Buscar

Hemograma

Teste o Premium para desbloquear

Aproveite todos os benefícios por 3 dias sem pagar! 😉
Já tem cadastro?
Você viu 1, do total de 10 páginas

Prévia do material em texto

Hemograma 
Uma das análises mais úteis e mais solicitadas. 
Análise de 3 grupos celulares (Hemograma Completo): 
➢ Série Vermelha: Eritrócitos 
➢ Série Branca: Leucócitos 
➢ Série Plaquetária: Plaquetas 
 
 
 
 Capacidade de Cicatrização 
• Hemácias: são células sanguíneas da série 
vermelha do sangue. Também designadas por 
Eritrócitos ou glóbulos vermelhos, que estão 
presentes no sague em número de cerca de 
4,5 a 6,0 x 106/mm3, em condições normais. 
• Hemoglobina: é uma proteína presente nos 
glóbulos vermelhos (Hemácias) e é 
responsável pela coloração vermelha do 
sangue. Essa proteína tem como função o 
transporte de oxigênio pelo organismo, 
podendo apresentar-se de diferentes formas, 
sendo a Hemoglobina A a mais comum em 
indivíduos adultos. 
 
 
 
 
 
 
 
 
É essa proteína que leva oxigênio dos 
pulmões para os tecidos e dióxido de 
carbono dos tecidos para os pulmões. 
 
• Hematócrito: (Ht ou Hct), indica a 
porcentagem de hemácias no volume total da 
de sangue e é proporcional à quantidade de 
hemoglobina na amostra. Ou seja, Percentual 
do sangue ocupado pela hemoglobina. 
 
 Valores Quantitativos 
 
 
 
• VCM - Volume Corpuscular Médio: 
Volume de hemácias no sangue. 
 Macrocítica: 
✓ Quando é grande não chega 
nos vasos mais periféricos, não 
consegue entrar nas arteríolas e 
não vai ter uma cicatrização 
tecidual periférica muito boa. 
 Microcítica: 
✓ Quando é pequena não tem 
como carregar a hemoglobina 
dentro dela, consequentemente 
diminui a concentração de 
hemoglobina e de oxigênio 
necessário. 
• HCM - Hemoglobina Corpuscular Média 
• CHCM - Concentração de hemoglobina 
corpuscular média 
Ambos estão ligados ao peso e concentração de 
hemoglobina. 
 Hipercromia: Quanto maior o peso e a 
concentração mais a hemácia vai estar 
corada, escura, pesada e dificulta o 
transporte de oxigênio. 
 Hipocromia: Quanto menor, menos vai 
ser a concentração de hemoglobina e 
consequentemente menos oxigênio. 
 
 
 
 
Clara Eliza 128-9 2023 
 
• RDW: Índice geral de Anisocitose (aumento 
anormal, doença nas células) A hemácia 
normalmente é redondinha, mas pode estar 
achatada, em formato de foice, quadrada, e é 
normal ter algumas, mas quando tem muitas 
anormais, pode indicar alguma coisa mais séria, 
como a Anemia Falciforme (muitas hemácias em 
formato de foice). O RDW aumenta quando tem 
muitas anormais. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Valores Qualitativos 
 
 
 
 
 
 
 Todos estão relacionados ao 
transporte de oxigênio: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
❖ Prefixos 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
• Bicitopenia: redução das duas das três linhagens 
de células do sangue 
• Pancitopenia: quando os três tipos de células 
estão reduzidos 
* Doenças que cursam com inflamação crônica, 
como o lúpus, por exemplo, podem se apresentar 
com redução de uma, duas ou das três linhagens 
*Se estiver sendo estudado 3 grupos celulares e 2 
apresentarem alguma alteração, já indica uma coisinha 
mais grave. 
 
 
 
 
 
 
 
 Capacidade de Defesa 
 
➢ É a segunda parte do hemograma 
➢ Estudo dos glóbulos brancos 
➢ Analisa se o organismo consegue se defender 
de uma possível complicação no 
procedimento 
➢ Analisa também se já está acontecendo 
alguma infecção significativa que atrapalha ou 
impossibilita a realização do procedimento, que 
precise até mesmo encaminhar 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
• Leucócitos: também denominados de glóbulos 
brancos, são um grupo de células constituído por 
neutrófilos, basófilos, eosinófilos, linfócitos e 
monócitos que têm a função de proteger o 
organismo contra infecções. Eles são produzidos 
na medula óssea ou em tecidos linfoides e 
permanecem no sangue temporariamente. O 
valor normal varia entre 5000 e 10000 
 
 Leucocitose: + (pode ser provocada 
por uma Neutrofilia ou Linfocitose) 
✓ Leucocitose exagerada pode 
ser vista em: 
▪ Leucemia: acima de 
50.000 
▪ Processo infeccioso 
comum: até 30.000 
 
 Leucopenia: - (pode acontecer devido 
a uma Neutropenia ou Linfopenia, 
normalmente associada a drogas...) 
✓ Leucopenia exagerada 
normalmente ocorre por lesões 
na medula óssea: 
▪ Quimioterapia 
▪ Drogas 
▪ Células Cancerígenas 
*É normal em traumas, acidentes de moto, carro, 
fraturas, tiros, gerar uma Leucocitose. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
• Neutrófilos: Bactérias (é o bixão) 
✓ São a primeira linha de defesa 
do organismo: fagocitam, 
matam e digerem fungos e 
bactérias 
✓ São os mais comuns, somam 
40% a 75% dos leucócitos 
✓ Especializados no combate à 
bactérias: quando há uma 
infecção bacteriana a medula 
aumenta a produção de 
neutrófilos 
Quando há um aumento do número de leucócitos, 
basicamente pelo aumento do número de neutrófilos, 
temos um quadro de infecção bacteriana. 
 Neutrofilia: aumento de neutrófilos no 
sangue periférico. 
Ocorre devido ao aumento anormal da 
produção de neutrófilos pela medula óssea 
 
 Neutropenia: redução de neutrófilos no 
sangue 
As principais causas de neutropenia estão 
relacionadas à falência ou à ineficiência da 
produção da medula óssea ou, ainda, À 
ineficiência desta em liberar os neutrófilos e a 
destruição dessas células no sangue e/ou nos 
tecidos 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
o Desvio à esquerda significa presença de 
infecção pesada . 
o Presença de neutrófilos imaturos 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 3 categorias de Neutrófilos: 
✓ Bastões: são neutrófilos jovens; 
infecções bacterianas persistentes; 
número elevado de bastões = desvio à 
esquerda. 
✓ Metamielócito 
✓ Segmentados: são neutrófilos maduros; 
quando há uma neutrofilia apenas por 
segmentados, significa fase da infecção. 
 
 
 
 
Pensando em um cenário de guerra: 
- Os neutrófilos estão preparados mesmo que não 
haja invasão 
- Quando a bactéria é mais leve, esses “guerreiros” 
que estão preparados ataca, e dão conta. 
- Já frente à uma bactéria pesada, tem que haver 
um recrutamento 
- A medula óssea começa a produzir mais neutrófilos, 
que é o que combate a bactéria 
 
*Após esse combate o paciente faz um exame e 
consta uma Leucocitose por Neutrofilia, ou seja, 
aumentou o número de leucócitos porque teve que 
aumentar a concentração de neutrófilos para 
combater a bactéria. 
Pensando em um cenário de guerra: 
- Começou a guerra 
- A medula óssea .começa a produzir mais neutrófilos 
para combater a bactéria 
- Mas há várias patentes e o primeiro soldado 
preparado se chama Segmentado. Só que o 
organismo demora demais para produzir os 
segmentados e frente à uma infecção grande o 
organismo começa a perder a batalha. 
- Frente a esse quadro são recrutados todos os 
tipos de neutrófilos “crianças, idosos...”, ou seja, os 
neutrófilos que não são segmentados ainda 
começam a ser recrutados 
- Células imaturas, como: Bastõe/Bastonetes, 
Metamielócitos/Mielócitos, começam a aparecer no 
organismo 
-Isso significa desvio à esquerda (presta atenção à 
esquerda do exame) 
 
 
Ex: se o paciente tiver sinais de infecção, como por 
exemplo celulite, no exame consta uma leucocitose 
por neutrofilia, uma infecção muito provavelmente 
oriunda do dente, e está a 6 dias tomando amoxicilina, 
e no exame ocnsta desvio à esquerda. Nesse caso a 
amoxicilina não tá fazendo, deve trocar a medicação, 
aumentar a dose... algo precisa ser feito por que a 
amoxicilina não tá fazendo efeito. 
 
Diferença de desvio à Esquerda de desvio à Direita: 
✓ O desvio à esquerda é a presença de 
neutrófilos imaturos (Bastões / 
Bastonetes e Metamielócitos) frente a 
uma infecção pesada. 
✓ O desvio à direita normalmente ocorre 
após um estado infeccioso e é a 
caracterização de células jovens 
ficandomaduras e naturalmente há 
uma neutrofilia de segmentados no 
hemograma, ou seja, predomínio de 
neutrófilos maduros. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
• Monócitos: “Garí” 
✓ Aparecem no final de processos 
infecciosos e virais, fazendo uma 
limpeza no organismo. 
✓ Somam 3% a 10% de todos os 
leucócitos 
✓ Ativados tanto em processos virais 
quanto em bacterianos 
✓ Monócitos = Macrófagos (células 
Fagocitárias) 
✓ Quando tiver uma monocitose, indica 
que está no final da infecção. 
 Ex: leucocitose por neutrofilia e monocitose 
 
 Início da infecção 
 Aumento de neutrófilos segmentados 
 Aumento de Leucócitos por Neutrofilia 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Final da infecção 
 Aumento de Monócitos 
 Aumento de Leucócitos por Monocitose 
 
Durante o combate a uma infecção bacteriana, 
os neutrófilos segmentados não dão de conta e 
começa a recrutar as células jovens/imaturas 
(Bastões/Batonetes e Metamielócitos). Junto com 
a medicação prescrita o paciente passa a ter 
uma melhora. Quando melhora, as células jovens 
amadurecem, viram segmentadas e geram uma 
leucocitose no hemograma. 
*Tudo começa e termina com uma 
Leucocitose* 
Para diferenciar uma leucocitose inicial de uma 
leucocitose final, olha para os monócitos, pois a 
medula óssea produz uma grande quantidade de 
monócitos ao final de um quadro infeccioso, 
como objetivo de limpar o organismo 
*Quando temos um quadro crônico persistente 
(Rinite, Sinusite, Tuberculose...) é normal que os 
monócitos estejam aumentados sempre. Nesses 
casos é possível ter uma neutrofilia junto com a 
monocitose. 
• Linfócitos: VÍRUS 
✓ É o segundo grupo de leucócitos mais 
comuns 
✓ Somam 15% a 45% de todos os 
leucócitos 
✓ Especialista em combater infecções 
VIRAIS 
✓ Responsáveis pela produção de 
Anticorpos 
✓ Aumentam na presença de 
▪ Infecção Viral 
▪ Surgimento de Tumores 
Quando há uma infecção viral persistente é comum 
o número de linfócitos ultrapassar o número de 
neutrófilos. (Dengue, Sarampo, Catapora, COVID, 
Mononucleose) 
*Interfere no procedimento, mas não tratamos 
infecções virais, porque não estão relacionadas ao 
dente. 
 Linfocitose: consiste no aumento da 
contagem sanguínea de linfócitos – as células 
brancas com função de defesa do organismo 
-, acima do esperado para um indivíduo sadio 
da mesma idade. Se esse aumento for muito 
grave: 30.000 ou 40.000, provavelmente está 
ligada a uma infecção viral muito grave ou a 
tumores, suspende o procedimento e deve 
encaminhar com urgência. 
 
 Linfopenia: é definida como uma contagem 
de linfócitos abaixo de 1.500/mm³, sendo grave 
quando abaixo de 700/mm³. Pode resultar de 
anormalidades na produção de linfócitos, na 
circulação deles, ou na sua perda e destruição. 
 
*Tem também a presença de linfócitos ativos e 
linfócitos reacionais, estão ligados a infecções virais 
mais graves e persistentes. 
✓ Linfócitos atípicos: grupo de linfócitos com 
morfologia diferentes, que podem ser 
encontrados no sangue, é comum ter alguns, 
não pode ter de forma exagerada, ou seja, 
mais atípicos do que típicos, nesses casos 
pode indicar uma coisa mais séria. 
▪ Mononucleose, gripe, dengue, catapora 
etc. 
▪ Além das infecções, algumas drogas e 
doenças auto-imunes, como lúpus e 
artrite reumatóiode 
 *Linfócitos atípicos não tem nada a ver com câncer 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
As baixas exageradas dos leucócitos, 
normalmente estão relacionadas a 
tratamentos, as drogas... Ex: paciente com 
leucemia, a primeira coisa que acontece é a 
medula óssea produzir exageradamente tudo 
o que é células, linfócitos... produz muito... como 
por exemplo: 50.000 de linfócitos, só que isso 
está desordenado, e tem células que terão 
problemas, por isso vem a quimioterapia, 
radioterapia. 
 A quimioterapia destrói a medula, destrói 
todas essas células. Quando faz quimioterapia 
pesada o paciente fica isolado, pois o objetivo 
da quimioterapia é zerar os linfócitos, 
neutrófilos... desse paciente. É como dar um 
“restart” na medula óssea na tentativa de que 
ela comece a produzir tudo de novo 
corretamente, ou seja, esse paciente tem uma 
Leucopenia exagerada. 
Na AIDS se o paciente parar de tomar as 
medicações e entrar em crise, ou tem um 
aumento excessivo ou uma queda grave. 
 
• Eosinófilos: PARASITAS 
✓ Soma 1% a 5% de todos os leucócitos 
✓ Combate de parasitas 
▪ Pessoas alérgicas 
▪ Pessoas asmáticas 
▪ Verminoses 
 
 Eosinofilia: + 
 Eosinopenia: - 
 
*Pessoas com alergias crônicas vai acontecer uma 
Monocitose juntamente com Eosinofilia. 
*Se tiver uma Leucocitose por Eosinofilia, deve-se 
perguntar ao paciente se ele ter alergias, se não, me 
sugere que esse paciente tenha verme 
(medicamento: ivermectina). 
 
 
 
• Basófilos: Coagulação. Ele não está ligado a 
coagulação, mas ele produz substâncias que 
interferem na coagulação. 
*Se ele não estiver zerado (normalmente ele está 
zerado) e estiver com um aumento grande, significa 
que o paciente terá um sangramento maior. 
✓ 0% a 2% de todos os leucócitos 
✓ Sua elevação basicamente ocorre em 
processos alérgicos crônicos e 
inflamações crônicas 
 
 
*Basófilos e Eosinófilos não aumentam tanto ao ponto 
de gerar uma leucocitose só pelos basófilos. Os valores 
altos deles (basófilos e Eosinófilos) são 1mil ou 2 mil.. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Capacidade de Coagulação 
 
✓ As plaquetas são responsáveis pelo início do 
processo de coagulação 
✓ Ação plaquetária: quando há algum corte, para 
evitar perda sanguínea, o organismo agrupa 
diversas plaquetas e forma um trombo 
“tampão), para diminuir a quantidade de 
sangramento. Esse tampão vai maturar e vai 
agir na reparação tecidual. 
✓ Quando um tecido de qualquer vaso sanguíneo 
é lesado, o organismo rapidamente encaminha 
as plaquetas ao local da lesão. 
✓ As plaquetas se agrupam e formam um 
trombo, uma espécie de rolha ou tampão, que 
imediatamente estanca o sangramento. 
✓ O valor normal das plaquetas = 150.000 a 
450.000 (tem que estar entre esses valores 
para fazer procedimento, se estiver no limite 
de 150.000, solicita um novo exame por 
segurança) 
▪ Até valores próximos de 50.000, o 
organismo não apresenta dificuldades 
em iniciar a coagulação. (não faz 
procedimento, sangramento intenso 
por dificuldade de coagulação) 
▪ Quando os valores se encontram 
abaixo das 10.000 há risco de morte, 
uma vez que pode haver 
sangramentos espontâneos. (pacientes 
nesse grau devem estar hospitalizados) 
 
 Trombocitopenia = redução de 
plaquetas no sangue. 
 Trombocitose = aumento de plaquetas 
no sangue 
*Quando o paciente tem trombocitose, há presença 
de trombos nas artérias e durante a ansiedade dos 
procedimentos odontológicos, esse trombo se 
desprende da artéria e se desloca até o cérebro e 
pode causar aneurisma. 
*As plaquetas demoram mais para se recuperar 
O coagulograma completo engloba uma série de 
provas que avaliam o sistema de coagulação do 
sangue: 
 *Primeira Etapa: Hemostasia primária* 
• TS: Tempo de Sangramento 
✓ Tempo de Sangramento não deve ser 
recomendado quando a contagem de 
plaquetas é < 75.000/microlitro* 
• TC: Tempo de Coagulação 
✓ Ligado diretamente a hemostasia 
primária 
✓ Capacidade que o organismo tem 
de fazer um tampão plaquetária e 
constrição no vaso. 
 
 *Segunda Etapa: Fatores da coagulação que ativam 
a cascata de coagulação e transformam o coágulo 
que foi formado na primeira etapa em um colágeno 
de fibrina (um tampão plaquetário fiel): TAP e TTPA 
• TAP: Tempo de Ativação da Protrombina 
✓ O tempo de protrombina (TP) e seu 
derivado índice internacional 
normalizado, também conhecido como 
razão normalizadainternacional (IIN, RNI 
ou INR), são medidas laboratoriais para 
avaliar a via extrínseca/comum da 
coagulação. 
✓ Determinar a tendência de coagulação 
do sangue. 
✓ Quanto maior for o TP, menor será a 
concentração de protrombina no 
sangue 
• TTPA: Tempo de Ativação Parcial da 
Tromboplastina 
✓ O Tempo de tromboplastina 
parcialmente ativada também 
conhecida pelas siglas KTTP, PPT, 
TTPA ou TTPa, é um exame 
laboratorial que avalia a eficiência da via 
intrínseca/comum na medição da 
formação do coágulo de fibrina 
*O Tempo de ativação da protrombina está no final 
da cascata, então se o tempo estiver dentro da 
normalidade, significa que a cascata e os fatores de 
coagulação estão todos normais. 
 
• Contagem de Plaquetas 
• INR: índice de Normalização Internacional 
✓ INR significa Razão Normalizada 
Internacional, um padrão internacional 
no qual a coagulação pode ser 
comparada. A taxa de coagulação do 
sangue normal é fixado num valor de 1. 
 INR Alto - Sangramento 
 INR Baixo - Coagulação 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Resumindo... 
1. Hemostasia Primária - (VASOS SANGUÍNEOS 
E PLAQUETAS) 
Não é fidedigno (pois avalia só tempo) 
✓ TS - Tempo de Sangramento 
✓ TC - Tempo de Coagulação 
Hemostasia 
*Condição de agregar plaqueta* 
2. Secundária - (CASCATA DE COAGULAÇÃO) 
Melhor parâmetro para análise (mais fiéis) 
✓ TAP - Tempo de Ativação da 
Protrombina 
✓ TTPA - Tempo de Ativação Parcial da 
Tromboplastina 
*Capacidade de maturação* 
3. INR - Indice de Normalização Internacional 
Referencial para comparar a capacidade de 
coagulação do paciente com grupo controle. 
Quanto maior o INR, maior a diferença de 
coaguabilidade, mais difícil coagula 
 
• Prova do Laço 
✓ A prova do laço positiva significa que o 
indivíduo poderá estar com dengue. 
✓ Sendo positiva quando na área 
delimitada pelo enfermeiro aparecerem 
pequenas pintinhas vermelhas, 
características da dengue 
COAGULOGRAMA - VALORES AUMENTADOS 
• Leucemia aguda 
• Síndrome do anticorpo antifosfolípide 
• Obstrução biliar 
• Insuficiência cardíaca congestiva 
• Pancreatite crônica 
• Coagulação intravascular disseminada 
• Deficiência dos fatores (I / II / V / VII / X) 
• Doença hemorrágica do recém-nascido 
• Hepatite 
• Hipofibrinogenemia 
• Doença hepática 
• Má absorção 
• Icterícia obstrutiva 
• Terapia anticoagulante oral 
• Câncer de pâncreas 
• Toxicidade por salicilato 
• Síndrome do choque tóxico 
• Deficiência de vitamina K 
Vários medicamentos podem afetar os resultados do 
exame de TAP e TTPA 
Entre eles: 
✓ Heparina 
✓ Variaria 
✓ Aspirina 
✓ Antialérgicos 
✓ Vitamina C 
✓ Clorpromazina 
*O risco de sangramento aumenta*

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes