior o tempo gráfico, mais poderoso é uma zona 
institucional, por isso, um bloco de ordens/pedidos é importante ser encontrada em HTF (tempo 
gráfico maior) 4h, diário, semanal, etc. Pois identificando order blocks em tempo gráfico maior, 
nos dá a ideia da direção macro do mercado. Mas isso não significa que não podemos encontrar 
order block nos minutos até 1h por exemplo, sim claro que há, mas entenda que no mercado 
quanto maior for o tempo, mais poderosa será a região em termos de liquidez e força para 
reação. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
77 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
78 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Muito comum acontecer nesse modelo também, o movimento era de queda, mas existia um 
candle de compra no meio (drop, base, drop), compraram para vender. Resultado? Quebras de 
estruturas, imbalance, criações de liquidez, toque no O.B e captura de liquidez. 
 
Dica: 
Um order block forte, válido e relevante, é aquele que quebra uma estrutura (low ou high), deixa 
o preço desequilibrado (FVG/Imbalance, etc.). Pois somente os grandes bancos conseguem 
mover o preço tão bruscamente assim no mercado. Imagina um mercado com trilhões de dólares 
de liquidez diária, você acha que nós, meros mortais conseguimos movimentar o mercado com 
nossos míseros lotes? 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
79 
 
O mesmo conceito aplica-se para para um bullish order block, quando nós temos um último 
candle de venda antes de um movimento de alta 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
80 
 
Repare na imagem abaixo: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Isso também é considerado um bloco de ordens. Porque? Pelo fato de que em um tempo gráfico 
maior, isso é apenas um candle. Então, tudo vai depender do tempo gráfico que você está 
enxergando o ativo no momento. Nesse exemplo, em 15m, existe um movimento agressivo de 
vendedores e após isso uma rápida inclinação do preço. Em outras palavras, os market makers 
venderam para comprar, para formar o bloco de ordens e no futuro ser tocado e neutralizar os 
pedidos. Mas antes de chegar, eles criam toda liquidez possível para chegar com o bolso cheio 
de stop loss. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Em 4h o nosso order block fica assim. 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
81 
 
Você já entendeu o que é um order block, sua formação, seu propósito e sua importância. 
Agora, vamos mais a fundo e aprender alguns tipos de order blocks e algumas maneiras de 
marcá-los no gráfico, que as vezes vai muito além de apenas um candle. 
 
Tipos de Order Block 
Breaker Block 
É um O.B ao qual foi quebrado/rompido e o preço volta para testar o mesmo nível de preço e 
que existe uma reação. Muitas vezes o breaker pode ser um flip, que veremos mais a frente. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Licensed to SANDRO ALVES DREHER - sandroalvesdreher198217@gmail.com - HP14616719972308
 Smart Money Concepts - @marraik 
 
82 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aqui temos um clássico breaker block.Houve a criação de um O.B em um tempo gráfico menor 
refinado, o preço sobe e renova um topo e após isso acontece uma queda agressiva quebrando os 
níveis dessa região e logo em seguida, o preço volta na nossa zona que agora chamamos de 
breaker block. 
Dica: 
Interessante sempre olhar esses níveis com números redondos, (1.200, 1.100, 1.300, etc.) um 
breaker as vezes acontece nessas faixas de preço. Nosso breaker deve ter um imbalance na 
quebra do nível do swing point.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes