Buscar

Puericultura do sono

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 4 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Puericultura do sono 1
Puericultura do sono
📊 20 a 30% de todas as crianças terão alterações do sono durante a infância
Dormir o suficiente é um imperativo biológico, necessário para o funcionamento ideal e aparentemente para a vida
O sono requer a operação simultânea de dois processos básicos:
a. Processo homeostático (S): regula a DURAÇÃO E PROFUNDIDADE do sono, relacionada ao acumulo de adenosina e outros 
produtos químicos promotores do sono (citocinas)
Esse processo depende da duração e da qualidade do sono anterior e da quantidade de tempo acordado desde o último período de 
dono
b. Ritmos circadianos endógenos (C): organização interna do sono, o tempo e a duração dos ciclos de sono/vigília diários; governam 
os padrões previsíveis de alerta durante o dia de 24h
Relógio circadiado: o “relógio mestre circadiano” que controla os padrões de sono-vigília, dos quais a secreção de melatonina é o 
principal biomarcador, está localizado no núcleo supraquiasmático do hipotálamo ventral
Devido ao relógio circadiano humano na verdade ser um pouco maior do que 24 horas, os ritmos circadianos intrínsecos devem ser 
sincronizados ou “arrastados” para o ciclo de dia de 24 horas por estímulos ambientais chamados zeitgebers
Um zeitgebers é o ciclo escuro-claro, os sinais de luz são transmitidos para o núcleo supraquiasmático, através do sistema 
fotorreceptores circadianos dentro da retina, que muda a produção do corpo do hormônio melatonina desligado (claro) ou 
ligado (escuro) pela glândula pineal
Os ritmos circadianos também são sincronizados por outras pistas temporais externas, como os horários das refeições e os 
despertadores
Sono profundo (N3): sono de ondas lentas, é a forma mais reparadora do sono, inserido pouco tempo depois do início do sono
Sono REM (sono de movimentos rápido dos olhos ou R) → parece estar envolvido em:
Completar as funções cognitivas vitais
Promover a plasticidade do SNC
Proteger o cérebro de uma lesão
A perda parcial do sono (restrição de sono) de uma forma crônica acumula no que é chamado um débito de sono e produz déficits 
equivalentes aos observados em condições de privação de sono total
Isso resulta em períodos de diminuição do alerta, adormecimento e cochilo não planejado reconhecido como sonolência diurna 
excessiva
O indivíduo com restrição de sono também pode experimentar muitos microssonos breves (alguns segundos) diurnos repetidos, nos 
quais ele pode estar completamente inconsciente, mas que, no entanto, pode resultar em lapsos significativos de atenção e vigilância
Puericultura do sono
A sonolência em crianças pode ser reconhecível com sonolência, bocejos, e outros comportamentos sonolentos, como:
Perturbação do humor (mau humor, irritabilidade, labilidade emocional, depressão e raiva)
Letargia diurna e cansaço, aumento de queixas somáticas (dores de cabeça, dores musculares)
Problemas de comportamento (hiperatividade, impulsividade e desobediência)
Puericultura do sono 2
Problemas acadêmicos (atraso crônico relacionado ao sono insuf. e insucesso escolar)
→ É importante sabermos o que é o sono “normal” em crianças?
As mudanças na arquitetura do sono e a evolução dos padrões e comportamentos do sono refletem o desenvolvimento 
fisiológico/cronobiológico e mudanças sociais/ambientais que estão ocorrendo em toda a infância
Padrões normais
Higiene do sono
Prevenção SIDS (Síndrome da Morte Súbita do Lactante)
Triagem distúrbios do sono
3 pilares para o sono da criança:
(PROVA?)
1. Horários regulares → Higiene do 
sono
Criança em idade escolar deve estar 
dormindo às 21h
2. Capacidade de SE AUTONINAR
O ciclo do RN não é de 24h
Aos 3 meses, começa-se produzir a 
melatonina, começa a diferenciação 
dia/noite
A partir do 3º ano devemos começar 
a começar a se autoninar, voltar a 
dormir sozinha
3. Rotina da hora do sono:
Ex.: Jantar → banho → escovar os 
dentes → brincar → xixi → historinha 
→ dormir
Nunca o último ser o comer/alimentar
Recém nascido (0-2 meses)
Sono total: 10-19 horas
Os períodos de sono são separados por 1-2 horas acordado
Os bebês alimentados com mamadeira geralmente dormem por períodos mais longos (episódios de 2-5 h) do que os bebês 
amamentados (1-3 h)
Nessa idade não há padrão noturno-diurno estabelecido, sendo o sono uniformemente distribuído ao longo do dia e noite, com uma 
média de 8,5 horas a noite e 5,75 horas durante o dia
2 a 12 meses
Sono total: a média é de 12-13 horas
Noturno: média é de 9-10 horas
Cochilos: a média é de 3-4 horas
Problemas adicionais: 
Deve-se observar a capacidade de se “autoninar” no despertar de um sono, esse é um reflexo tanto da maturação do 
desenvolvimento neurológico como da aprendizagem
A consolidação do sono ou “dormir durante a noite” é geralmente definido pelos pais como um episódio contínuo do sono sem a 
necessidade de intervenção parental
Os bebês desenvolvem a capacidade de consolidar o sono entre 6 semanas e 3 meses
Distúrbios: insônia comportamental
Puericultura do sono 3
1 a 3 anos
Sono total: média é de 11-13 horas
Noturno: a média é de 9,5-10,5 horas
Cochilos: a média é de 2-3 horas; diminui de 2 a 1 cochilo em média na idade de 18 meses
Problemas adicional: desenvolve medos noturnos, deve-se estabelecer a rotina da hora de dormir
Distúrbios: insônia comportamental → definição de limites pelos pais
Pré-escolar (3 a 5 anos)
Noturno: a média é de 9-10 horas
Cochilos: diminui de 1 cochilo para nenhum cochilo (no geral 
apenas 26% das crianças com 4 anos tiram o cochilo, e 15% 
aos 5 anos)
Problemas adicionais: o dormir junto persistente tende a ser 
altamente associado a problemas de sono nessa faixa etária
Distúrbios: 
Insônia comportamental 
Sonambulismo
Terrores norturnos
Medos noturnos/pesadelos
Apneia obstrutiva do sono
Infância média (6 a 12 anos)
Tempo de sono: 9 a 11h
Problemas adicionais:
Problemas escolares e de comportamento pode estar 
relacionados com problemas de sono
Mídia e aparelhos eletrônicos
Irregularidade dos horários de sono/vigília
Distúrbios: 
Pesadelos
Apneia obstrutiva do sono
Sono insuficiente
Adolescência (>12 anos)
A média de duração do sono é de 7-7,5 horas;
Apenas 20% dos adolescentes em geral conseguem o 
recomendado 9-9,25 horas de sono
Problemas adicionais
Atraso de fase mediada por puberdade em relação ao 
ciclo sonovigília na infância média
Necessidade de acordar mais cedo 
Prioridades ambientais concorrentes para dormir
Distúrbios:
Sono insuficiente 
Distúrbio da fase atrasada do sono 
Narcolepsia 
Síndrome das pernas inquietas/distúrbio de movimentos 
periódicos dos membros
� ➯ Uma criança com 2 anos já gastou em média 13 
meses dormindo e 11 acordada
➯ Entre 2 e 5 anos, esse tempo é igual ao tempo 
acordado
➯ O declínio do sono durante o dia (cochilo 
programado) resulta no fim dos cochilos normalmente 
próximo de 5 anos de idade
➯ O adolescente típico ainda requer 9- 9,25 horas de 
sono por noite
➯Há também um declínio na percentagem relativa de 
sono REM desde o nascimento (50% do sono), através 
da primeira infância até a idade adulta (25%-30%)
➯Há um predomínio inicial similar de picos sono 
profundo que no início da infância cai abruptamente 
após a puberdade (40%-60% de diminuição) e, em 
seguida, diminui ainda mais durante a vida
Puericultura do sono 4
Na consulta o que perguntar e saber?
➯ “QUANTO tempo seu filho DORME?”
➯ “Sonecas? Quantas? Duração?”
➯ “Qual a ROTINA de SONO da sua CASA?”
Barulhos, luz, TV, pais trabalham até 
tarde
Influência da casa e da família
➯ Quantidade e QUALIDADE?
➯ Há RONCO?
(PROVA!!)
!!! Criança não pode roncar/ não é normal
Causas mais comum do ronco:
Hipertrofia de adenoides 
(principalmente)
Hipertrofia de amígdalas 
Padrões recomendados de sono
� Síndrome da Morte Súbita do Lactante
Recomendações para bebês de 1-6 meses:
Bebê com a barriga pra cima
Use um colchão firme
Não cubra a cabeça do bebê
Vista-o com roupas confortáveis para dormir
Coloque o bebê encostado aos pés do berço
Retire os brinquedose objetos do berço
Evite o uso de travesseiros
Não fume no ambiente que o bebê dorme
Distúrbios comuns do sono
Insônia da infância
Apneia obstrutiva do sono
Parassonias
Distúrbios de Movimentos Relacionados ao Sono: Síndrome 
das Pernas Inquietas (SPI)/Transtorno de Movimentos 
Periódicos dos Membros e de Movimentos Rítmicos
Síndrome do atraso das fases do sono

Outros materiais

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes